“Or­gu­lho em pas­sar Da­mas”

Record (Portugal) - - SPORTING -

Es­tá ca­da vez mais per­to de ser o re­cor­dis­ta de jo­gos do clu­be. Mas... “não con­tro­la­mos o fu­tu­ro”

Pa­trí­cio fa­rá em As­ta­na o jogo 448 no Spor­ting. Pe­la fren­te tem ape­nas Hi­lá­rio (475), mas não sa­be quan­tos anos mais fi­ca­rá ou se po­de ter­mi­nar a car­rei­ra em Al­va­la­de. “Há coi­sas que não con­tro­la­mos e o fu­tu­ro é uma de­las. Pre­fi­ro pen­sar épo­ca a épo­ca. Fal­tam al­guns jo­gos pa­ra aca­bar es­ta, que­ro apro­vei­tá-los ao má­xi­mo, des­fru­tar e aju­dar a equi­pa a con­quis­tar os ob­je­ti­vos”, afir­ma, va­lo­ri­zan­do o fac­to de já ter su­pe­ra­do Da­mas (444) em nú­me­ro de jo­gos. “Te­nho or­gu­lho em pas­sá-lo. É uma re­fe­rên­cia, um mi­to do Spor­ting. Já es­tou cá há mui­tos anos. Che­gar ao to­po dos jo­ga­do­res com mais jo­gos é mo­ti­vo de or­gu­lho”, diz. Dos pri­mei­ros tem­pos di­fí­ceis ao es­ta­tu­to de ca­pi­tão não foi um pe­que­no pas­so, fo­ram mui­tos. Ho­je, Pa­trí­cio é um dos lí­de­res do bal­neá­rio e sen­te-se con­for­tá­vel com is­so. “Sei que sou o jo­ga­dor há mais anos na equi­pa prin­ci­pal. Ten­to aju­dar os que vêm pa­ra eles se in­te­gra­rem o mais ra­pi­da­men­te pos­sí­vel. Tan­to eu co­mo o Wil­li­am, que é da ca­sa. De­pois, te- mos o Seba [Co­a­tes] e o Bas [Dost] que tam­bém são ca­pi­tães e aju­dam os jo­ga­do­res novos. O pa­pel dos ca­pi­tães tem si­do mui­to po­si­ti­vo”, des­ta­ca Pa­trí­cio, an­tes de par­ti­lhar mé­ri­tos com Adri­en “um ex­ce­len­te ca­pi­tão”. “Aju­dou-nos a to­dos a cres­cer.” *

LE­GA­DO. O guar­dião sa­grou-se cam­peão eu­ro­peu

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.