UNITA quer cor­pos de di­ri­gen­tes mor­tos

Jornal de Angola - - POLÍTICA -

A UNITA dis­se que es­tão ain­da por cum­prir “mui­tos pon­tos” do Pro­to­co­lo de Lu­sa­ka, que de­fi­niu os ter­mos da paz em An­go­la, ad­mi­tin­do in­te­res­se em res­ga­tar, à se­me­lhan­ça de Jo­nas Sa­vim­bi, os cor­pos de di­ri­gen­tes mor­tos nos con­fron­tos de 1992.

A in­ten­ção foi ex­pres­sa se­gun­da-fei­ra, em Lu­an­da, pe­lo lí­der da UNITA, Isaías Sa­ma­ku­va, nu­ma con­fe­rên­cia de im­pren­sa des­ti­na­da a pro­ce­der a um ba­lan­ço das exé­qui­as do lí­der his­tó­ri­co do partido, Jo­nas Sa­vim­bi, se­pul­ta­do a 1 des­te mês na ter­ra na­tal dos pais, 17 anos de­pois da sua mor­te.

“O Pro­to­co­lo de Lu­sa­ka (as­si­na­do a 20 de No­vem­bro de 1994) ain­da não foi to­tal­men­te cum­pri­do pe­lo Go­ver­no. Ain­da não en­tre­ga­ram, por exem­plo, os cor­pos dos di­ri­gen­tes da UNITA que fo­ram mor­tos após as elei­ções (de Se­tem­bro) de 1992”, dis­se Sa­ma­ku­va, ci­ta­do pe­la Lu­sa, alu­din­do a no­mes co­mo o do en­tão vi­ce-pre­si­den­te e o do se­cre­tá­rio-ge­ral do partido, Je­re­mi­as Chi­tun­da e Ali­cer­ces Man­go, bem co­mo o de Eli­as Sa­lu­pe­to Pe­na, so­bri­nho de Jo­nas Sa­vim­bi.

Por ou­tro la­do, Sa­ma­ku­va dis­se que o Go­ver­no tem es­ta­do tam­bém a re­cla­mar à UNITA o res­ga­te dos cor­pos de com­ba­ten­tes e di­ri­gen­tes seus.

VIGAS DA PURIFICAÇíO | EDIÇÕES NO­VEM­BRO

Isaías Sa­ma­ku­va

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.