ÃO

Record (Portugal) - - LIGA -

Tem a ver, is­so sim, com a di­nâ­mi­ca e or­ga­ni­za­ção da equi­pa e as pes­so­as não per­ce­bem is­so.”

In­do mais a fun­do na sua aná­li­se, o trei­na­dor iden­ti­fi­cou o pro­ble­ma e nem se­quer o es­con­deu: “É re­du­tor di­zer que não ga­nhá­mos ao Be­sik­tas por­que não ha­via um mé­dio que não sei quê. É com­ple­ta­men­te fra­co como afir­ma­ção. Têm de ter mais qua­li­da­de na­qui­lo que é o dis­cur­so. E, se ca­lhar, um dos mo­ti­vos do nos­so equi­lí­brio a meio-cam­po não ter si­do tão bom foi o tra­ba­lho dos avan­ça­dos, de um ou ou­tro ala não ter fei­to aqui­lo que de­ve na nos­sa mis­são de­fen­si­va. Até ao jogo com o Be­sik­tas o nos­so meio-cam­po foi su­per equi­li­bra­do.” Re­co­nhe­cen­do que o seu dis­cur­so não es­ta­va a ser agra­dá­vel, con­ti­nu­ou em jei­to de re­ta­li­a­ção, mas sem­pre com o ob­je­ti­vo im­plí­ci­to de de­fen­der o plan­tel: “As du­as pri­mei­ras opor­tu­ni­da­des que per­mi­ti­mos sur­gi­ram ao 5º jogo, con­tra o Cha­ves. Há gen­te que diz coi­sas mui­to acer­ta­das sobre o que é o jogo e a di­nâ­mi­ca das equi­pas, mas há tam­bém gen­te que é de­sa­gra­dá­vel por ig­no­rân­cia.” *

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.