John­son é can­di­da­to a Pri­mei­ro-Mi­nis­tro

Jornal de Angola - - MUNDO -

O ex-mi­nis­tro dos Ne­gó­ci­os Es­tran­gei­ros bri­tâ­ni­co, Bo­ris John­son, re­a­fir­mou on­tem que o Rei­no Uni­do “tem que sair da União Eu­ro­peia (UE) no pró­xi­mo dia 31 de Ou­tu­bro”, ao lan­çar a sua can­di­da­tu­ra pa­ra su­ce­der The­re­sa May à fren­te do Go­ver­no do país.

Nu­ma abar­ro­ta­da sa­la do bair­ro lon­dri­no de West­mins­ter, John­son dis­se que, três anos de­pois do re­fe­ren­do de Ju­nho de 2016, no qu­al os elei­to­res apoi­a­ram o Brexit (saí­da do Rei­no Uni­do da UE) e após “du­as da­tas li­mi­tes per­di­das” - em Mar­ço e Abril - pa­ra exe­cu­tá-lo, o país não po­de atra­sar o no­vo pra­zo es­ta­be­le­ci­do.

O tam­bém ex-pre­fei­to de Lon­dres, par­ti­dá­rio - se ne­ces­sá­rio - de um Brexit du­ro (sem acor­do com a UE), as­se­gu­rou que a po­pu­la­ção bri­tâ­ni­ca se sen­te “de­si­lu­di­da”, e até mes­mo “de­ses­pe­ra­da”, di­an­te da in­ca­pa­ci­da­de dos po­lí­ti­cos pa­ra con­cre­ti­zar a saí­da do país do blo­co eu­ro­peu.

John­son es­pe­ci­fi­cou, no en­tan­to, que a si­tu­a­ção ide­al não se­ria sair do blo­co co­mu­ni­tá­rio sem pac­to al­gum, mas an­te­ci­pou que se­ria ir­res­pon­sá­vel não con­cre­ti­zá-la se não for al­can­ça­do um acor­do.

Na sua opi­nião, os elei­to­res se sen­ti­ri­am “ali­vi­a­dos” se fi­nal­men­te o Brexit fos­se ma­te­ri­a­li­za­do, por­que is­to per­mi­ti­ria con­cen­trar-se em ou­tras coi­sas im­por­tan­tes pa­ra o país.

Nes­se sen­ti­do, res­sal­tou que os po­lí­ti­cos che­ga­ram a “uma en­cru­zi­lha­da” na qu­al “não são ca­pa­zes de ir pa­ra fren­te nem pa­ra trás” e aler­tou que “há um ris­co” de per­da de con­fi­an­ça da po­pu­la­ção nos po­lí­ti­cos.

Pa­ra John­son, um no­vo atra­so em con­cre­ti­zar a re­ti­ra­da do blo­co eu­ro­peu pro­vo­ca­rá a en­tra­da no Go­ver­no do lí­der da opo­si­ção tra­ba­lhis­ta, o di­ri­gen­te de es­quer­da Je­remy Corbyn.

Por es­sa ra­zão, ad­ver­tiu que os elei­to­res na­tu­rais do Par­ti­do Con­ser­va­dor apoi­a­rão ou­tras for­ma­ções po­lí­ti­cas se não hou­ver Brexit até 31 de Ou­tu­bro, em cla­ra re­fe­rên­cia ao Par­ti­do do Brexit de Ni­gel Fa­ra­ge.

O ex-mi­nis­tro pre­ten­de ser elei­to no­vo lí­der do Par­ti­do Con­ser­va­dor no pró­xi­mo mês de Ju­lho e, pa­ra tan­to, pre­ci­sa de apoi­os su­fi­ci­en­tes en­tre os de­pu­ta­dos “to­ri­es” e tam­bém en­tre os 160 mil fi­li­a­dos da for­ma­ção po­lí­ti­ca no Rei­no Uni­do.

A ain­da Pri­mei­ra-Mi­nis­tra, The­re­sa May, re­nun­ci­ou na sex­ta-fei­ra pas­sa­da de­pois de três frus­tra­das ten­ta­ti­vas pa­ra que o Par­la­men­to apro­vas­se o acor­do do Brexit que ti­nha ne­go­ci­a­do com Bru­xe­las du­ran­te qua­se dois anos.

DR

Ex-au­tar­ca de Lon­dres é de­fen­sor do “Brexit”

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.