Mar­gi­nais dis­pa­ram con­tra uma mu­lher

Jornal de Angola - - SOCIEDADE - An­dré da Costa Ro­dri­gues Cam­ba­la

So­raya Na­ri, 30 anos, foi al­ve­ja­da com um dis­pa­ro de ar­ma de fo­go na re­gião do ab­dó­men, quan­do foi sur­pre­en­di­da por mar­gi­nais que pre­ten­di­am re­ti­rar-lhe a car­tei­ra que con­ti­nha 800 mil kwan­zas.

De acor­do com a Po­lí­cia Na­ci­o­nal, o ca­so ocor­reu no dia 10, por vol­ta das 14 ho­ras, no bair­ro Ca­bo­lom­bo, mu­ni­cí­pio de Ta­la­to­na, na via pú­bli­ca, quan­do os mar­gi­nais in­ter­pe­la­ram a ví­ti­ma.

Da­da a re­sis­tên­cia, So­raya Na­ri foi atin­gi­da na re­gião do ab­dó­men e pron­ta­men­te le­va­da pa­ra a clí­ni­ca Sa­gra­da Es­pe­ran­ça, on­de re­ce­be tra­ta­men­to mé­di­co. Os me­li­an­tes, se­gun­do a Po­lí­cia Na­ci­o­nal, apo­de­ra­ram-se dos va­lo­res e me­te­ram-se em fu­ga.

Um ou­tro rou­bo que che­gou ao co­nhe­ci­men­to da cor­po­ra­ção te­ve lu­gar no bair­ro Ngo­la, Dis­tri­to Ur­ba­no do Ki­ma Ki­e­za, quan­do qua­tro me­li­an­tes as­sal­ta­ram a re­si­dên­cia de Ho­má­rio Kem­ba e le­va­ram 300 mil kwan­zas e ou­tros artigos de va­lor.

Se­gun­do a Po­lí­cia, a ocor­rên­cia te­ve lu­gar por vol­ta da uma ho­ra da ma­dru­ga­da. Os me­li­an­tes ar­ma­dos ar­rom­ba­ram a por­ta da re­si­dên­cia, ten­do re­ti­ra­do va­lo­res mo­ne­tá­ri­os.

No bair­ro Ne­li­to So­a­res, Dis­tri­to Ur­ba­no do Ran­gel, des­co­nhe­ci­dos rou­ba­ram 300 mil kwan­zas e vá­ri­os documentos de Evan­dro Lou­ren­ço, 29 anos de ida­de, na via pú­bli­ca.

O ca­so ocor­reu por vol­ta das 03h50 na via pú­bli­ca, quan­do os me­li­an­tes sur­pre­en­de­ram a ví­ti­ma e le­va­ram os va­lo­res sob ame­a­ça de mor­te.Ain­da no dia 10, no bair­ro da Sa­pú, três mar­gi­nais que se en­con­tram em fu­ga as­sal­ta­ram a re­si­dên­cia de Lu­zia Pe­dro, 37 anos, ten­do rou­ba­do 120 mil kwan­zas e artigos di­ver­sos.

No bair­ro S. Pau­lo, dois me­li­an­tes trans­por­ta­dos nu­ma mo­to­ri­za­da sur­ri­pi­a­ram 35 mil kwan­zas de Fe­lí­cia To­ta, 30 anos, mi­nu­tos de­pois de ter saí­do de uma agên­cia ban­cá­ria. O rou­bo acon­te­ceu por vol­ta das 14 ho­ras.

Fur­to num ar­ma­zém

Um jo­vem ape­nas iden­ti­fi­ca­do por Pe­dro es­tá a ser acu­sa­do de fur­tar mais de um mi­lhão de kwan­zas, que de­sa­pa­re­ceu no in­te­ri­or de um ar­ma­zém no bair­ro do Ca­lem­ba II, em Luanda.

A Po­lí­cia Na­ci­o­nal in­for­mou que o pro­pri­e­tá­rio do ar­ma­zém, Jo­sé Luís, 60 anos, acu­sa Pe­dro de se ter apro­vei­ta­do da sua au­sên­cia pa­ra re­ti­rar os va­lo­res em cau­sa e de se­gui­da me­ter-se em fu­ga.

No bair­ro do Cin­co Fio, no Dis­tri­to Ur­ba­no do Ki­lam­ba, a Po­lí­cia Na­ci­o­nal de­te­ve um an­go­la­no e um mar­fi­nen­se, por su­pos­ta­men­te te­rem fur­ta­do 75 me­tros de ca­bo eléc­tri­co no es­ta­lei­ro de uma em­pre­sa chi­ne­sa. Mar­gi­nais con­ti­nu­am a cri­ar o pâ­ni­co no seio da po­pu­la­ção A cir­cu­la­ção de vi­a­tu­ras, à en­tra­da do Cam­pus Uni­ver­si­tá­rio da Uni­ver­si­da­de Agos­ti­nho Ne­to (UAN), na es­tra­da da Ca­ma­ma, faz-se com len­ti­dão. É ho­ra de pon­ta. As du­as fai­xas são re­par­ti­das en­tre veí­cu­los au­to­mó­veis e ven­de­do­res am­bu­lan­tes.

Os zun­guei­ros ocu­pam al­guns lu­ga­res do as­fal­to, ou se­ja, uns ao la­do do se­pa­ra­dor de be­tão, ou­tros do lan­cil e a mai­o­ria em pé, no cen­tro, na li­nha trans­ver­sal des­con­tí­nua, de cor bran­ca.

Os ros­tos amu­a­dos dos au­to­mo­bi­lis­tas, re­sul­tan­tes dos cons­tran­gi­men­tos do trân­si­to, não con­di­zem com os dos ven­de­do­res, que ex­põem e apre­go­am tu­do o que ven­dem.

Ca­da pa­ra­gem, mais cur­ta que se­ja, re­a­li­za­da por um con­du­tor, pa­ra ad­qui­rir al­gum pro­du­to, é ra­zão su­fi­ci­en­te pa­ra au­men­tar a fi­la de vi­a­tu­ras no en­gar­ra­fa­men­to.

Uma mu­lher de len­ço pin­tal­ga­do tem uma gre­lha de ven­toi­nha à ca­be­ça, con­ten­do vá­ri­as gar­ra­fas de água e re­fri­ge­ran­tes. Ali­gei­ra-se a ca­mi­nhar de uma fai­xa pa­ra ou­tra, sem o mí­ni­mo re­ceio de co­li­dir com as vi­a­tu­ras. O ros­to en­ru­ga­do e o cor­po caqué­ti­co le­vam a de­du­zir que a mu­lher tem mais de 50 anos.

Mal uma pas­sa­gei­ra de tá­xi gri­ta por água, sem que a vi­a­tu­ra se­ja imo­bi­li­za­da, ob­ser­va­se uma con­cor­rên­cia en­tre os ven­de­do­res e, ali, va­le a im­pe­tu­o­si­da­de de ca­da um. A an­ciã qua­se não al­can­ça­va os cli­en­tes, mas não de­sis­te.

O sprint na “zun­ga” é qua­se sem­pre ga­nha pe­los ra­pa­zes ca­le­ja­dos. As vi­a­tu­ras são obri­ga­das a an­dar em zi­gue­za­gue,

VIC­TOR PE­DRO | EDIÇÕES NO­VEM­BRO

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.