FOTOEMAS

de Amos­se Mu­ca­ve­le (Mo­çam­bi­que)

Jornal Cultura - - Eco De Angola - Fo­tos: Charles Uqueio

AL­MA DO PRA­TO

En­tre o va­zio do pra­to e a ge­o­gra ia das bar­ri­gas chei­as trans­for­ma­das em de­pó­si­tos das pos­si­bi­li­da­des de in­ter­pre­tar a voz do tem­po que ilumina a nos­sa fo­me.

Re­si­de uma luz, ve­loz, acen­de nas pal­mas da es­pe­ran­ça, lim­pa a pe­num­bra que co­bre o olhar si­len­ci­a­do pe­lo de­se­jo , on­de o pró­xi­mo tor­na - se mais pró­xi­mo. Os si­nos da pro­cu­ra, to­cam em sur­di­na em ca­da olhar dos me­ni­nos. Ei-los de no­vo na con­quis­ta do tem­po que não ca­be na al­ma do pra­to.

NO RIO

1

No rio o tem­po não pre­ci­sa de re­ló­gi­os seu cur­so per­ma­ne­ce va­zio no eter­no jo­gral de so­nhos ao re­len­to

2

Ne­nhu­ma lá­gri­ma ca­be nes­te olhar ale­gre quan­do nem mes­mo o sol con­se­gue ta­tu­ar a al­ma das mu­lhe­res

NO­TÍ­CI­AS DE UM SOR­RI­SO

Quan­do olho pa­ra es­ta ima­gem, com uma sa­tis­fa­ção de do­mi­nar um abra­ço pe­la ma­gia de um sor­ri­so, o olhar de Charles Uqueio tra­duz o que quer se di­to e o que quer ser co­nhe­ci­do.

Eis a fon­te da re­a­li­za­ção to­tal e da gi­gan­tes­ca des­co­ber­ta des­te po­vo mo­çam­bi­ca­no, Uqueio re lec­te as vá­ri­as lin­gua­gens do tem­po pa­ra ex­pres­sar uma re­a­li­da­de plu­ral, in­ter­ro­gan­te, des­ta épo­ca de regressos, dos mo­vi­men­tos atem­po­rais.

Olha­mos com os olhos pros­tra­dos na equa­ção da "his­tó­ria do fu­tu­ro" ou na mul­ti­pli­ca­ção do "fu­tu­ro da his­tó­ria".

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.