Splatoon

BA­TA­LHAS CO­LO­RI­DAS!

Revista PCGuia Play - - Indice -

ANin­ten­do é uma empn­res­da que, de vez em quan­do, con­se­gue sur­pre­en­der o mun­do com as su­as cri­a­ções, re­vo­lu­ci­o­nan­do as­sim a in­dús­tria dos jo­gos. Qu­em não se lem­bra do Wi­i­mo­te e de co­mo es­te con­se­guiu ca­ta­pul­tar a Wii pa­ra o to­po de ven­das? De­pois de um pe­río­do de acal­mia e um re­sul­ta­do pou­co po­si­ti­vo nas lo­jas com a sua no­va con­so­la, a Wii U, a Nin­ten­do não se dei­xou de­sa­ni­mar e rein­ven­tou os jo­gos on­li­ne, de­mons­tran­do que es­ta con­so­la tam­bém con­se­gue ri­va­li­zar com as ou­tras con­so­las. Te­mos as­sim Splatoon, um jo­go mul­ti­jo­ga­dor on­li­ne com uma pe­que­na cam­pa­nha pa­ra um só jo­ga­dor. Na sua ver­ten­te on­li­ne, o jo­go co­lo­ca fren­te a fren­te du­as equi­pas de qua­tro jo­ga­do­res. Am­bas as equi­pas pos­su­em di­ver­sos ti­pos de ar­mas, mas to­das elas ape­nas con­se­guem dis­pa­rar tin­ta co­lo­ri­da, que tem de co­brir os seus ter­ri­tó­ri­os e o dos seus ini­mi­gos. Qu­em con­se­guir a mai­or per­cen­ta­gem de pin­tu­ra ga­nha a par­ti­da. Pa­re­ce fá­cil, mas não é. Splatoon tem den­tro de si mui­ta es­tra­té­gia e a es­co­lha das ar­mas é es­sen­ci­al pa­ra o su­ces­so de ca­da uma das equi­pas. Por exem­plo, o gran­de ro­lo é bom pa­ra ra­pi­da­men­te co­lo­rir uma gran­de área e tam­bém pa­ra pren­sar os ini­mi­gos de­bai­xo de­le, mas se es­ti­ver acom­pa­nha­do com uma es­col­ta de co­le­gas com ou­tro ti­po de ar­mas, a área que con­se­gue co­brir po­de ser mui­to mai­or. Não se es­que­çam de que a ra­pi­dez é es­sen­ci­al pa­ra a vi­tó­ria. Co­mo ca­da jo­ga­dor é uma es­pé­cie de es­pon­ja que

ab­sor­ve tin­ta, quan­do es­ta ter­mi­na, têm de se trans­for­mar nu­ma es­pé­cie de lu­la e vi­a­jar no in­te­ri­or da tin­ta pa­ra a ab­sor­ver no­va­men­te. Com es­ta trans­for­ma­ção, o jo­ga­dor con­se­gue su­bir obs­tá­cu­los e vi­a­jar mui­to de­pres­sa, mas tem de ter cui­da­do por­que se en­tra nu­ma zo­na ini­mi­ga po­de fi­car in­de­fe­so e eli­mi­na­do. Além dos ro­los e das ou­tras ar­mas, os jo­ga­do­res tam­bém po­dem lan­çar aos seus ini­mi­gos bo­las ex­plo­si­vas, que quan­do re­ben­tam es­pa­lham as su­as co­res no ter­ri­tó­rio inimigo. Pa­ra en­trar em com­ba­te, o jo­ga­dor tem de pri­mei­ro en­trar em In­ko­po­lis, a ci­da­de on­de tu­do acon­te­ce. Nes­ta ci­da­de, po­de­mos es­co­lher um jo­go so­li­tá­rio mas mui­to di­ver­ti­do on­de te­mos de com­ba­ter uns ini­mi­gos es­pe­ci­ais, re­cu­pe­ran­do ob­jec­tos va­li­o­sos. É uma es­pé­cie de cam­po de trei­no pa­ra as ver­da­dei­ras ba­ta­lhas e pe­ca por ser mui­to cur­to. Do ou­tro la­do te­mos o lobby on­de es­pe­ra­mos pe­la nos­sa co­lo­ca­ção nu­ma equi­pa pa­ra as­sim en­trar em jo­go. In­fe­liz­men­te não exis­te pos­si­bi­li­da­de de cri­ar­mos jo­gos ami­gá­veis, nem voi­ce-chat, uma fa­lha que es­pe­ra­mos a Nin­ten­do con­si­ga cor­ri­gir num fu­tu­ro pró­xi­mo. Ou­tra fa­lha é a in­ca­pa­ci­da­de de po­der­mos al­te­rar o nos­so equi­pa­men­to du­ran­te as ba­ta­lhas, obri­gan­do-nos a es­co­lher bem o que va­mos le­var pa­ra a guer­ra. Splatoon é um jo­go mui­to co­lo­ri­do, mui­to rá­pi­do e que obri­ga o jo­ga­dor a ra­ci­o­ci­nar ve­loz­men­te se qui­ser so­bre­vi­ver. Pa­re­ce um gran­de qua­dro, on­de ca­da vi­si­tan­te pin­ta uma par­te de uma for­ma com­pe­ti­ti­va. Pre­pa­re-se pa­ra umas ho­ras bem pas­sa­das.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.