Em Áfri­ca, ur­ba­ni­za­ção e po­bre­za ca­mi­nham la­do a la­do

Africa21 - - Insumos -

A ur­ba­ni­za­ção em Áfri­ca es­tá a pro­ces­sar-se num qua­dro de ren­di­men­tos in­fe­ri­o­res aos de ou­tras re­giões com ní­veis de ur­ba­ni­za­ção idên­ti­cos, re­fe­re um re­la­tó­rio do Ban­co Mun­di­al (BM), di­vul­ga­do es­te mês. Se­gun­do o do­cu­men­to, em 1968, quan­do os paí­ses da re­gião do Mé­dio Ori­en­te e Nor­te de Áfri­ca se tor­na­ram 40% ur­ba­nos, o seu PIB per ca­pi­ta era de 1800 dó­la­res cons­tan­tes até 2005. Em 1994, quan­do os paí­ses da re­gião da Ásia Ori­en­tal e Pa­cí­fi­co ul­tra­pas­sa­ram o mes­mo pa­ta­mar, o seu PIB per ca­pi­ta era de 3 600 dó­la­res. Em con­tra­par­ti­da, Áfri­ca, com uma ur­ba­ni­za­ção de 40%, tem atu­al­men­te um Pro­du­to In­ter­no Bru­to per ca­pi­ta de ape­nas 1000 dó­la­res. A rá­pi­da ur­ba­ni­za­ção com ní­veis de ren­di­men­to mais bai­xos sig­ni­fi­ca que o in­ves­ti­men­to de ca­pi­tal nas ci­da­des afri­ca­nas per­ma­ne­ceu re­la­ti­va­men­te bai­xo na re­gião, nas úl­ti­mas qua­tro dé­ca­das. Em con­tra­par­ti­da, os paí­ses da Ásia Ori­en­tal que se ur­ba­ni­za­ram (Chi­na, Ja­pão e Re­pú­bli­ca da Co­reia) in­cre­men­ta­ram o in­ves­ti­men­to de ca­pi­tal du­ran­te os res­pe­ti­vos pe­río­dos de ur­ba­ni­za­ção rá­pi­da. O re­la­tó­rio do Ban­co Mun­di­al su­bli­nha que os in­ves­ti­men­tos em in­fra­es­tru­tu­ras e em es­tru­tu­ras in­dus­tri­ais e co­mer­ci­ais nas ci­da­des afri­ca­nas não acom­pa­nha­ram o rit­mo de con­cen­tra­ção da po­pu­la­ção, nem os in­ves­ti­men­tos em ha­bi­ta­ção for­mal eco­nó­mi­ca. A po­pu­la­ção ur­ba­na de Áfri­ca es­tá ho­je na or­dem de 472 mi­lhões de pes­so­as. À me­di­da que as ci­da­des cres­cem em ta­ma­nho, ou­tros 178 mi­lhões de pes­so­as se­rão adi­ci­o­na­dos às áre­as ur­ba­nas até 2025, fa­zen­do a po­pu­la­ção ur­ba­na de Áfri­ca du­pli­car ao lon­go dos pró­xi­mos 25 anos, atin­gin­do mil mi­lhões de pes­so­as até 2040. O BM ex­pli­ca que, por cau­sa da fal­ta de co­ne­xão en­tre in­fra­es­tru­tu­ras, ha­bi­ta­ção e em­pre­go, as ci­da­des afri­ca­nas es­tão en­tre as mais ca­ras do mun­do. Com efei­to, as ci­da­des afri­ca­nas são 29% mais ca­ras do que as de paí­ses com ní­veis de ren­di­men­to idên­ti­cos. As fa­mí­li­as do con­ti­nen­te afri­ca­no en­fren­tam cus­tos mais al­tos re­la­ti­va­men­te ao seu PIB per ca­pi­ta do que os agre­ga­dos fa­mi­li­a­res nou­tras re­giões, sen­do uma gran­de par­te atri­buí­da à ha­bi­ta­ção, que cus­ta 55% mais do que nou­tras re­giões.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.