Ex-juiz de­põe no Se­na­do so­bre men­sa­gens polémicas

Jornal de Angola - - MUNDO -

O mi­nis­tro da Jus­ti­ça bra­si­lei­ro, Sérgio Mo­ro, vai na pró­xi­ma quar­ta-fei­ra à Co­mis­são de Cons­ti­tui­ção e Jus­ti­ça (CCJ) do Se­na­do de­por so­bre a tro­ca de men­sa­gens que co­lo­ca em cau­sa a im­par­ci­a­li­da­de da ope­ra­ção La­va Jac­to.

A de­ci­são foi anun­ci­a­da pe­lo pre­si­den­te do Se­na­do, Da­vid Al­co­lum­bre, du­ran­te uma ses­são do Con­gres­so, após ter re­ce­bi­do um co­mu­ni­ca­do do lí­der do Go­ver­no no Se­na­do, Fer­nan­do Be­zer­ra.

O do­cu­men­to, par­ti­lha­do por Al­co­lum­bre no seu Twit­ter, afir­ma que Mo­ro se co­lo­ca­va à dis­po­si­ção do Se­na­do pa­ra ser ou­vi­do pe­la CCJ.

Sérgio Mo­ro, ex-juiz e ac­tu­al res­pon­sá­vel pe­la pas­ta da Jus­ti­ça no Go­ver­no li­de­ra­do por Jair Bol­so­na­ro, foi ci­ta­do no do­min­go nu­ma sé­rie de re­por­ta­gens so­bre a ope­ra­ção La­va Jac­to do sí­tio de In­ter­net The In­ter­cept.

Se­gun­do o In­ter­cept, con­ver­sas pri­va­das re­ve­lam que o ex-juiz Sérgio Mo­ro su­ge­riu ao pro­cu­ra­dor e res­pon­sá­vel pe­las in­ves­ti­ga­ções da La­va Jac­to, Del­tan Dal­lag­nol, que al­te­ras­se a or­dem das fa­ses da ope­ra­ção, deu con­se­lhos, in­di­cou ca­mi­nhos de in­ves­ti­ga­ção e deu ori­en­ta­ções, is­to é, te­ria aju­da­do a acu­sa­ção, o que vi­o­la a le­gis­la­ção bra­si­lei­ra.

Mo­ro, mi­nis­tro da Jus­ti­ça e Se­gu­ran­ça Pú­bli­ca, ga­nhou no­to­ri­e­da­de co­mo juiz da ope­ra­ção La­va Jac­to, por con­de­nar em­pre­sá­ri­os, fun­ci­o­ná­ri­os pú­bli­cos e po­lí­ti­cos de re­no­me co­mo o ex-Pre­si­den­te Luiz Iná­cio Lu­la da Sil­va.

A acu­sa­ção con­tra Lu­la da Sil­va, con­de­na­do por Mo­ro a no­ve anos e seis me­ses de pri­são num ca­so so­bre um apar­ta­men­to de lu­xo no Gu­a­ru­já, São Pau­lo, su­pos­ta­men­te re­ce­bi­do co­mo su­bor­no da cons­tru­to­ra OAS, foi ci­ta­da pe­las re­por­ta­gens do In­ter­cept. Se­gun­do o por­tal de jor­na­lis­mo de in­ves­ti­ga­ção, as men­sa­gens in­di­cam que os pró­pri­os pro­cu­ra­do­res da La­va Jac­to ti­nham sé­ri­as dú­vi­das so­bre a qua­li­da­de das pro­vas con­tra o ex-Pre­si­den­te Lu­la da Sil­va nes­te pro­ces­so. Pro­cu­ra­do­res e o pró­prio Sérgio Mo­ro ne­ga­ram na se­gun­da-fei­ra a exis­tên­cia de ir­re­gu­la­ri­da­des no con­teú­do di­vul­ga­do. Con­tu­do, a Or­dem dos Ad­vo­ga­dos do Bra­sil su­ge­riu o afas­ta­men­to do ac­tu­al mi­nis­tro da Jus­ti­ça e dos pro­cu­ra­do­res en­vol­vi­dos na­que­le que con­si­de­ram ser um ca­so que “ame­a­ça os ali­cer­ces do Es­ta­do de­mo­crá­ti­co de di­rei­to”.

“Es­te qua­dro re­co­men­da que os en­vol­vi­dos pe­çam afas­ta­men­to dos car­gos pú­bli­cos que ocu­pam, es­pe­ci­al­men­te pa­ra que as in­ves­ti­ga­ções cor­ram sem qual­quer sus­pei­ta”, con­si­de­rou a Or­dem dos Ad­vo­ga­dos.

“Glo­bo foi ali­a­da” da La­va-Ja­to

O jor­na­lis­ta nor­te-ame­ri­ca­no e co-fun­da­dor do “The In­ter­cept Bra­sil”, Gre­en Gre­enwald, deu on­tem a en­ten­der que as pró­xi­mas pu­bli­ca­ções do por­tal po­dem des­ven­dar a re­la­ção en­tre o gru­po de media e a equi­pa da me­gain­ves­ti­ga­ção à cor­rup­ção. A Glo­bo e a Ope­ra­ção La­vaJa­to são “ali­a­das, ami­gas, par­cei­ras e só­ci­as”, dis­se nu­ma en­tre­vis­ta Gre­enwald, um dos três jor­na­lis­tas que re­ve­la­ram a tro­ca de men­sa­gens en­tre o juiz Sérgio Mo­ro e o pro­cu­ra­dor Del­tan Dal­lag­nol em tra­ba­lhos pu­bli­ca­das no por­tal “The In­ter­cept Bra­sil”. “Os do­cu­men­tos mos­tram co­mo Mo­ro e Del­tan tra­ba­lha­ram jun­tos com a Glo­bo e nós va­mos re­por­tar”, dis­se Gre­enwald à Agên­cia Pú­bli­ca, dan­do a en­ten­der que os pró­xi­mas tra­ba­lhos de in­ves­ti­ga­ção jor­na­lís­ti­ca po­dem ser so­bre es­sa re­la­ção.

“A Glo­bo foi pa­ra a La­vaJa­to ali­a­da, ami­ga, par­cei­ra, só­cia. As­sim co­mo a La­va-Ja­to foi o mes­mo pa­ra a Glo­bo”, acres­cen­tou.

“É im­pos­sí­vel pa­ra to­do o mun­do que es­tá a ler es­se ma­te­ri­al de­fen­der o que Mo­ro fez. Im­pos­sí­vel!”, afir­mou o jor­na­lis­ta nor­te-ame­ri­ca­no que fi­cou co­nhe­ci­do ao de­nun­ci­ar o es­que­ma de vi­gi­lân­cia da NSA com os do­cu­men­tos for­ne­ci­dos por Edward Snow­den em 2013.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.