BRIN­CAR ÀS AU­TAR­QUI­AS, QUER O MPLA

Folha 8 - - DESTAQUE -

O pro­ces­so de pre­pa­ra­ção pa­ra a pro­me­ti­da con­cre­ti­za­ção de au­tar­qui­as lo­cais em Angola es­tá em cur­so e po­de­rá es­tar con­cluí­do até 2021, anun­ci­ou em 15 de No­vem­bro de 2016, em Lu­an­da o en­tão vi­ce-pre­si­den­te de Angola. Ma­nu­el Vi­cen­te dis­cur­sa­va na aber­tu­ra do IV Fó­rum dos Mu­ni­cí­pi­os e Ci­da­des de Angola, uma or­ga­ni­za­ção do Mi­nis­té­rio da Ad­mi­nis­tra­ção do Ter­ri­tó­rio, su­bor­di­na­do ao te­ma “Fi­nan­ças Lo­cais co­mo Ins­tru­men­to de De­sen­vol­vi­men­to Eco­nó­mi­co”. Angola ain­da não re­a­li­zou as pri­mei­ras elei­ções au­tár­qui­cas no país, pe­ran­te as crí­ti­cas da opo­si­ção, face à de­mo­ra e au­sên­cia da­tas con­cre­tas. É cla­ro que, tam­bém nes­ta ma­té­ria, a Opo­si­ção em “la­to sen­su” jul­ga que Angola é aqui­lo que não é: um Es­ta­do de Di­rei­to De­mo­crá­ti­co. So­bre o as­sun­to, Ma­nu­el Vi­cen­te afir­mou que o exe­cu­ti­vo apro­vou o Pla­no Na­ci­o­nal Es­tra­té­gi­co da Ad­mi­nis­tra­ção do Ter­ri­tó­rio (PLANEAT), que pre­via o apoio à im­ple­men­ta­ção das au­tar­qui­as lo­cais no país, atra­vés da cri­a­ção de ins­tru­men­tos téc­ni­cos de apoio, que in­cluíam mei­os téc­ni­cos, hu­ma­nos e fi­nan­cei­ros e a ins­ti­tu­ci­o­na­li­za­ção das au­tar­qui­as lo­cais. Se­gun­do Ma­nu­el Vi­cen­te, es­se pro­gra­ma pre­via ain­da o en­qua­dra­men­to das au­to­ri­da­des tra­di­ci­o­nais no qu­a­dro da governação lo­cal. “Des­te mo­do, pen­so que o fi­nan­ci­a­men­to do po­der lo­cal é uma pe­dra an­gu­lar pa­ra o ver­da­dei­ro po­der lo­cal au­tó­no­mo do Es­ta­do ou do Go­ver­no cen­tral”, dis­se Ma­nu­el Vi­cen­te, su­bli­nhan­do que o fu­tu­ro do de­sen­vol­vi­men­to de Angola pas­sa tam­bém por aqui­lo que for fei­to em ma­té­ria lo­cal, nos do­mí­ni­os eco­nó­mi­co, so­ci­al e cul­tu­ral. “Na re­a­li­da­de, a des­cen­tra­li­za­ção e des­con­cen­tra­ção ad­mi­nis­tra­ti­vas de­ve­rão cons­ti­tuir o ele­men­to fun­da­men­tal da nos­sa ac­ção po­lí­ti­ca e ad­mi­nis­tra­ti­va, a fim de con­se­guir­mos atin­gir os pa­ta­ma­res do de­sen­vol­vi­men­to har­mo­ni­o­so de to­do o ter­ri­tó­rio na­ci­o­nal”, afir­mou. O en­tão vi­ce-pre­si­den­te su­bli­nhou que a ad­mi­nis­tra­ção cen­tra­li­za­da e hi­e­rar­qui­za­da tem vin­do pau­la­ti­na­men­te a ser al­te­ra­da pa­ra “uma ad­mi­nis­tra­ção des­cen­tra­li­za­da e he­te­ro­gé­nea”. Pau­la­ti­na­men­te, di­zia mui­to bem Ma­nu­el Vi­cen­te. E a es­ta ve­lo­ci­da­de pau­la­ti­na, ho­je ci­men­ta­da por João Lou­ren­ço, é pro­vá­vel que da­qui a mais uns 30 anos o re­gi­me con­si­ga dar aos an­go­la­nos o que era es­pe­ra­do ter da­do há de­ze­nas de anos. Só por cu­ri­o­si­da­de re­cor­de-se que, em Se­tem­bro de 2016, já Ca­bo Ver­de re­a­li­za­va as sé­ti­mas elei­ções au­tár­qui­cas des­de 1991. “Es­te pro­ces­so exi­ge que se­jam adop­ta­das me­di­das de trans­pa­rên­cia e har­mo­ni­za­ção de com­pe­tên­ci­as, po­de­res, res­pon­sa­bi­li­da­des e re­cur­sos do Go­ver­no cen­tral pa­ra as en­ti­da­des lo­cais, que re­pre­sen­tam os in­te­res­ses es­pe­cí­fi­cos das po­pu­la­ções”, fri­sou Ma­nu­el Vi­cen­te co­mo se ti­ves­se des­co­ber­to a pól­vo­ra. Acres­cen­tou que o pro­ces­so de des­cen­tra­li­za­ção cons­ti­tui um apro­fun­da­men­to da de­mo­cra­cia, per­mi­tin­do que de­ter­mi­na­das ne­ces­si­da­des co­lec­ti­vas se­jam re­sol­vi­das de for­ma mais pró­xi­ma das po­pu­la­ções. Ma­nu­el Vi­cen­te ad­mi­tiu que é ne­ces­sá­rio os mu­ni­cí­pi­os se­rem do­ta­dos “de vi­da, na ver­da­dei­ra acep­ção da pa­la­vra”, pa­ra a so­lu­ção dos seus pro­ble­mas e sa­tis­fa­ção das ne­ces­si­da­des das po­pu­la­ções. “Nes­se sen­ti­do, te­mos de alo­car re­cur­sos ade­qua­dos e pro­por­ci­o­nais aos mes­mos, pa­ra que os ór­gãos lo­cais de­sem­pe­nhem com pro­pri­e­da­de as su­as com­pe­tên­ci­as”, dis­se Ma­nu­el Vi­cen­te.

É cla­ro que, tam­bém nes­ta ma­té­ria, a Opo­si­ção em “la­to sen­su” jul­ga que Angola é aqui­lo que não é: um Es­ta­do de Di­rei­to De­mo­crá­ti­co

EX-VI­CE-PRE­SI­DEN­TE DE ANGOLA,MA­NU­EL VI­CEN­TE

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.