De­mo­li­ções em Vi­a­na pre­o­cu­pam de­pu­ta­dos

Jornal de Angola - - PRIMEIRA PÁGINA - Adelina Iná­cio e Ber­nar­di­no Man­je

Uma de­le­ga­ção de de­pu­ta­dos do gru­po par­la­men­tar da UNITA vi­si­tou on­tem o dis­tri­to da Vi­la Flor, mu­ni­cí­pio de Vi­a­na, on­de, se­gun­do mo­ra­do­res, vá­ri­as ca­sas es­tão a ser de­mo­li­das por efec­ti­vos da Po­lí­cia Na­ci­o­nal, num pe­rí­me­tro em que se diz ha­ver li­tí­gio en­tre dois ci­da­dãos.

Os par­la­men­ta­res da UNITA cons­ta­ta­ram no lo­cal as re­cla­ma­ções dos mo­ra­do­res que vi­ram as su­as ca­sas de­mo­li­das há cer­ca de du­as se­ma­nas. Se­gun­do de­nún­ci­as dos mo­ra­do­res, até on­tem, já ti­nham si­do de­mo­li­das mais de 30 re­si­dên­ci­as. Du­ran­te a ac­ção, se­gun­do ain­da os mo­ra­do­res, a Po­lí­cia te­rá de­ti­do, ile­gal­men­te, no­ve mo­ra­do­res, dos quais dois fo­ram sol­tos por se­rem me­no­res.

Con­tac­ta­do pe­lo Jor­nal de An­go­la, o co­man­dan­te mu­ni­ci­pal in­te­ri­no da Po­lí­cia Na­ci­o­nal, que quis iden­ti­fi­car-se ape­nas com o no­me Ma­ken­go, ne­gou que os actos de de­mo­li­ção te­nham o apoio da cor­po­ra­ção.

O que po­de ter acon­te­ci­do, dis­se, é que, pa­ra acau­te­lar uma even­tu­al re­ac­ção da po­pu­la­ção, a Ad­mi­nis­tra­ção Mu­ni­ci­pal te­nha so­li­ci­ta­do à Po­lí­cia Na­ci­o­nal pa­ra que pro­te­ja a equi­pa que es­tá a efec­tu­ar as de­mo­li­ções.

“A Po­lí­cia não tra­ba­lha com mar­te­lo de­mo­li­dor”, su­bli­nhou o co­man­dan­te, que evi­tou en­trar em mais por­me­no­res so­bre o as­sun­to, con­vi­dan­do o jor­na­lis­ta a mar­car uma en­tre­vis­ta pa­ra mais es­cla­re­ci­men­tos so­bre o ca­so.

En­tre­tan­to, ain­da on­tem, um gru­po de mo­ra­do­res foi ou­vi­do pe­la Pro­ve­do­ria de Jus­ti­ça, que pro­me­teu no­ti­fi­car a ou­tra par­te, no ca­so os dois ci­da­dãos li­ti­gan­tes

VIGAS DA PURIFICAÇíO | EDI­ÇÕES NO­VEM­BRO

Uma das ca­sas de­mo­li­das

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.