Black Wi­dow XE Flight Stick

HO­JE EM DIA, PRE­CI­SAR DE UM JOYSTICK PA­RA UM JO­GO PA­RE­CE AL­GO... ANTIQUADO.

Revista PCGuia Play - - ÍNDICE -

No en­tan­to, ain­da exis­tem al­guns tí­tu­los que ga­nham mui­to no que res­pei­ta à qu­a­li­da­de da ex­pe­ri­ên­cia de uti­li­za­ção se fo­rem jo­ga­dos atra­vés de (ou com a aju­da de…) um joystick. Por exem­plo, os si­mu­la­do­res de voo co­mo o X-Pla­ne ou IL-2 Stur­mo­vik. Este tí­tu­lo re­ce­beu, in­clu­si­ve, um pat­ch em 2012 que ex­pan­diu a bi­bli­o­te­ca de aviões e ter­re­nos e que tam­bém trou­xe me­lho­ra­men­tos aos grá­fi­cos e ao motor de jo­go.Exis­tem ago­ra no­vos ti­pos de jo­go que tam­bém po­dem ser me­lho­ra­dos atra­vés da uti­li­za­ção de um joystick co­mo este: os si­mu­la­do­res es­pa­ci­ais, co­mo Eli­te Dan­ge­rous ou Star Ci­ti­zen.

SIM­PLI­CI­DA­DE

Co­mo já vão sen­do ra­ros, os joys­ticks têm su­bi­do um pou­co de pre­ço, com uni­da­des que po­dem che­gar fa­cil­men­te aos oi­ten­ta, no­ven­ta ou mes­mo cem eu­ros. Exis­tem ain­da sis­te­mas mais ca­ros que in­clu­em um ace­le­ra­dor que cha­mam H.O.T.A.S. (Hands On Th­rot­tle-And-Stick). O joystick que ana­li­sa­mos este mês, o Blackwidow da Spe­e­dlink, já não é pro­pri­a­men­te um pro­du­to no­vo, mas ain­da se vende e tem uma gran­de van­ta­gem pa­ra ou­tros: é o sis­te­ma H.O.T.A.S mais ba­ra­tos do mer­ca­do. O Blackwidow é uma pe­ça úni­ca que in­clui um joystick er­go­nó­mi­co do la­do di­rei­to e um ace­le­ra­dor à es­quer­da. Aqui es­tão ins­ta­la­dos dois bo­tões que ser­vem pa­ra ajus­tar o yaw da ae­ro­na­ve, ou se­ja, a di­rec­ção pa­ra que es­tá apon­ta­da. Além dos cin­co bo­tões que es­tão no joystick, exis­tem ain­da qua­tro no su­por­te.

USE THE FORCE!

A ver­são tes­ta­da não dis­pu­nha de force fe­ed­back, mas sei que exis­tem ver­sões do Blackwidow que dis­põem des­te sis­te­ma de vi­bra­ção que ser­ve pa­ra dar al­gum grau de re­a­lis­mo aos seus vo­os. Ape­sar de ser to­do em plás­ti­co, este pe­ri­fé­ri­co não tem um as­pec­to de ‘ba­ra­to’ e, pe­lo que me pa­re­ce, é ca­paz de aguen­tar al­guns maus-tra­tos. No ca­lor da ba­ta­lha às ve­zes é di­fí­cil de ter cons­ci­ên­cia da for­ça que se faz no ma­ní­pu­lo. Ex­pe­ri­men­tei o Blackwidow com Eli­te Dan­ge­rous. O joystick me­lho­rou bas­tan­te o de­sem­pe­nho do meu voo, mas ain­da me obri­ga­va a usar o te­cla­do pa­ra mui­tas fun­ções, vis­to que os bo­tões disponíveis não che­ga­vam nem pa­ra me­ta­de das fun­ci­o­na­li­da­des. A res­pos­ta foi mui­to efi­caz e o Blackwidow foi con­for­tá­vel de usar. O me­ca­nis­mo do joystick não ofe­re­ce a re­sis­tên­cia su­fi­ci­en­te pa­ra can­sar mui­to o uti­li­za­dor du­ran­te mui­to tem­po de ope­ra­ção con­tí­nua.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.