O Ca­mi­nho pa­ra In­de­pen­dên­cia

Jornal de Angola - - ESPECIAL -

fa­la do ca­mi­nho que con­du­ziu à In­de­pen­dên­cia; faz um re­tra­to do que te­rá si­do a obra de Cas­tro So­ro­me­nho, nu­ma ma­ni­fes­ta con­tra­di­ção en­tre os co­lo­nos e os afri­ca­nos e que con­for­mam a Tri­lo­gia, ou­tros dois ro­man­ces: “Vi­ra­gem” e “A Cha­ga”. Mas é a Casa dos Es­tu­dan­tes do Im­pé­rio e a Ge­ra­ção da Men­sa­gem que se re­ve­lam os fac­to­res de­ci­si­vos pa­ra a dis­se­mi­na­ção das in­for­ma­ções ne­ces­sá­ri­as pa­ra a busca pe­la In­de­pen­dên­cia Na­ci­o­nal.

A par­tir de 1940, os es­tu­dan­tes que ter­mi­nas­sem o li­ceu no país iam pa­ra Por­tu­gal, pa­ra con­cluir uma formação uni­ver­si­tá­ria, che­gan­do a fun­dar a Casa dos Es­tu­dan­tes an­go­la­nos, que vi­ria a trans­for­mar-se na Casa dos Es­tu­dan­tes do Im­pé­rio. A casa pas­sou a ser o pon­to de en­con­tro pa­ra reu­niões e ter­tú­li­as. Agos­ti­nho Ne­to es­tu­dou ini­ci­al­men­te em Coim­bra e só mais tar­de foi pa­ra Lis­boa.

A Casa dos Es­tu­dan­tes do Im­pé­rio pas­sou, a par­tir de 1948, a pro­du­zir o bo­le­tim li­te­rá­rio "Men­sa­gem", em Lis­boa, ao pas­so que, em Coim­bra, era pro­du­zi­do o "Me­ri­di­a­no".

Em 1948, sur­ge em Lu­an­da o mo­vi­men­to cul­tu­ral “Va­mos Des­co­brir An­go­la”, so­bre o qual o en­saís­ta Má­rio de An­dra­de vi­ria a afir­mar que “o mo­vi­men­to in­ci­ta­va os jovens a des­co­brir An­go­la em to­dos os seus as­pec­tos, atra­vés de um tra­ba­lho co­lec­ti­vo e or­ga­ni­za­do.

O mo­vi­men­to exor­ta­va a pro­du­zir-se pa­ra o po­vo, so­li­ci­ta­va o es­tu­do das mo­der­nas cor­ren­tes cul­tu­rais es­tran­gei­ras, mas com o fim de re­pen­sar e na­ci­o­na­li­zar as su­as cri­a­ções po­si­ti­vas vá­li­das. Além disso, exi­gia a ex­pres­são dos in­te­res­ses po­pu­la­res e da au­tên­ti­ca na­tu­re­za afri­ca­na, mas sem que fi­zes­se qual­quer con­ces­são à se­de de exo­tis­mo co­lo­ni­a­lis­ta. En­tre os au­to­res des­te mo­vi­men­to, afir­ma­ram-se in­te­lec­tu­ais co­mo Vi­ri­a­to da Cruz, An­tó­nio Ja­cin­to, Má­rio An­tó­nio, Hum­ber­to da Silva, Agos­ti­nho Ne­to e Má­rio Pinto de An­dra­de.

An­tó­nio Gon­çal­ves

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.