Co­reia do Sul e EUA sus­pen­dem ma­no­bras mi­li­ta­res

De­ci­são sur­ge na sequên­cia da ci­mei­ra his­tó­ri­ca de Sin­ga­pu­ra en­tre os Pre­si­den­tes nor­te-ame­ri­ca­no e da Co­reia do Nor­te

Jornal de Angola - - PRIMEIRA PÁGINA -

A Co­reia do Sul e os Es­ta­dos Unidos de­ci­di­ram on­tem “sus­pen­der in­de­fi­ni­da­men­te” as prin­ci­pais ma­no­bras mi­li­ta­res que se re­a­li­zam re­gu­lar­men­te na re­gião da pe­nín­su­la co­re­a­na, dis­se um res­pon­sá­vel da Ad­mi­nis­tra­ção nor­te-ame­ri­ca­na ci­ta­do pe­la agên­cia Fran­ce Press.

“As prin­ci­pais ma­no­bras es­tão sus­pen­sas in­de­fi­ni­da­men­te na pe­nín­su­la co­re­a­na”, dis­se o res­pon­sá­vel, dois di­as de­pois do anún­cio fei­to pe­lo Pre­si­den­te nor­te-ame­ri­ca­no, Do­nald Trump, do fim dos exer­cí­ci­os mi­li­ta­res.

“Va­mos pa­rar com as ma­no­bras mi­li­ta­res, o que nos pou­pa­rá mui­to di­nhei­ro, a me­nos que ve­ja­mos que as ne­go­ci­a­ções fu­tu­ras não es­tão a cor­rer co­mo de­vi­am”, dis­se na oca­sião Trump, que con­si­de­rou as ma­no­bras de “mui­to pro­vo­ca­do­ras”.

O pró­xi­mo exer­cí­cio com o no­me Ul­chi Fre­e­dom Gu­ar­di­an, es­ta­va pre­vis­to pa­ra fi­nais de Agos­to ou prin­cí­pi­os de Se­tem­bro.

A Co­reia do Nor­te exi­gia há mui­to tem­po a sus­pen­são dos exer­cí­ci­os mi­li­ta­res con­jun­tos, que con­si­de­ra se­rem um en­saio de uma in­va­são ao seu ter­ri­tó­rio.

Na vés­pe­ra da de­ci­são, o Pre­si­den­te sul-co­re­a­no mos­trou-se dis­po­ní­vel pa­ra sus­pen­der os exer­cí­ci­os con­jun­tos en­tre a Co­reia do Sul e os Es­ta­dos Unidos pa­ra con­tri­buir pa­ra o ac­tu­al cli­ma de diá­lo­go com a Co­reia do Nor­te. Ao fa­lar on­tem du­ran­te uma reu­nião do Con­se­lho de Se­gu­ran­ça Na­ci­o­nal, Mo­on Jae-in dis­se que não ex­cluia es­sa pos­si­bi­li­da­de se a Co­reia do Nor­te “im­ple­men­tar me­di­das de des­nu­cle­a­ri­za­ção” e se “con­ti­nu­ar o diá­lo­go sin­ce­ro de Pyongyang com Seul e Washing­ton com vis­ta a re­du­zir as hos­ti­li­da­des”.

“Nes­te ce­ná­rio, a Co­reia do Sul pre­ci­sa mu­dar de for­ma fle­xí­vel a sua pres­são mi­li­tar com o ob­jec­ti­vo de cri­ar um cli­ma de con­fi­an­ça mú­tua, con­for­me acor­da­do na de­cla­ra­ção de Pan­mun­jom”, dis­se.

Mo­on avan­çou com a pos­si­bi­li­da­de após o Pre­si­den­te dos Es­ta­dos Unidos, Do­nald Trump, ter anun­ci­a­do a sus­pen­são das ma­no­bras no fi­nal da his­tó­ri­ca ci­mei­ra re­a­li­za­da na ter­ça-fei­ra em Sin­ga­pu­ra com o lí­der nor­te­co­re­a­no, Kim Jong-un.

O Pre­si­den­te sul-co­re­a­no dis­se ao Con­se­lho de Se­gu­ran­ça Na­ci­o­nal, que in­clui os mi­nis­tros de De­fe­sa e Se­gu­ran­ça, que es­ta me­di­da de­ve ser ana­li­sa­da de­ta­lha­da­men­te e em co­or­de­na­ção com os Es­ta­dos Unidos.

An­tes da reu­nião do Con­se­lho de Se­gu­ran­ça Na­ci­o­nal, tan­to Mo­on qu­an­to o che­fe da di­plo­ma­cia sul-co­re­a­no, Kang Kyung-wha, ti­nham­se reu­ni­do em Seul com o se­cre­tá­rio de Es­ta­do dos EUA, Mi­ke Pom­peo, pa­ra dis­cu­tir o re­sul­ta­do da ci­mei­ra de Sin­ga­pu­ra.

Fon­te sul-co­re­a­na dis­se à agên­cia de no­tí­ci­as As­so­ci­a­ted Press que mi­li­ta­res das du­as Co­rei­as es­tão em con­ver­sa­ções ao mais al­to ní­vel pa­ra abor­dar a re­du­ção de ten­sões na zo­na de fron­tei­ra en­tre os dois paí­ses.

O ob­jec­ti­vo do en­con­tro na vi­la fron­tei­ri­ça de Pan­mun­jom é o de al­can­çar um fir­me com­pro­mis­so por par­te da Co­reia do Sul de ter­mi­nar os exer­cí­ci­os mi­li­ta­res com os Es­ta­dos Unidos.

Após a ci­mei­ra de ter­ça­fei­ra com o lí­der nor­te­co­re­a­no Kim Jong-un, o Pre­si­den­te dos Es­ta­dos Unidos afir­mou que os ali­a­dos de­vi­am aca­bar com os “jo­gos de guer­ra” du­ran­te as ne­go­ci­a­ções so­bre a des­nu­cle­a­ri­za­ção da Co­reia do Nor­te, num ges­to de “boa von­ta­de”.

Es­tas ne­go­ci­a­ções são as pri­mei­ras a in­te­grar ge­ne­rais de am­bas as Co­rei­as des­de De­zem­bro de 2007.

“Nós va­mos in­ves­tir os nos­sos me­lho­res es­for­ços pa­ra ga­ran­tir uma no­va era de paz na pe­nín­su­la co­re­a­na”, su­bli­nhou o ma­jor-ge­ne­ral sul-co­re­a­no Kim Do-gyun an­tes do en­con­tro.

Al­tos re­pre­sen­tan­tes dos Go­ver­nos dos Es­ta­dos Unidos, Ja­pão e Co­reia do Sul tam­bém ana­li­sa­ram, em Seul, o re­sul­ta­do da ci­mei­ra en­tre Do­nald Trump e Kim Jong-un, bem co­mo o com­pro­mis­so de des­nu­cle­a­ri­za­ção da Co­reia do Nor­te, de acor­do com a agên­cia Lu­sa.

O se­cre­tá­rio de Es­ta­do nor­te­a­me­ri­ca­no, Mi­ke Pom­peo e os mi­nis­tros dos Ne­gó­ci­os Es­tran­gei­ros do Ja­pão e da Co­reia do Sul, Ta­ro Ko­no e Kang Kyungwha, res­pec­ti­va­men­te, li­de­ra­ram as de­le­ga­ções.

Fim das san­ções

A Rús­sia so­li­ci­tou, quar­ta­fei­ra, ao Con­se­lho de Se­gu­ran­ça da Or­ga­ni­za­ção das Na­ções Uni­das (ONU) que ana­li­se a sus­pen­são pro­gres­si­va das san­ções eco­nó­mi­cas con­tra a Co­reia do Nor­te, após o acor­do fir­ma­do com os Es­ta­dos Unidos da Amé­ri­ca (EUA) pa­ra eli­mi­nar as ar­mas nu­cle­a­res da pe­nín­su­la co­re­a­na.

O con­se­lho apro­vou, em 2017, três pa­co­tes de du­ras san­ções eco­nó­mi­cas con­tra Pyongyang, que proí­bem qua­se to­das as su­as ex­por­ta­ções de ma­té­ria-pri­ma e li­mi­tam se­ve­ra­men­te o for­ne­ci­men­to de com­bus­tí­veis.

Após a ci­mei­ra his­tó­ri­ca de ter­ça­fei­ra com Kim Jong-un, Do­nald Trump afir­mou que os ali­a­dos de­vi­am aca­bar com “os jo­gos de guer­ra” du­ran­te as ne­go­ci­a­ções so­bre des­nu­cle­a­ri­za­ção

DR

Che­fi­as mi­li­ta­res das du­as Co­rei­as cri­am cli­ma de con­fi­an­ça du­ran­te en­con­tro na fron­tei­ra

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.