Nelson Man­de­la Estela pa­ra

Jornal Cultura - - Tributo A Nelsonon Mandela - Er­nest Pé­pin, La­men­tin, 26 de Ju­nho de 2013 [in AFRICULTURES]

Cres­ce, som­bra sa­gra­da Tu vis­te a ter­ra de mil co­li­nas E trans­pu­se­mos o es­pa­ço in­ter­di­to A co­lhei­ta se­rá boa na ho­ra da re­cu­sa Se­lo da boa no­va e par­ti­da de tão lon­ge Vi Sowe­to e a sua re­vol­ta de cri­an­ças A palhota mi­se­rá­vel on­de ve­las Guar­dião som­brio e de hu­ma­na bon­da­de Ilha do úl­ti­mo sol Que se le­van­ta na fes­ta da au­ro­ra Sob os ta­man­cos do ar­co-íris Pas­sa­re­mos pe­las ru­as do po­e­ma Tal co­mo somos Que tem­po faz sob as tu­as pál­pe­bras Se não é um tem­po de ama­nhã Tem­po dos evan­ge­lhos Que ro­da em tor­no da mi­nha ima­gem E dos se­te céus da na­ção ar­co-íris En­tra na tua ca­sa Man­de­la A tua ca­sa es­tá aber­ta O teu po­vo te es­pe­ra De­ve­mos ter pron­tas as mais be­las pa­la­vras Es­te é o pre­ço da es­col­ta Na fron­te dos fa­raós Cin­gin­do as for­ças ele­men­ta­res Uma no­va so­li­dão nos es­prei­ta Nun­ca mais es­ta­re­mos sós O gri­to se­rá de­fi­ni­ti­vo O mar na mais vas­ta on­da la­no­sa Pa­re­ce­rá um ca­ça­dor ébrio Uma ener­gia tran­qui­la de po­vo que tem fé Ape­nas uma pa­la­vra Man­de­la Uma pa­la­vra de township Uma pa­la­vra de ca­pi­tão Uma pa­la­vra de ca­na-de-açú­car Da ca­sa dos ho­mens Es­pa­lha-se a dor Ape­nas uma pa­la­vra pa­ra fen­der o ne­vo­ei­ro E ve­re­mos na noi­te O es­plen­dor da tua si­lhu­e­ta Fru­tu­o­sa na­ve­ga­ção Ho­je um país en­tre­ga-se ao mi­to da mor­te E por uma vez ven­ce­mos os car­ce­rei­ros Eis que a luz se le­van­ta do­cil­men­te O mi­la­gre já se cum­priu Ama­nhe­ceu so­bre o per­dão dos jus­tos Es­cu­ta­re­mos es­te can­to ti­ra­do à mais al­ta das es­tre­las.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.