SOL­TEI­RO e bom ra­paz!

Após qua­tro me­ses a vi­ver em Por­tu­gal sem ca­sa nem car­ro e a dor­mir em so­fás de ami­gos, o ac­tor par­tiu pa­ra mais uma tem­po­ra­da nos Es­ta­dos Uni­dos. Vai de co­ra­ção li­vre e pron­to a apai­xo­nar-se

TV Guia - - ESTRELAS -

Por es­ta al­tu­ra, Ân­ge­lo Ro­dri­gues já es­tá a vi­ver em Los An­ge­les. O ac­tor de Vi­das Opos­tas, que deu vi­da ao vi­lão Ro­dri­go, fu­giu pa­ra os Es­ta­dos Uni­dos pa­ra es­tu­dar. “Vou apren­der a fa­zer do­cu­men­tá­ri­os. Fiz um, cha­ma­do A Ter­ra dos Mil Sor­ri­sos, mas que­ro mes­mo apren­der, a sé­rio. Vou por três me­ses e de­pois vou vi­a­jar­so­zi­nho”, ex­pli­cou o ac­tor à TVGuia. Quan­to à cur­ta es­ta­dia em Por­tu­gal, cor­reu co­mo de­se­ja­va. “Fo­ram qua­tro me­ses per­fei­tos a gra­var a no­ve­la. Foi óp­ti­mo e to­das as mi­nhas par­ti­ci­pa­ções de­vi­am ter es­te tem­po. Aliás, to­das as no­ve­las de­vi­am ter no máximo seis me­ses”, ex­pli­cou. “E es­te pa­pel per­mi­tiu-me fa­zer o meu pri­mei­ro ‘fi­lho da mãe’. Até que en­fim! Mas cri­ei um vi­lão um bo­ca­di­nho mais hu­ma­no de­vi­do às su­as pai­xões pe­la Eva (Jo­a­na San­tos)”, con­ta-nos o ac­tor, de 31 anos.

Quan­to a me­mó­ri­as des­tes qua­tro me­ses, Ân­ge­lo le­va “mui­to boa dis­po­si­ção” e “uma ca­mi­sa” que trou­xe da pro­du­ção. E tam­bém “mui­tas nó­do­as ne­gras”. “Fiz mui­tas cenas vi­o­len­tas, de pan­ca­da­ria, e es­tou to­do do­ri­do, em es­pe­ci­al na an­ca pois as cenas com o João Je­sus fo­ram mes­mo a va­ler”, re­ve­la.

LEI DO MINIMALISMO

A par­ti­da pa­ra os Es­ta­dos Uni­dos é fei­ta tam­bém de co­ra­ção li­vre. “Continuo sol­tei­ro. Es­tou sim­ples­men­te apai­xo­na­do pe­la vi­da e pe­lo

Mun­do. Não há nin­guém es­pe­ci­al”, con­fes­sa o ac­tor, que não se arrepende do seu es­ta­do ci­vil, de­pois de seis anos de na­mo­ro com Iva Do­min­gues, que aca­ba­ram em Maio de 2016 e de uma re­la­ção fu­gaz com Mer­che Ro­me­ro em Se­tem­bro de 2017. “Co­mo an­do sem­pre de um la­do pa­ra o ou­tro se­ria pe­no­so pa­ra qu­al­quer re­la­ção. Não quer di­zer que es­te­ja sem­pre so­zi­nho, mas não que­ro tam­bém ma­go­ar nin­guém”, con­ta.

A vi­a­gem pa­ra os EUA foi tam­bém fei­ta com pou­ca coi­sa na ma­la. “Man­te­nho a mi­nha lei do de­sa­pe­go. Te­nho o mí­ni­mo de coi­sas pos­sí­veis co­mi­go”, re­ve­la. “Nes­tes me­ses em Por­tu­gal não ti­ve car­ro nem ca­sa. Vi­vo de uma for­ma mi­ni­ma­lis­ta. Não é uma mo­da,é um es­ti­lo de­vi­da que si­go. Por exem­plo, dor­mi em so­fás em ca­sa de al­guns ami­gos. E cor­reu tu­do de for­ma ma­ra­vi­lho­sa”. ●

TEX­TO HU­GO AL­VES I FO­TO CAR­LOS RAMOS

vai vi­ver na Ca­li­fór­nia Ân­ge­lo Ro­dri­guesme­ses. du­ran­te três

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.