Razer Or­na­ta Chroma

O RAZER OR­NA­TA QUER SER A RE­FE­RÊN­CIA NA GA­MA MÉ­DIA DOS TECLADOS PA­RA JO­GOS. VEJAMOS SE CON­SE­GUE.

Revista PCGuia Play - - Indices - Pe­dro Tróia

Omer­ca­do dos teclados pa­ra jo­gos es­tá re­che­a­do de pro­pos­tas que usam in­ter­rup­to­res me­câ­ni­cos, se­me­lhan­tes aos uti­li­za­dos no pas­sa­do na­que­les “ma­ta­cões” da IBM e com­pa­nhia. Mas qual é a vantagem de ter es­te ti­po de in­ter­rup­to­res nas te­clas? Sim­ples: du­ram mui­to mais que as mem­bra­nas usa­das nos teclados dos portáteis e nos ge­né­ri­cos. Mas têm al­guns in­con­ve­ni­en­tes: fa­zem uma ba­ru­lhei­ra in­fer­nal e, co­mo o cur­so das te­clas é mai­or que os de mem­bra­na, são al­go len­tos quan­do é ne­ces­sá­rio dar mui­tos to­ques se­gui­dos.

MECHA-MEMBRANE?

Es­te novo te­cla­do da Razer quer tra­zer o me­lhor de dois mundos aos jo­ga­do­res: um te­cla­do rá­pi­do e re­sis­ten­te pa­ra aguen­tar as ses­sões de jogo mais in­ten­sas, mas sem acor­dar a vi­zi­nhan­ça to­da com o som dos in­ter­rup­to­res do te­cla­do. Por is­so, uti­li­za uma no­va tec­no­lo­gia a que a Razer cha­mou ‘mecha-membrane’ que é um mix en­tre in­ter­rup­tor me­câ­ni­co e in­ter­rup­tor de mem­bra­na. Com es­ta tec­no­lo­gia, um in­ter­rup­tor me­câ­ni­co especial é usa­do pa­ra ac­ci­o­nar uma mem­bra­na de si­li­co­ne, que re­gis­ta o to­que nes­sa te­cla. Es­ta tec­no­lo­gia faz com que o Or­na­ta te­nha te­clas um pou­co me­nos sa­li­en­tes que as usa­das nos teclados me­câ­ni­cos nor­mais – is­to per­mi­te ao uti­li­za­dor ac­ci­o­nar as te­clas com me­nos for­ça e me­lho­ra os tem­pos de res­pos­ta. Cla­ro que tu­do is­to se me­de em cen­té­si­mos de se­gun­do, mas é im­por­tan­te quan­do se fa­la de um te­cla­do que foi pen­sa­do pa­ra lhe dar to­das as van­ta­gens pos­sí­veis. Pa­ra com­ple­men­tar, o Or­na­ta ofe­re­ce ain­da um rol­lo­ver de dez te­clas, ou se­ja, re­co­nhe­ce uma de­ze­na de to­ques si­mul­tâ­ne­os antes de o buf­fer fi­car cheio; o te­cla­do tem tam­bém um sis­te­ma an­tighos­ting de dez te­clas pa­ra que os to­ques que dê sejam sem­pre os cor­rec­tos.

SEM PAS­SA­GEM

Tal co­mo acon­te­ce com os teclados mo­der­nos, o Razer Or­na­ta tem ilu­mi­na­ção RGB que po­de ser con­tro­la­da atra­vés do soft­ware Razer Sy­nap­se. A li­ga­ção é USB, mas não dis­põe de qual­quer pas­sth­rough tan­to de áu­dio, co­mo USB. Is­to faz com que to­dos os ou­tros pe­ri­fé­ri­cos que quei­ra ins­ta­lar te­nham de ser li­ga­dos di­rec­ta­men­te ao com­pu­ta­dor. Quan­do se co­me­ça a usar o Or­na­ta, a pri­mei­ra im­pres­são é a de que al­go não es­tá bem. O som e o to­que es­tão deslocados. As te­clas pa­re­cem al­go “pe­ga­jo­sas” quan­do com­pa­ra­das com as de um te­cla­do me­câ­ni­co puro. Há ou­tra coi­sa que po­de cau­sar al­gu­ma con­fu­são ao início: o som do in­ter­rup­tor faz-se antes de a te­cla ser com­ple­ta­men­te ac­tu­a­da, por is­so, quem jo­gar ex­clu­si­va­men­te de ou­vi­do po­de ter al­guns pro­ble­mas. Mas é tu­do uma questão de hábito.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.