Le­nín Mo­re­no de­cla­ra “es­ta­do de ex­cep­ção”

Jornal de Angola - - DESPORTO -

O Pre­si­den­te do Equa­dor, Le­nín Mo­re­no, as­si­nou, na ter­ça-fei­ra, à noi­te, um de­cre­to que res­trin­ge a li­ber­da­de de cir­cu­la­ção das pes­so­as e proi­bi­das de an­dar na rua a de­ter­mi­na­das ho­ras e nas áre­as pró­xi­mas ao Go­ver­no e ins­ta­la­ções es­tra­té­gi­cas. O de­cre­to foi adop­ta­do na ci­da­de de Gu­aya­quil, pa­ra on­de o Pre­si­den­te se trans­fe­riu, na sequên­cia da in­ten­si­fi­ca­ção de con­fron­tos cau­sa­dos pe­lo au­men­to do pre­ço dos com­bus­tí­veis, que le­vou a eva­cu­ar o pa­lá­cio pre­si­den­ci­al.

O do­cu­men­to es­ti­pu­la um “es­ta­do de ex­cep­ção”, res­trin­gin­do a cir­cu­la­ção en­tre às 20h00 e às 5h00, de se­gun­da-fei­ra a do­min­go, “nas áre­as ad­ja­cen­tes a edi­fí­ci­os e ins­ta­la­ções es­tra­té­gi­cas, co­mo as se­des dos or­ga­nis­mos do Es­ta­do”.

O “es­ta­do de ex­cep­ção” tam­bém se­rá apli­ca­do a ou­tros lo­cais­queo Co­man­do Con­jun­to das For­ças Ar­ma­das quei­ra es­ta­be­le­cer du­ran­te o pe­río­do que co­me­çou on­tem e du­ra 30 di­as, se­gun­do de­ter­mi­nou o Tri­bu­nal Cons­ti­tu­ci­o­nal.

O do­cu­men­to re­fe­re que a me­di­da se­rá es­ten­di­da de acor­do com as ne­ces­si­da­des es­ta­be­le­ci­das pe­lo Go­ver­no e pe­la Po­lí­cia Nac­ci­o­nal pa­ra “man­ter a or­dem pú­bli­ca in­ter­na e, se for pre­ci­so, pa­ra es­ta­be­le­cer a se­gu­ran­ça”.

As res­tri­ções não se­rão apli­ca­das a pes­so­as e ofi­ci­ais que pres­tem ser­vi­ços pú­bli­cos, co­mo mem­bros da Po­lí­cia e das For­ças Ar­ma­das, jor­na­lis­tas, pes­so­al das mis­sões di­plo­má­ti­cas, mé­di­cos e so­cor­ris­tas, as­sim co­mo aos trans­por­tes pú­bli­cos es­ta­tais ou ser­vi­ços de emer­gên­cia.

Se­gun­do as re­gras de­cre­ta­das, o “es­ta­do de ex­cep­ção” se­rá man­ti­do pe­las for­ças de se­gu­ran­ça e a se­de do Go­ver­no man­ter-se-á na ci­da­de cos­tei­ra de Gu­aya­quil.

Os con­fron­tos no Equa­dor du­ram há cer­ca de uma se­ma­na e co­me­ça­ram na sequên­cia do anún­cio de uma sé­rie de me­di­das pa­ra “re­vi­ta­li­zar a eco­no­mia”, in­cluin­do a sus­pen­são dos sub­sí­di­os ao com­bus­tí­vel.

O anún­cio, fei­to pe­lo Pre­si­den­te Le­nín Mo­re­no, pro­vo­cou uma gre­ve dos tra­ba­lha­do­res dos trans­por­tes, que ter­mi­nou pou­cos di­as de­pois, mas os distúrbios têm­se mul­ti­pli­ca­do em to­do o país e no fim- de- se­ma­na os in­dí­ge­nas, que re­pre­sen­tam 7 por cen­to da po­pu­la­ção, co­me­ça­ram a jun­tar-se aos pro­tes­tos.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.