SME pre­pa­ra le­ga­li­za­ção mas­si­va

Jornal de Angola - - ESPECIAL -

Um pro­ces­so de le­ga­li­za­ção mas­si­va pa­ra es­tran­gei­ros in­do­cu­men­ta­dos po­de ocor­rer es­te ano, anun­ci­ou ao Jor­nal

de An­go­la a di­rec­to­ra do Ga­bi­ne­te de Co­mu­ni­ca­ção e Im­pren­sa (GCII) do Ser­vi­ço de Mi­gra­ção e Es­tran­gei­ros (SME).

Já fo­ram re­a­li­za­dos es­tu­dos so­bre o as­sun­to, es­tan­do em pre­pa­ra­ção um pro­ces­so de se­lec­ção, que, ca­so ter­mi­ne com su­ces­so, dá lu­gar às le­ga­li­za­ções, de­cla­rou Te­re­sa Sil­va, em re­ac­ção a tre­chos da en­tre­vis­ta de Toun­ka­ra Sai­dou, pre­si­den­te da Ac­ção pa­ra o De­sen­vol­vi­men­to dos Jo­vens An­go­la­nos e Es­tran­gei­ros (ADJAE).

A sub­co­mis­sá­ria su­bli­nhou que, no or­de­na­men­to ju­rí­di­co an­go­la­no, o pro­ces­so de le­ga­li­za­ção es­tá pre­vis­to no Es­ta­tu­to do Re­fu­gi­a­do, a Lei 10/15, de 17 de Fe­ve­rei­ro, mas, uma vez que o SME tra­ba­lha em re­gi­me de equi­lí­brio nas de­ci­sões, a op­ção pe­la le­ga­li­za­ção mas­si­va ain­da não foi apli­ca­da.

Num ou­tro mo­men­to, dis­se Te­re­sa Sil­va, a de­ci­são de le­ga­li­zar foi to­ma­da num pe­río­do pro­ba­tó­rio, quan­do a lei que dá res­pal­do le­gal ao pro­ces­so foi anu­la­da e a que a subs­ti­tui ain­da não en­trou em vi­gor.

Direitos pre­vis­tos

A res­pon­sá­vel cha­mou a aten­ção pa­ra o fac­to de os mi­gran­tes au­to­ri­za­dos a exer­cer ac­ti­vi­da­des eco­nó­mi­cas são os abran­gi­dos na con­ven­ção de 1951, do Es­ta­tu­to do Re­fu­gi­a­do, que pre­vê o di­rei­to ao exer­cí­cio de pro­fis­sões li­be­rais.

An­go­la, po­rém, só per­mi­te que es­tran­gei­ros ope­rem no sec­tor do co­mér­cio se ti­ve­rem a do­cu­men­ta­ção re­que­ri­da, o que, a acon­te­cer, dá aos mi­gran­tes que exer­çam pro­fis­sões li­be­rais os mes­mos direitos que um ci­da­dão an­go­la­no tem no do­mí­nio dos ser­vi­ços pre­cá­ri­os.

A res­pon­sá­vel ad­ver­tiu so­bre o ca­das­tra­men­to re­ve­la­do pe­lo pre­si­den­te da ADJAE, aler­tan­do que um tal pro­ces­so é da com­pe­tên­cia do Es­ta­do an­go­la­no, atra­vés do SME, em par­ce­ria com o Al­to-Co­mis­sa­ri­a­do das Na­ções Uni­das pa­ra os Re­fu­gi­a­dos (ACNUR) e Or­ga­ni­za­ção In­ter­na­ci­o­nal pa­ra as Mi­gra­ções.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.