Mar­ro­cos

Jornal de Angola - - ÁFRICA -

AU­MEN­TA NÚ­ME­RO DE CRI­MES DE ADULTÉRIO E HOMOSSEXUALIDADE

Qua­se três mil pes­so­as fo­ram acu­sa­das pe­lo cri­me de adultério e 200 pe­la prá­ti­ca da homossexualidade, no ano pas­sa­do, em Mar­ro­cos, de acor­do com um re­la­tó­rio di­vul­ga­do pe­la Pro­cu­ra­do­ria-Ge­ral do país. O adultério é con­si­de­ra­do “um cri­me con­tra a boa or­dem da família e da mo­ra­li­da­de pública” e é pu­ní­vel no país com pe­nas de até dois anos de pri­são. Em 2017, fo­ram acu­sa­dos for­mal­men­te 2.890 mar­ro­qui­nos. Se­gun­do o mes­mo re­la­tó­rio, 197 pes­so­as fo­ram acu­sa­das no ano pas­sa­do pe­la prá­ti­ca da homossexualidade. De­fi­ni­da co­mo “a prá­ti­ca de ac­tos con­tra a na­tu­re­za com in­di­ví­du­os do mes­mo se­xo”, a homossexualidade ain­da é pu­ní­vel no país com pe­nas de até três anos de pri­são. Além dis­so, o re­la­tó­rio des­ta­cou o au­men­to de cri­mes re­la­ci­o­na­dos com dro­gas (cul­ti­vo, pos­se ou trá­fi­co).

OPOSIÇÃO CABOVERDIANA QUESTIONA SO­BRE FUN­DOS DE COM­BA­TE À SECA

A oposição ca­bo-ver­di­a­na con­si­de­rou “um gran­de re­cuo” a in­clu­são de Ca­bo Ver­de na lis­ta de paí­ses a ne­ces­si­tar de as­sis­tên­cia ali­men­tar e quer sa­ber o des­ti­no dos fun­dos mo­bi­li­za­dos pa­ra res­pos­ta à seca e ao mau ano agrí­co­la. “A in­clu­são de Ca­bo Ver­de nes­ta lis­ta é um gran­de re­cuo. Ve­ri­fi­ca­mos que, ape­sar dos aler­tas e dos avi­sos do PAICV, da oposição em ge­ral e da pró­pria po­pu­la­ção, o Go­ver­no in­sis­te em não ou­vir e em con­ti­nu­ar a pro­pa­lar que o pla­no es­tá a ter efei­tos po­si­ti­vos na vi­da das po­pu­la­ções”, dis­se. A pre­si­den­te do Par­ti­do Afri­ca­no pa­ra a In­de­pen­dên­cia de Ca­bo Ver­de (PAICV), Ja­ni­ra Hopf­fer Al­ma­da, fa­la­va, em con­fe­rên­cia de im­pren­sa re­a­li­za­da na ci­da­de da Praia. A di­ri­gen­te sus­ten­tou que o pro­gra­ma de mi­ti­ga­ção dos efei­tos da seca e do mau ano agrí­co­la, pa­ra o qual o Go­ver­no mo­bi­li­zou jun­to dos par­cei­ros in­ter­na­ci­o­nais 10 mi­lhões de eu­ros, não es­tá a ter im­pac­to no ter­re­no e nas co­mu­ni­da­des. “É preciso sa­ber que des­ti­no foi da­do a es­se di­nhei­ro, que be­ne­fi­ciá­ri­os em ca­da ilha, que con­ce­lhos e que apoio pa­ra as fa­mí­li­as. Te­mos ve­ri­fi­ca­do que os cri­a­do­res não es­tão a po­der sal­var o ga­do, os agri­cul­to­res já per­de­ram gran­de par­te das su­as cul­tu­ras e as fa­mí­li­as vão fi­can­do ca­da vez em pi­o­res con­di­ções de vi­da”, dis­se a lí­der do Par­ti­do Afri­ca­no pa­ra a In­de­pen­dên­cia de Ca­bo Ver­de.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.