Jornal de Angola

Go­ver­no des­men­te in­for­ma­ções so­bre a ven­da de re­si­den­ci­ais

- Mi­guel Ân­ge­lo/Hu­am­bo Angola

O Go­ver­no da pro­vín­cia do Hu­am­bo “des­men­te ca­te­go­ri­ca­men­te”as in­for­ma­ções de que es­tá a re­cep­ci­o­nar do­cu­men­tos pa­ra as can­di­da­tu­ras de re­si­dên­ci­as na cen­tra­li­da­de da Caála, “Fernando Faus­ti­no Mu­te­ka”, inau­gu­ra­da no dia 7 do mês em cur­so.

Num co­mu­ni­ca­do que o Jor­nal de An­go­la te­ve aces­so, o Go­ver­no Pro­vin­ci­al es­cla­re­ce que as re­gras pa­ra a co­mer­ci­a­li­za­ção das ca­sas es­tão no De­cre­to Pre­si­den­ci­al 278/20, de 26 de Ou­tu­bro, e os me­ca­nis­mos de ins­cri­ção se­rão tor­na­dos pú­bli­cos pe­lo Mi­nis­té­rio das Obras Pú­bli­cas e Or­de­na­men­to

do Ter­ri­tó­rio. O Go­ver­no aler­ta pa­ra a “exis­tên­cia de gru­pos ou in­di­ví­du­os que, por ini­ci­a­ti­va pró­pria, es­tão a re­cep­ci­o­nar ile­gal­men­te do­cu­men­tos, su­bli­nhan­do que os pres­su­pos­tos de aces­so às ha­bi­ta­ções cons­truí­das com fun­dos pú­bli­cos en­con­tram-se de­fi­ni­das em De­cre­to Pre­si­den­ci­al.

“As ins­cri­ções pa­ra a com­pra de mo­ra­di­as na Cen­tra­li­da­de ain­da não es­tão aber­tas ”, lê-se no co­mu­ni­ca­do, no qual o Go­ver­no lo­cal “de­mar­ca-se de qual­quer lis­ta ou com­pro­mis­so as­su­mi­do por pes­so­as que não es­te­jam au­to­ri­za­das pa­ra o efei­to”.

A no­ta diz que o iní­cio da co­mer­ci­a­li­za­ção das re­si­dên­ci­as se­rá anun­ci­a­da pre­vi­a­men­te, acon­se­lhan­do os in­te­res­sa­dos a não en­tre­ga­rem do­cu­men­tos a pes­so­as su­pos­ta­men­te li­ga­das a “re­de de bur­la­do­res”.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola