Vo­ta­ção no Par­la­men­to é cru­ci­al pa­ra o “Bre­xit”

Os de­pu­ta­dos de­ci­dem ama­nhã a saí­da com ou sem acor­do da União Eu­ro­peia pre­vis­ta pa­ra 29 de Mar­ço

Jornal de Angola - - MUNDO -

O pro­ces­so da saí­da do Rei­no Uni­do da União Eu­ro­peia as­sis­te a um mo­men­to-cha­ve ama­nhã, quan­do o Par­la­men­to bri­tâ­ni­co vo­tar o acor­do ne­go­ci­a­do pe­lo Go­ver­no.

“É a mai­or e mais im­por­tan­te de­ci­são que qual­quer de­pu­ta­do da nos­sa ge­ra­ção se­rá con­vi­da­do a to­mar”, en­fa­ti­zou a Pri­mei­ra-Mi­nis­tra, The­re­sa May, num tex­to pu­bli­ca­do on­tem pe­lo Sun­day Ex­press. No tex­to May avi­sa que “se o Par­la­men­to não se unir e apoi­ar es­te acor­do no in­te­res­se na­ci­o­nal, cor­re­mos o ris­co de sair sem qual­quer acor­do, com to­da a in­cer­te­za re­la­ti­va a em­pre­gos e à se­gu­ran­ça que is­so tra­rá”.

O ou­tro ce­ná­rio é uma mai­o­ria de de­pu­ta­dos a opor-se à au­sên­cia de acor­do, blo­que­an­do a saí­da da UE, o que se­ria, afir­ma, uma “vi­o­la­ção ca­tas­tró­fi­ca e im­per­doá­vel da con­fi­an­ça na nos­sa de­mo­cra­cia”.

O “acor­do da Pri­mei­raMi­nis­tra”, co­mo é fre­quen­te­men­te des­cri­to, foi ne­go­ci­a­do pe­lo Go­ver­no du­ran­te 17 me­ses com o ob­jec­ti­vo de per­mi­tir uma saí­da or­de­na­da, mas man­ten­do uma re­la­ção eco­nó­mi­ca e po­lí­ti­ca pró­xi­ma com o blo­co eu­ro­peu.

O do­cu­men­to de­fi­ne os ter­mos da saí­da do Rei­no Uni­do da UE, in­cluin­do uma com­pen­sa­ção fi­nan­cei­ra de 39 mil mi­lhões de li­bras, os di­rei­tos dos ci­da­dãos e um me­ca­nis­mo pa­ra man­ter a fron­tei­ra da Ir­lan­da do Nor­te com a Re­pú­bli­ca da Ir­lan­da aber­ta se as ne­go­ci­a­ções pa­ra um novo acor­do não fo­rem con­cluí­das até ao fi­nal de De­zem­bro de 2020, quan­do aca­ba o pe­río­do de tran­si­ção.

In­clui tam­bém uma de­cla­ra­ção po­lí­ti­ca não vin­cu­la­ti­va so­bre as re­la­ções fu­tu­ras com as li­nhas ge­rais pa­ra ne­go­ci­ar um fu­tu­ro acor­do co­mer­ci­al, que pre­co­ni­za uma par­ce­ria eco­nó­mi­ca e uma co­o­pe­ra­ção es­trei­ta em ma­té­ria de Jus­ti­ça e Se­gu­ran­ça. Oprin­ci­pal pon­to de dis­cór­dia é a so­lu­ção de sal­va­guar­da pa­ra a pro­vín­cia britânica da Ir­lan­da do Nor­te, co­nhe­ci­da por "backs­top", que é con­tes­ta­da tan­to por adep­tos co­mo por opo­si­to­res ao “Bre­xit” de­vi­do ao ris­co de dei­xar o país “in­de­fi­ni­da­men­te” nu­ma união adu­a­nei­ra sem po­der sair uni­la­te­ral­men­te.

Pa­ra apa­zi­guar os 10 de­pu­ta­dos do ali­a­do Par­ti­do De­mo­cra­ta Uni­o­nis­ta (DUP), da Ir­lan­da do Nor­te, o Go­ver­no di­vul­gou na se­ma­na pas­sa­da uma pro­pos­ta pa­ra con­sul­tar a as­sem­bleia au­tó­no­ma da­que­le ter­ri­tó­rio em Bel­fast an­tes de ac­ti­var o me­ca­nis­mo.

Po­rém, o DUP des­va­lo­ri­zou a ofer­ta, que con­si­de­rou “cos­mé­ti­ca e va­zia" por­que a as­sem­bleia não te­ria po­der pa­ra anu­lar as obri­ga­ções le­gais in­ter­na­ci­o­nais do Rei­no Uni­do. Até ama­nhã, o Go­ver­no es­pe­ra ain­da po­der apre­sen­tar ga­ran­ti­as adi­ci­o­nais da UE de que a so­lu­ção de sal­va­guar­da se­rá tem­po­rá­ria, as quais pro­me­teu que iria pe­dir quan­do adi­ou o vo­to do acor­do em De­zem­bro pe­ran­te a pers­pec­ti­va de der­ro­ta.

Mas Bru­xe­las man­tém que não vai re­con­si­de­rar o que es­tá es­cri­to no acor­do nem mos­trou aber­tu­ra pa­ra re­ne­go­ci­ar, o que po­de­rá li­mi­tar o im­pac­to que a Pri­mei­raMi­nis­tra de­se­ja que es­tas te­nham pa­ra con­ven­cer mais de­pu­ta­dos a apoiá-la.

On­tem, o jor­nal Sun­day Ti­mes da­va con­ta de ma­no­bras po­lí­ti­cas nos bastidores de de­pu­ta­dos de vá­ri­os par­ti­dos pa­ra ten­tar as­su­mir o con­tro­lo dos tra­ba­lhos par­la­men­ta­res e im­pe­dir uma saí­da da UE sem acor­do, mu­dan­do, por exem­plo, a da­ta do “Bre­xit”, que es­tá ins­cri­ta na lei co­mo sen­do 29 de Mar­ço.

Uma der­ro­ta do Go­ver­no po­de­rá tam­bém dar a opor­tu­ni­da­de de­se­ja­da pe­lo lí­der da opo­si­ção, o tra­ba­lhis­ta Je­remy Corbyn, pa­ra apre­sen­tar uma mo­ção de cen­su­ra ao Go­ver­no e ten­tar for­çar a con­vo­ca­ção de elei­ções an­te­ci­pa­das.

DR

The­re­sa May com tes­te di­fí­cil, de­pois de vá­ri­as con­tes­ta­ções

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.