So­nhos e as­pi­ra­ções de­pen­dem de es­for­ço

Jornal de Angola - - POLÍTICA - Fon­se­ca Ben­gui

O Pre­si­den­te da Re­pú­bli­ca, João Lou­ren­ço, re­co­nhe­ceu on­tem que a con­cre­ti­za­ção dos so­nhos e as­pi­ra­ções dos jo­vens não de­pen­de ape­nas da po­lí­ti­ca do Exe­cu­tu­vio, mas tam­bém do es­for­ço in­di­vi­du­al de ca­da um.

“A ju­ven­tu­de é aque­la fran­ja da nos­sa so­ci­e­da­de que, jus­ta­men­te, tem mui­tos so­nhos, mui­tas as­pi­ra­ções, cu­ja con­cre­ti­za­ção de­pen­de não só das po­lí­ti­cas do Exe­cu­ti­vo, do pró­prio apoio que a so­ci­e­da­de em ge­ral de­ve dar, bem co­mo do es­for­ço, quer in­di­vi­du­al, quer co­lec­ti­vo, de ca­da jo­vem”.

Em bre­ves pa­la­vras, na ce­ri­mó­nia de em­pos­sa­men­to do no­vo se­cre­tá­rio de Es­ta­do pa­ra a Ju­ven­tu­de, Fer­nan­do Fran­cis­co João, o Che­fe de Es­ta­do con­si­de­rou “gra­ti­fi­can­te tra­ba­lhar com e pa­ra es­sa fran­ja da so­ci­e­da­de”.

João Lou­ren­ço dis­se con­tar com o sa­ber, in­te­li­gên­cia e ex­pe­ri­ên­cia do no­vo se­cre­tá­rio de Es­ta­do pa­ra que te­nha su­ces­sos na fun­ção.

Fer­nan­do Fran­cis­co João foi no­me­a­do na ter­ça-fei­ra, em subs­ti­tui­ção de Gui­lher­mi­na Fun­dan­ga Ma­nu­el Mayer Al­caim. De­pois do ju­ra­men­to da pra­xe, Fer­nan­do Fran­cis­co João as­si­nou o ter­mo de pos­se, pe­ran­te o Che­fe de Es­ta­do.

Em de­cla­ra­ções à im­pren­sa, o se­cre­tá­rio de Es­ta­do in­di­cou que vai es­ti­mu­lar o diá­lo­go per­ma­nen­te com os vá­ri­os seg­men­tos da so­ci­e­da­de ci­vil, no­me­a­da­men­te as associaçõe­s ju­ve­nis, es­tu­dan­tis e re­li­gi­o­sas, bem co­mo re­for­çar a co­o­pe­ra­ção com os par­cei­ros do Es­ta­do que tra­ba­lham nes­ta área. Re­fe­riu que vai au­xi­li­ar a ti­tu­lar do sec­tor na im­ple­men­ta­ção das po­lí­ti­cas do Es­ta­do pa­ra a Ju­ven­tu­de e re­for­çar o apoio à mi­nis­tra na ar­ti­cu­la­ção com os de­mais de­par­ta­men­tos mi­nis­te­ri­ais com po­lí­ti­cas sec­to­ri­ais que têm im­pac­to di­rec­to na vi­da dos jo­vens.Qu­es­ti­o­na­do se es­ta­va pre­pa­ra­do pa­ra a ta­re­fa, o no­vo se­cre­tá­rio de Es­ta­do re­co­nhe­ceu que o de­sa­fio “é enor­me”. “É uma ta­re­fa es­pi­nho­sa, mas te­mos que as­su­mí­la com sa­ga­ci­da­de e com to­da a in­te­li­gên­cia pos­sí­vel”, su­bli­nhou, apon­tan­do o diá­lo­go per­ma­nen­te co­mo uma das mai­o­res apos­tas.

A ce­ri­mó­nia foi tes­te­mu­nha­da pe­lo Vi­ce-PR, Bor­ni­to de Sou­sa, ministros de Es­ta­do, ministros e pe­los se­cre­tá­ri­os da Pre­si­dên­cia da Re­pú­bli­ca.

SAN­TOS PE­DRO | EDI­ÇÕES NO­VEM­BRO

No­vo se­cre­tá­rio de Es­ta­do pa­ra a Ju­ven­tu­de em­pos­sa­do

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.