Bra­sil tre­me e so­fre mas avan­ça na pro­va

Jornal de Angola - - DESPORTO - Pe­dro Au­gus­to | Bra­sí­lia

O or­gu­lho bra­si­lei­ro foi evi­den­ci­a­do, mais uma vez, no jo­go que a se­lec­ção co­man­da­da por Gui­lher­me Del­la Déa dis­pu­tou quar­ta-fei­ra à noi­te, ma­dru­ga­da de on­tem, em An­go­la, di­an­te da con­gé­ne­re do Chi­le, vá­li­do pa­ra os oi­ta­vos-de-fi­nal..

O triun­fo su­a­do so­bre os chi­le­nos, por 3-2, num dos dois du­e­los sul-ame­ri­ca­nos dos “oi­ta­vos”, te­ve for­te in­cen­ti­vo dos adep­tos bra­si­lei­ros que, prin­ci­pal­men­te qu­an­do o Chi­le fez a re­vi­ra­vol­ta no mar­ca­dor (2-1), “pu­xa­ram” de for­ma in­ces­san­te pe­los jo­vens ca­na­ri­nhos, o que dei­xou o es­tá­dio Be­zer­rão mais ilu­mi­na­do ain­da.

Ain­da as­sim, o efei­to ale­mão, que “des­tro­çou” a se­lec­ção sé­ni­or bra­si­lei­ra e anu­lou a pos­si­bi­li­da­de de os ca­na­ri­nhos con­quis­ta­rem o he­xa­cam­pe­o­na­to no Mun­di­al, dis­pu­ta­do em ca­sa, em 2014, por al­guns ins­tan­tes apo­de­rou-se dos an­fi­triões. Ou se­ja, os bra­si­lei­ros te­mi­am pe­la eli­mi­na­ção pre­ma­tu­ra dos Sub-17.

O Chi­le mos­trou ser um ad­ver­sá­rio in­có­mo­do pa­ra o Bra­sil, quer se­ja as Hon­ras quer das ca­te­go­ri­as jo­vens, co­mo se viu no Be­zer­rão.

Con­tu­do, o se­gun­do go­lo mar­ca­do por Kaio Jor­ge, jo­vem pro­mes­sa do San­tos FC, na mar­ca­ção de um pe­nál­ti, que em­pa­tou o jo­go ain­da na pri­mei­ra par­te, de­vol­veu o sen­ti­men­to de es­pe­ran­ça aos bra­si­lei­ros.

O apoio in­ces­san­te dos adep­tos aos jo­vens ca­na­ri­nhos te­ve o seu pré­mio, com o ma­gis­tral go­lo mar­ca­do por Di­e­go, aos 65 mi­nu­tos, que di­tou o apu­ra­men­to do Bra­sil pa­ra os quar­tos-de-fi­nal.

Guar­da-re­des so­nha­dor

A mis­são da se­lec­ção bra­si­lei­ra no Cam­pe­o­na­to do Mun­do, on­de atin­giu os quar­tos-de­fi­nal na ma­dru­ga­da de on­tem em An­go­la, noi­te de quar­ta­fei­ra, no Bra­sil, pas­sa por ser cam­peã. A ga­ran­tia foi da­da pe­lo guar­da-re­des Matheus Do­nel­li, após a vi­tó­ria aper­ta­da (3-2) so­bre o com­bi­na­do chi­le­no.

O ti­tu­lar da equi­pa ca­na­ri­nha re­co­nhe­ceu que o du­e­lo com os chi­le­nos não foi fá­cil, por se tra­tar de “du­as bo­as se­lec­ções”, mas o im­por­tan­te foi o Bra­sil ter ven­ci­do e ga­ran­ti­do a qua­li­fi­ca­ção pa­ra os quar­tos-de-fi­nal.

“O jo­go foi bas­tan­te du­ro, aliás jo­ga­ram du­as gran­des se­lec­ções. Me­te­mos em prá­ti­ca o tra­ba­lho que te­mos re­a­li­za­do, e con­se­gui­mos ga­ran­tir a qua­li­fi­ca­ção. O gru­po foi, men­tal­men­te, mui­to for­te. Por is­so, quem vi­er com to­do o res­pei­to, va­mos fa­zer o nos­so tra­ba­lho pa­ra ser­mos cam­peões. Es­se é o nos­so ob­jec­ti­vo”, dis­se.

A se­lec­ção bra­si­lei­ra re­gres­sa ao tra­ba­lho es­ta ma­nhã, com uma pre­o­cu­pa­ção: o avan­ça­do Tal­les Mag­no, do Vasco, saiu le­si­o­na­do do jo­go com os chi­le­nos. As for­tes do­res na co­xa es­quer­da fi­ze­ram o jo­ga­dor aban­do­nar o rel­va­do do Be­zer­rão em lá­gri­mas.

DR

Chi­le es­te­ve per­to de si­len­ci­ar ban­ca­das no es­tá­dio Be­zer­rão

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.