Efei­tos da pa­ra­li­sa­ção dos com­boi­os na ca­pi­tal do país

Jornal de Angola - - ECONOMIA -

dos Ca­mi­nhos-de-Fer­ro de Luanda so­fre, a par­tir de ho­je ,uma re­du­ção de 17 pa­ra dois com­boi­os/dia, de­ven­do a em­pre­sa fun­ci­o­nar par­ci­al­men­te.

Co­mo con­sequên­cia, cer­ca de seis mil pas­sa­gei­ros que di­a­ri­a­men­te uti­li­zam os com­boi­os pa­ra as su­as des­lo­ca­ções dei­xa­rão de be­ne­fi­ci­ar dos ser­vi­ços dos Ca­mi­nhos-de-Fer­ro de Luanda (CFL), co­mo re­sul­ta­do da gre­ve. Se­gun­do o se­cre­tá­rio pa­ra a In­for­ma­ção da co­mis­são sin­di­cal do CFL, Lou­ren­ço Con­trei­ras, o Con­se­lho de Ad­mi­nis­tra­ção da em­pre­sa não res­pon­deu sa­tis­fa­to­ri­a­men­te às exi­gên­ci­as cons­tan­tes do ca­der­no rei­vin­di­ca­ti­vo, obri­gan­do as­sim os 950 tra­ba­lha­do­res a par­ti­rem pa­ra uma gre­ve.

En­quan­to du­rar a gre­ve, se­rão pres­ta­dos ape­nas ser­vi­ços mí­ni­mos, cir­cu­lan­do um com­boio de ma­nhã no sen­ti­do Vi­a­na/Bun­go e ou­tro às 16 ho­ras, na di­rec­ção in­ver­sa, po­den­do trans­por­tar pou­co mais de 200 pes­so­as por vi­a­gem.

De acor­do com o res­pon­sá­vel, os com­boi­os de car­ga e os de pas­sa­gei­ros en­tre Luanda-Cuanza -Nor­te e Malanje, que fa­zem du­as vi­a­gens se­ma­nais, es­ta­rão to­tal­men­te pa­ra­li­sa­dos. A gre­ve foi de­cla­ra­da por tem­po in­de­ter­min­do.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.