João Lou­ren­ço

Jornal de Angola - - ESPECIAL -

João Lou­ren­ço as­su­miu os des­ti­nos do país no meio de gran­de ex­pec­ta­ti­va, com a mis­são de me­lho­rar as con­di­ções de vi­da e ga­ran­tir o bem-es­tar de to­dos os an­go­la­nos. Se, por um lado, her­da­va um País em paz, com as instituições a fun­ci­o­nar, en­con­tra­va, por outro, uma Na­ção aba­la­da por uma cri­se eco­nó­mi­ca e com mui­tos ma­les pa­ra cor­ri­gir: al­tos ín­di­ces de cor­rup­ção e ne­po­tis­mo no apa­re­lho do Es­ta­do e nas em­pre­sas pú­bli­cas. Co­mo con­sequên­cia, a con­fi­an­ça dos in­ves­ti­do­res foi mi­na­da e a cre­di­bi­li­da­de do país afec­ta­da.

Os ban­cos cor­res­pon­den­tes dei­xa­ram de for­ne­cer di­vi­sas a An­go­la, di­fi­cul­tan­do a ac­ti­vi­da­de eco­nó­mi­ca. A in­fla­ção, até há um tem­po con­tro­la­da, vol­tou a dis­pa­rar na casa dos dois dí­gi­tos e o po­der de com­pra dos sa­lá­ri­os caiu mais do que a me­ta­de. Num ce­ná­rio em que a qua­li­da­de dos qua­dros e do pró­prio en­si­no nas instituições co­me­çou a ser ques­ti­o­na­da, em fun­ção de mui­tos ma­les ins­ta­la­dos, João Lou­ren­ço pro­me­te "po­lí­ti­cas pú­bli­cas que vão ao en­con­tro dos an­sei­os dos ci­da­dãos e com uma go­ver­na­ção in­clu­si­va, que ape­le à par­ti­ci­pa­ção de to­dos os an­go­la­nos, in­de­pen­den­te­men­te do seu lo­cal de nas­ci­men­to, se­xo, lín­gua ma­ter­na, re­li­gião, con­di­ção eco­nó­mi­ca ou po­si­ção so­ci­al".

Fi­el ao le­ma "Cor­ri­gir o que es­tá mal e me­lho­rar o que es­tá bem", João Lou­ren­ço tem, co­mo dis­se o seu an­te­ces­sor, a mis­são de en­con­trar os me­lho­res ca­mi­nhos pa­ra le­var o país e o par­ti­do "do pon­to em que se en­con­tra no pre­sen­te até ao lu­gar on­de se pre­ten­de que es­te­ja no fu­tu­ro".

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.