Cai­xa Eco­nó­mi­ca Aço­re­a­na

Sábado - - SUMÁRIO -

Tex­to dos fi­lhos de Ema­nu­el de Me­lo Sou­sa

Na edi­ção da Sá­ba­do de 15 de Ou­tu­bro de 2015 foi pu­bli­ca­do, nas pá­gi­nas 66 a 68, um artigo da au­to­ria de An­dré Ri­to, com o tí­tu­lo ‘Cai­xa Eco­nó­mi­ca Aço­re­a­na. 240 mi­lhões pa­ra fe­char. Es­te ban­co foi um ca­so de po­lí­cia’. No artigo em re­fe­rên­cia fo­ram fei­tas im­pu­ta­ções ao Dr. Ema­nu­el de Me­lo Sou­sa que não são ver­da­dei­ras e cu­ja re­ti­fi­ca­ção se im­põe. Efec­ti­va­men­te, re­ce­be­mos dos fi­lhos do Se­nhor Dr. Ema­nu­el de Me­lo Sou­sa (re­cen­te­men­te fa­le­ci­do) o se­guin­te tex­to: “Em de­fe­sa do no­me e da me­mó­ria do nos­so Pai, Dr. Ema­nu­el de Me­lo Sou­sa, vi­mos, pe­la pre­sen­te, trans­mi­tir aos lei­to­res da Sá­ba­do a ver­da­de dos fac­tos: 1.Em to­da a sua vi­da, o Dr. Ema­nu­el de Me­lo Sou­sa ja­mais foi condenado, ou se­quer sub­me­ti­do a jul­ga­men­to, por cri­me al­gum, re­la­ci­o­na­do ou não com a Cai­xa Eco­nó­mi­ca Aço­re­a­na. Des­de lo­go por is­so, é em ab­so­lu­to des­ti­tuí­da de fun­da­men­to a im­pu­ta­ção, a ele, da prá­ti­ca de bur­las. 2. To­das as dí­vi­das de so­ci­e­da­des, di­rec­ta ou in­di­rec­ta­men­te con­tro­la­das pe­lo Dr. Ema­nu­el de Me­lo Sou­sa, à Cai­xa Eco­nó­mi­ca Aço­re­a­na fo­ram in­te­gral­men­te pa­gas a es­ta ins­ti­tui­ção, in­cluin­do ju­ros, con­for­me de­cla­ra­ção e qui­ta­ção da Co­mis­sá­ria do Go­ver­no e Li­qui­da­tá­ria da Cai­xa Eco­nó­mi­ca Aço­re­a­na, da­ta­da de 30 de Se­tem­bro de 2015. 3. A Cai­xa Eco­nó­mi­ca Aço­re­a­na ja­mais foi de­po­si­tá­ria de ver­bas do Fun­do So­ci­al Eu­ro­peu, pe­lo que é ro­tun­da­men­te fal­sa tam­bém a im­pu­ta­ção, fei­ta ao Dr. Ema­nu­el de Me­lo Sou­sa no mes­mo artigo, de ha­ver co­me­ti­do frau­des e des­vi­os de fun­dos pro­ve­ni­en­tes do Fun­do So­ci­al Eu­ro­peu, ale­ga­da­men­te de­po­si­ta­dos na Cai­xa Eco­nó­mi­ca Aço­re­a­na; o Dr. Ema­nu­el de Me­lo Sou­sa nun­ca foi condenado, nem se­quer sub­me­ti­do a jul­ga­men­to, por qual­quer fac­to re­la­ci­o­na­do com es­ta im­pu­ta­ção.” Es­tes es­cla­re­ci­men­tos são ob­je­ti­va­men­te fac­tu­ais e de­mons­tram o in­fun­da­do das im­pu­ta­ções, que o artigo em re­fe­rên­cia fa­zia ao Dr. Ema­nu­el de Me­lo Sou­sa.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.