Três Po­e­mas de Dom Afonso de Sá

Jornal Cultura - - LETRAS -

Rou­bas­te os meus po­e­mas aque­les que em le­tras maiús­cu­las es­cre­vi. Rou­bas­te o po­e­ma que até em he­brai­co es­cre­vi, sem es­car­ros de san­gue, nem sons de gu­er­ra Rou­bas­te aque­le po­e­ma que os ce­gos po­de­ri­am es­cu­tar o som de ca­da sí­la­ba aque­le po­e­ma que tem o ba­ter do ven­to Ou­tros po­de­rão sen­tir a dor que faz de­le po­e­ma ou­tros po­de­rão en­con­trar na tin­ta do seu so­fri­men­to a ra­zão do teu exis­tir… Rou­bas­te aque­le po­e­ma que tem a sa­gra­da es­pe­ran­ça su­pli­can­do amor num tem­plo de san­gra­do As pé­ta­las da mi­nha ter­ra São lin­das de in ini­tos en­can­tos No meu quin­tal, te­nho pé­ta­las de vá­ri­as co­res pé­ta­las no­vas… pé­ta­las ve­lhas… com elas eu con iden­cio. Elas não se ven­dem pe­la fo­me, nem pe­la mi­sé­ria são cheias de be­le­za e en­can­to Co­nhe­ço ca­da uma pe­la ex­pres­são es­pe­ran­ço­sa do seu ros­to a elas da­mos va­lor, ca­rí­ci­as… amor… As pé­ta­las da mi­nha ter­ra já mais se­rão ba­ra­lha­das, se­cas e fe­ri­das… To­dos cui­da­mos de­las, até os vi­zi­nhos! elas são a ra­zão da nossa exis­tên­cia… Aque­las pé­ta­las são in­con­fun­di­veis elas abrem – se sor­rin­do pa­ra as ru­e­las da vi­da. Não é es­te o po­e­ma que la­te­ja no meu pul­so que tem a mú­si­ca dos teus pas­sos Não! Não é es­te… o po­e­ma es­cri­to em si­lên­cio com pa­rá­gra­fos de san­gue Ain­da não é es­te! O po­e­ma que tem os ver­sos tra­ja­dos de tris­te­za que te in­ter­pe­lam a ca­da pas­so O po­e­ma dos que par­ti­ram, pa­ra às ilhas de S. To­mé agri­lho­a­dos. O po­e­ma do nos­so ro­man­ce da nossa re­con­ci­li­a­ção da tua so­bre­vi­vên­cia con­tris­ta­do. Ain­da não é es­te! O po­e­ma que tra­go das es­ta­ções so­fri­das pa­ra ali­sar em teu ros­to en­ru­ga­do o can­sa­ço da es­pe­ran­ça Não é es­te… O po­e­ma com­pra­do com a dor de ca­da uma das fe­ri­das do meu cor­po em ca­da ro­ça que pas­sei, per­fu­ma­do de tris­te­za.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.