Mu­dan­ças con­si­de­ra­das po­si­ti­vas

Jornal de Angola - - ECONOMIA -

A con­sul­to­ra Fit­ch So­lu­ti­ons con­si­de­rou que as re­for­mas no sec­tor pe­tro­lí­fe­ro em An­go­la são po­si­ti­vas, mas o acrés­ci­mo de in­ves­ti­men­to não se­rá su­fi­ci­en­te pa­ra com­pen­sar a que­bra na pro­du­ção.

“A trans­pa­rên­cia acres­ci­da se­rá bem re­ce­bi­da pe­las em­pre­sas pe­tro­lí­fe­ras es­tran­gei­ras e vai me­lho­rar, de uma for­ma ge­ral, a atrac­ti­vi­da­de do am­bi­en­te em­pre­sa­ri­al em An­go­la, mas não an­te­ci­pa­mos que is­to se­ja su­fi­ci­en­te pa­ra com­pen­sar as for­tes ta­xas de de­clí­nio em vá­ri­os po­ços an­go­la­nos”, es­cre­ve a con­sul­to­ra do mesmo gru­po da agên­cia de no­ta­ção fi­nan­cei­ra Fit­ch.

Nu­ma aná­li­se à ten­dên­cia da in­dús­tria petrolífera nesta re­gião, os pe­ri­tos acres­cen­tam que esta des­ci­da da pro­du­ção de­ve man­ter-se nos pró­xi­mos anos, apon­tan­do que “uma sé­ria fal­ta de in­ves­ti­men­tos ex­plo­ra­tó­ri­os e de ac­ti­vi­da­des de de­sen­vol­vi­men­to vão li­mi­tar o po­ten­ci­al de lon­go pra­zo de An­go­la”.

Em Se­tem­bro, An­go­la atin­giu uma pro­du­ção diá­ria de 1,519 mi­lhões de bar­ris de cru­de, fren­te aos 1,462 mi­lhões do mês an­te­ri­or (va­lor re­vis­to em al­ta em re­la­ção aos primeiros da­dos), com nú­me­ros ba­se­a­dos em fon­tes se­cun­dá­ri­as da Or­ga­ni­za­ção dos Paí­ses Ex­por­ta­do­res de Pe­tró­leo (OPEP).

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.