SE­RÁ UMA AMI­ZA­DE TÓ­XI­CA?

Women's Health (Portugal) - - PERGUNTE-NOS - PER­GUN­TA WH: DI­A­NA GAS­PAR Psi­có­lo­ga e au­to­ra do li­vro Atrai Pes­so­as Fan­tás­ti­cas pa­ra a Tua Vi­da

As ver­da­dei­ras ami­za­des não têm es­pa­ço pa­ra a crí­ti­ca des­tru­ti­va, pa­ra a hu­mi­lha­ção e pa­ra a ne­ces­si­da­de de re­bai­xar os ou­tros pa­ra pro­vei­to pró­prio. Têm, sim, es­pa­ço pa­ra a le­al­da­de e são ami­za­des fran­cas e trans­pa­ren­tes. As ami­za­des tó­xi­cas são pau­ta­das pe­la fal­ta de le­al­da­de, pe­la pre­sen­ça de in­ve­ja, jul­ga­men­tos cons­tan­tes e pe­la ne­ces­si­da­de de des­va­lo­ri­za­ção do ou­tro.

É im­por­tan­te que per­ce­ba que ti­po de re­la­ções tem e o que di­zem as su­as ami­gas so­bre si, so­bre as su­as es­co­lhas e com que in­ten­ção o fa­zem. De­pois des­ta reflexão, im­por­ta lem­brar que aqui­lo que os ou­tros di­zem so­bre nós é, na re­a­li­da­de, um re­fle­xo de­les e que se al­guém ma­ni­fes­ta com crí­ti­ca ou nos hu­mi­lha, is­so sig­ni­fi­ca que es­sa pes­soa vi­ve mui­to mal com ela mes­ma. Ca­be a nós per­ce­ber se é com aque­le ti­po de ener­gia e pes­soa que qu­e­re­mos vi­ver.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.