O AZAR QUE ES­TA­MOS COM ELE

Jornal Cultura - - Artes - OS­VAL­DO SIL­VA*

Pa­ra iní­cio de con­ver­sa, de­vo di­zer que o gé­ne­ro de música de C4 Pe­dro é-me des­pre­zí­vel. Con­si­de­ro-o, à se­me­lhan­ça da vo­ga ku­du­ris­ta, sin­to­ma de uma cla­ra re­gres­são no con­tex­to das for­mas da música pop an­go­la­na. A sua es­te­re­o­ti­pia poé­ti­ca, a sua mi­sé­ria te­má­ti­ca, os seus cli­chés vo­cá­li­cos e a com­ple­ta au­sên­cia de com­ple­xi­da­de no in­te­ri­or da sua com­po­si­ção téc­ni­ca, den­tre ou­tros fac­to­res, são in­ca­pa­zes de ge­rar uma ex­pe­ri­ên­cia sen­sí­vel re­al­men­te no­va aos seus ou­vin­tes. Tra­ta-se, com efei­to, de um gé­ne­ro de música es­té­ril, por is­so mes­mo em­bru­te­ce­dor da au­di­ção, cu­jo su­ces­so co­mer­ci­al além-fron­tei­ras, a des­pei­to de to­da fal­ta de ima­gi­na­ção ar­tís­ti­ca que se lhe pos­sa re­co­nhe­cer, é, por ou­tro la­do, pro­va mais do que evi­den­te do des­ti­no re­ser­va­do aos bens cul­tu­rais sob a con­di­ção de mer­ca­do­ri­as. Um fe­nó­me­no ar­tís­ti­co, por­tan­to, de que as cau­sas não se li­mi­tam à de­se­du­ca­ção mu­si­cal dos nos­sos mú­si­cos ou às cir­cuns­tân­ci­as lo­cais do nos­so atra­so, na me­di­da em que re­ve­la a di­nâ­mi­ca do ca­pi­tal na es­fe­ra da cul­tu­ra em tem­pos que cor­rem, on­de o ta­len­to de um mú­si­co é de­ci­di­do se­gun­do a po­si­ção que o mes­mo ocu­pa no ca­tá­lo­go song das re­des so­ci­ais.

De­vo ain­da di­zer que te­nho cla­ro pa­ra mim que a dis­cus­são pú­bli­ca so­bre a de­si­gual­da­de de gé­ne­ro foi uma das prin­ci­pais con­quis­tas dos cha­ma­dos cul­tu­ral stu­di­es e dos mo­vi­men­tos so­ci­ais, no­me­a­da­men­te fe­mi­nis­tas, ao lon­go das úl­ti­mas dé­ca­das. Que a violência e to­do o ti­po de dis­cri­mi­na­ção con­tra as mu­lhe­res de­vem me­re­cer, a par da sua in­con­tes­te cri­mi­na­li­za­ção, o meu re­pú­dio e de to­dos quan­tos têm co­mo am­bi­ção mai­or vi­ver num mun­do de ho­mens e mu­lhe­res li­vres.

No en­tan­to, se ti­ves­se que op­tar en­tre a cen­su­ra – no ca­so, a au­to­cen­su­ra – e a au­to­no­mia ar­tís­ti­ca,

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.