Ta­xa de in­fla­ção ace­le­ra de for­ma li­gei­ra em Maio

Em ter­mos ho­mó­lo­gos, o Ín­di­ce de Pre­ços no Con­su­mi­dor Na­ci­o­nal (IPCN) do mês pas­sa­do é o mais bai­xo des­de 2016

Jornal de Angola - - ECONOMIA -

A in­fla­ção ace­le­rou, em Maio, pa­ra 1,27 por cen­to, mais 0,7 por cen­to que a de Abril, de 1,22 por cen­to, de acor­do com dados pu­bli­ca­dos quar­ta-fei­ra pe­lo Ins­ti­tu­to Na­ci­o­nal de Es­ta­tís­ti­ca (INE).

A In­fla­ção de Maio foi a ter­cei­ra mais bai­xa do ano, aci­ma ape­nas da de Fe­ve­rei­ro, quan­do o Ín­di­ce de Pre­ços no Con­su­mi­dor Na­ci­o­nal (IPCN) se si­tu­ou em 1,26 por cen­to, in­di­cam os nú­me­ros do INE.

Os dados apon­tam Ma­lan­je, Cu­ne­ne, Moxico e Cu­an­za-Sul co­mo as pro­vín­ci­as que re­gis­ta­ram os mai­o­res au­men­tos, ao mes­mo tem­po que o Bié, Lunda-Sul, Na­mi­be e Huí­la com os me­no­res.

A in­fla­ção ho­mó­lo­ga, a 12 me­ses, caiu 12,74 por cen­to, pa­ra 19,84 por cen­to - pe­la pri­mei­ra vez abai­xo dos 20 por cen­to em 28 me­ses, ou des­de Fe­ve­rei­ro de 2016 -, de acor­do com a no­ta de im­pren­sa do INE on­de es­tes dados vêm pu­bli­ca­dos.

A acu­mu­la­da, que so­ma as ta­xas des­de Ja­nei­ro, tam­bém é a mais bai­xa de um mês de Maio des­de 2016, abran­dan­do pa­ra 6,85 por cen­to, de­pois de ter fi­ca­do em 10,27 e em 17,37 por cen­to no mes­mo mês do ano pas­sa­do e no mês an­te­ri­or.

A in­fla­ção foi in­flu­en­ci­a­da pe­los au­men­tos re­gis­ta­dos na clas­se de Ali­men­ta­ção e be­bi­das não al­coó­li­cas, que su­bi­ram 0,57 pon­tos per­cen­tu­ais, além dos que in­ci­di­ram so­bre o Ves­tuá­rio e cal­ça­do, Bens e ser­vi­ços di­ver­sos e Mo­bi­liá­rio, equi­pa­men­to do­més­ti­co e ma­nu­ten­ção, com 0,12 pon­tos per­cen­tu­ais ca­da.

Ge­o­gra­fia dos pre­ços

Em Lu­an­da - o prin­ci­pal cen­tro de con­su­mo do país -, a in­fla­ção do mês de Maio ace­le­rou de for­ma li­gei­ra, pa­ra 1,20 por cen­to, con­tra 1,16 por cen­to em Abril, mas re­gis­tou um sig­ni­fi­ca­ti­vo abran­da­men­to em ter­mos ho­mó­lo­gos, cain­do pa­ra 20,65 por cen­to, di­an­te dos 34,08 por cen­to no mes­mo mês do ano pas­sa­do.

A su­bi­da ocor­ri­da em Lu­an­da foi in­flu­en­ci­a­da pe­la evo­lu­ção dos pre­ços na clas­se de La­zer, re­cre­a­ção e cul­tu­ra, que au­men­ta­ram 2,30 por cen­to, mas tam­bém os Bens e ser­vi­ços di­ver­sos (1,53), Ves­tuá­rio e cal­ça­do (1,32) e Be­bi­das al­coó­li­cas e ta­ba­co (1,27 por cen­to).

No Bié, a pro­vín­cia em que su­biu me­nos, o Ín­di­ce de Pre­ços no Con­su­mi­dor re­gis­tou uma va­ri­a­ção de 0,95 por cen­to, sob o pe­so da evo­lu­ção ocor­ri­da na clas­se de Bens e ser­vi­ços di­ver­sos, com 2,73 por cen­to.

Des­ta­ca­ram-se ain­da os au­men­tos dos pre­ços ve­ri­fi­ca­dos nas clas­ses Saú­de com 2,60, Be­bi­das al­coó­li­cas e ta­ba­co com 2,58 e La­zer, Re­cre­a­ção e Cul­tu­ra com 2,17 por cen­to.

Em Ma­lan­je, on­de os pre­ços mais su­bi­ram em to­do o país du­ran­te o mês de Maio, dis­pa­ran­do 2,90 por cen­to, os mai­o­res au­men­tos ve­ri­fi­ca­ram-se nos Transportes, on­de su­bi­ram 5,59 por cen­to.

A ta­xa tam­bém foi in­flu­en­ci­a­da pe­lo cres­ci­men­to dos pre­ços nas clas­ses da Ha­bi­ta­ção, água, elec­tri­ci­da­de e com­bus­tí­veis, que su­bi­ram 5,00 por cen­to, Ves­tuá­rio e cal­ça­do com 4,91 e La­zer, re­cre­a­ção e cul­tu­ra com 4,67 por cen­to.

A me­ta de in­fla­ção pre­vis­ta pe­lo Go­ver­no pa­ra o côm­pu­to de 2018 é de 28,7 por cen­to, aci­ma da ta­xa de 23,67 do ano pas­sa­do.

MA­RIA AUGUSTA | EDI­ÇÕES NO­VEM­BRO

In­fla­ção su­biu de for­ma li­gei­ra em Maio sob in­fluên­cia do au­men­to dos pre­ços dos ali­men­tos

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.