Es­cri­to­ra Ro­sa So­a­res lan­ça “Me­ta­mor­fo­se”

Au­to­ra de 18 anos vai pu­bli­car em edi­ção de au­tor a sua se­gun­da obra li­te­rá­ria cu­ja ce­ri­mó­nia de lan­ça­men­to acon­te­ce no dia 13 na For­ta­le­za de São Mi­guel

Jornal de Economia & Financas - - Lazer - Gas­par Mi­co­lo

De­pois da public aç ão , em 2013, da sua pri­mei­ra obra li­te­rá­ria, in­ti­tu­la­da ‘’ Uma ver­são di­fe­ren­te da vi­da’’, a es­cri­to­ra an­go­la­na Ro­sa So­a­res vai lan­çar “Met( amor) fo­se”, o seu se­gun­do li­vro.

O en­con­tro com os lei­to­res es­tá as­sim mar­ca­do pa­ra o dia 13 des­te mês na For­ta­le­za de São Mi­guel, em Lu­an­da, on­de se­rão dis­po­ni­bi­li­za­dos os exem­pla­res a 2.000 kwan­zas.

Em en­tre­vis­ta ao JE, a es­cri­to­ra re­ve­lou que o li­vro, em edi­ção de au­tor, con­ta com uma ti­ra­gem de mil exem­pla­res, e so­men­te a dis­tri­bui­ção é que con­ta­rá com a par­ce­ria da edi­to­ra Ra­bu­gen­tos.

A jo­vem au­to­ra, que ter­mi­nou o en­si­no mé­dio em 2014 em ci­ên­ci­as eco­nó­mi­cas e ju­rí­di­cas, e se­gui­rá pa­ra o es­tran­gei­ro fa­zer a li­cen­ci­a­tu­ra em em­pre­en­de­do­ris­mo e es­tu­dos afri­ca­nos, traz des­ta vez um ro­man­ce que se de­sen­vol­ve en­tre a ci­da­de do Lu­ban­go e Lu­an­da, tra­zen­do pa­ra os lei­to­res ce­ná­ri­os re­ple­tos de de­sen­con­tros, di­fí­ceis es­co­lhas e su­pers­ti­ções, com a do­se cer­ta de amor, fé e mui­tas mu­dan­ças, daí a me­ta­mor­fo­se, que acre­di­ta só ser pos­sí­vel com amor.

“Vi­si­tei o Lu­ban­go de car­ro e lá fi­quei du­ran­te du­as se­ma­nas em ca­sa de pri­mos. Foi uma gran­de opor­tu­ni­da­de que me ins­pi­rou a es­cre­ver es­te li­vro”, diz a au­to­ra que con­ta ape­nas com 18 anos.

O iní­cio de tu­do

“Des­de pe­que­na que gos­to mui­to de ler e de trans­for­mar emo­ções em pa­la­vras, es­cre­via cartas, diá­ri­os e a mi­nha par­te fa­vo­ri­ta nas pro­vas sem­pre foi a re­dac­ção”, re­ve­la, acres­cen­tan­do que co­me­çou a le­var a es­cri­ta a sé­rio em 2011, quan­do cri­ou o blog ‘’ En­tre nós mu­lhe­res’’ on­de pu­bli­ca­va tex­tos so­bre o uni­ver­so fe­mi­ni­no (mo­da, di­cas de be­le­za, com­por­ta­men­to), que foi mui­to bem re­ce­bi­do, ga­nhou lei­to­res de mui­tos paí­ses.

“No­tei que as pes­so­as gos­ta­vam e se iden­ti­fi­ca­vam com tu­do aqui­lo. Tro­quei o no­me do blog pa­ra ‘’Agri­do­ce’’ e co­me­cei a pos­tar só os tex­tos es­cri­tos por mim. Foi mais ou me­nos as­sim que nas­ceu a fa­ze­do­ra de li­vros”, con­ta.

Já so­bre o seu pri­mei­ro li­vro, que saiu so­men­te com uma edi­ção de 500 exem­pla­res e es­tá es­go­ta­do, a au­to­ra diz ter uma re­la­ção mui­to ín­ti­ma com es­ta obra, por ter si­do uma ideia que fi­cou em men­te du­ran­te mui­to tem­po.

“An­tes de co­me­çar a es­cre­ver eu já ti­nha os per­so­na­gens cri­a­dos, as ce­nas, os diá­lo­gos e tu­do. Uma coi­sa en­gra­ça­da é que eu es­cre­vi o fim an­tes do li­vro to­do”, ex­pli­ca.

Quan­to à Me­ta­mor­fo­se, li­vro que ago­ra che­ga ao mer­ca­do, co­me­çou pe­lo tí­tu­lo e evo­liu com a vi­si­ta ao Lu­ban­go, pe­lo que a es­cri­to­ra diz ter le­va­do me­nos tem­po a es­cre­ver o en­re­do: cer­ca de dois me­ses.

Ape­sar do pou­co tem­po, Ro­sa So­a­res con­fes­sa que es­te é o seu li­vro mais “ma­du­ro”, des­de a si­tu­a­ção da his­tó­ria à pró­pria evo­lu­ção da es­tru­tu­ra nar­ra­ti­va. “O li­vro foi es­cri­to em dois me­ses, eu es­cre­via qua­se to­dos os di­as e foi mui­to di­ver­ti­do por­que eu sen­tia que fa­zia par­te da es­tó­ria”, diz Ro­sa So­a­res.

Em con­ver­sa, Ro­sa So­a­res re­ve­la que quan­do era mais no­va gos­ta­va mui­to de ban­da de­se­nha­da ( Tio Pa­ti­nhas, Tur­ma da Mó­ni­ca). “Li qua­se to­da a co­leç­cão ‘ O clu­be das amigas’, ado­ra­va o Diá­rio de So­fia e o meu pre­fe­ri­do de to­dos os tem­pos é o Diá­rio de An­ne Frank”, lem­bra.

Ho­je gos­ta de re­ler “Vidas no­vas” de Lu­an­di­no Vi­ei­ra, “Mu­lhe­res” de Charles Bu­kows­ki, “O diá­rio da nos­sa pai­xão” de Ni­cho­las Sparks e “Co­mer, orar e amar” de Eli­za­beth Gil­bert.

VI­GAS DA PURIFICAÇÃO

Ro­sa So­a­res con­fes­sa que a sua se­gun­da obra li­te­rá­ria já re­ve­la a evo­lu­ção das su­as ca­pa­ci­da­des pa­ra con­tar es­tó­ri­as

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.