Pai­xão em vez de lá­gri­mas

A ac­triz es­tá com o co­ra­ção a ba­ter mais for­te, pou­co de­pois de ter di­to adeus à pro­ge­ni­to­ra. Ago­ra, en­tre­ga-se à fi­lha, Carlota, à car­rei­ra e a Lau­rent Sa­glio, com quem vi­ve em Fran­ça

TV Guia - - Estrelas - TEX­TO HUGO AL­VES | FO­TOS CAR­LOS RA­MOS E LI­LI­A­NA PE­REI­RA

Mar­ga­ri­da Ma­ri­nho es­tá no­va­men­te apai­xo­na­da e não o es­con­de de nin­guém. Aos 54 anos, a ac­triz e ago­ra es­cri­to­ra fez-se acom­pa­nhar do seu no­vo amor no lan­ça­men­to do seu pri­mei­ro li­vro infantil, Tat­too, que de­cor­reu na li­vra­ria Leya, em Lis­boa. E quem lhe con­quis­tou o co­ra­ção foi um ana­lis­ta fi­nan­cei­ro, que dá pe­lo no­me de Lau­rent Sa­glio. Sem­pre­dis­cre­to,oca­sa­le­vi­toui­ni­ci­al­men­te es­tar jun­to, em­bo­ra fos­se no­tó­ria a cumplicidade en­tre am­bos. Con­tu­do, no fi­nal do lan­ça­men­to­do­li­vro,ofran­cês­quis­ti­ra­ru­ma fo­to­gra­fia com Mar­ga­ri­da... pa­ra quem tem mui­to elo­gi­os. “Ela é fan­tás­ti­ca! E é fa­bu­lo­so que uma ar­tis­ta co­mo ela pas­se das câ­ma­ras pa­ra a cul­tu­ra... ain­da pa­ra mais a es­cre­ver pa­ra cri­an­ças”,re­ve­louLau­rent Sa­glio, à TV Guia, ga­ran­tin­do es­tar em Lis­boa uni­ca­men­te pa­ra apoi­ar a ama­da. “Es­tou cá pe­lo amor. O amor à Mar­ga­ri­da.”

JUN­TOS EM PA­RIS

Mar­ga­ri­da­eLau­rent­co­nhe­ce­ram-sehá­sen­si­vel­men­te dois anos, mas o ro­man­ce tem si­do vi­vi­do de for­ma dis­cre­ta. A ac­triz vi­a­ja re­gu­lar­men­te pa­ra Pa­ris, co­mo con­tou à nos­sa re­vis­ta em Abril, fa­zen­do-se mui­tas ve­zes acom­pa­nhar pe­la fi­lha, de 8 anos – é no­tó­ri­a­a­cum­pli­ci­da­de­deCar­lo­ta­co­mo­na­mo­ra­do da mãe.

O ana­lis­ta fi­nan­cei­ro, de res­to, ex­pli­cou o porquê de tan­tas vi­a­gens. “A Mar­ga­ri­da ado­ra Pa­ris! Te­mos um apar­ta­men­to lá.” Mas se Lau­rent lá vai fa­lan­do da ama­da, de quem não ti­rou os olhos du­ran­te o lan­ça­men­to do li­vro, Mar­ga­ri­da Ma­ri­nho é mais par­ca­em­pa­la­vras.Um­sor­ri­soéo­que­lhe­ar­ran­ca­mos so­bre o as­sun­to. “O que pos­so di­zer é que gos­tei mui­to de ter cá a fa­mí­lia, ami­gos... Foi um dia es­pe­ci­al ter aqui to­das es­tas pes­so­as com as quais te­nho uma li­ga­ção pro­fun­da há imen­sos anos. Pa­ra mim, foi o meu dia de Na­tal.” Quan­do se in­sis­tiu no as­sun­to, a ac­triz aca­ba­ria por ce­der. “O que pos­so di­zer é que es­tou mui­to fe­liz.”

O AN­JO DA GU­AR­DA

Ape­sar de ter ti­do mui­tos dos que a amam na apre­sen­ta­ção do seu li­vro, en­tre eles os cin­co ir­mãos, uma pes­soa sem­pre pre­sen­te na­vi­da­deMar­ga­ri­da­es­te­ve­au­sen­te:amãe. Es­ta mor­reu no fi­nal da Primavera, um ru­de gol­pe pa­ra a ac­triz, que era mui­to cúm­pli­ce da pro­ge­ni­to­ra. Con­fron­ta­da com a au­sên­cia dos pais num dia tão im­por­tan­te, foi no­tó­ri­a­a­e­mo­ção­no­seu­dis­cur­so. “Eles ain­da não são me­mó­ri­as. E com a par­ti­da da mi­nha mãe é que sen­ti tam­bém a par­ti­da do meu pai. Foi só ago­ra, qua­se dez anos de­pois”,co­me­çou­por­di­zer,mos­tran­do-se­co­mo­vi­da com a fal­ta de Raul e Mar­ga­ri­da (tam­bém ela Ma­ri­nho). Mar­ga­ri­da,re­cor­de-se,jáha­vi­a­con­fes­sa­doà TV Guia que­a­au­sên­ci­a­do­pai­ain­daho­je­lhe cus­ta­va mui­to. “Não con­si­go pen­sar em mim sem a pre­sen­ça do meu pai. Mas sin­to-me sem­pre acom­pa­nha­da por ele. De cer­ta for­ma, é o meu an­jo da gu­ar­da.” Ago­ra, com a per­da da mãe, fi­cou um va­zio mai­or, co­mo aca­bou por con­fes­sar-nos. “Ain­da es­tou a fa­zer o puzz­le. São ci­clos que te­mos de vi­ver, mas pa­ra o qual nun­ca te­mos guião nem es­ta­mos pre­pa­ra­dos. É di­fi­cil di­zer adeus” dis­se­a­es­tre­la­de País

Ir­mão, sé­rie da RTP1.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.