EXE­CU­TI­VO QUER MAIS CO­O­PE­RA­TI­VAS PA­RA RECONVERTER A IN­FOR­MA­LI­DA­DE

Jornal de Economia & Financas - - Destaque -

O Go­ver­no an­go­la­no pre­ten­de avan­çar, até o fi­nal de 2018, com um pla­no de re­con­ver­são da eco­no­mia in­for­mal, fo­men­ta­do, en­tre ou­tras me­di­das, a con­ces­são de mi­cro-cré­di­tos e a cri­a­ção de co­o­pe­ra­ti­vas. O ob­jec­ti­vo cons­ta do Pla­no de De­sen­vol­vi­men­to Na­ci­o­nal (PDN) 2018-2022, apro­va­do pe­lo Exe­cu­ti­vo e re­cen­te­men­te pu­bli­ca­do, con­ten­do um con­jun­to de pro­gra­mas com a es­tra­té­gia go­ver­na­men­tal pa­ra o de­sen­vol­vi­men­to na­ci­o­nal na ac­tu­al le­gis­la­tu­ra. No do­cu­men­to, o Exe­cu­ti­vo es­ti­ma que o pe­so da ac­ti­vi­da­de in­for­mal se­ja “su­pe­ri­or a 40 por cen­to do to­tal da eco­no­mia na­ci­o­nal”, com im­pli­ca­ções “não só no con­tro­lo e mo­ni­to­ri­za­ção da eco­no­mia, co­mo tam­bém na re­cei­ta fis­cal”. Adi­ci­o­nal­men­te, os tra­ba­lha­do­res em re­gi­me in­for­mal não es­tão co­ber­tos pe­la le­gis­la­ção la­bo­ral na­ci­o­nal, não usu­fru­em de se­gu­ran­ça so­ci­al e es­tão su­jei­tos à ins­ta­bi­li­da­de sa­la­ri­al. Sen­do a eco­no­mia in­for­mal de­ter­mi­nan­te pa­ra cer­ca de 75 por cen­to da po­pu­la­ção do país, jus­ti­fi­ca-se que o Go­ver­no im­ple­men­te ini­ci­a­ti­vas que es­ti­mu­lem a tran­si­ção des­ta eco­no­mia de sub­sis­tên­cia e fa­mi­li­ar pa­ra mo­de­los de eco­no­mia for­mal, de for­ma a au­men­tar os ín­di­ces de ren­di­men­to das fa­mí­li­as nes­tas con­di­ções”, lê-se no do­cu­men­to. Fa­ce ao qua­dro ac­tu­al de in­for­ma­li­da­de da eco­no­mia an­go­la­na, o Exe­cu­ti­vo de­fen­de que as so­ci­e­da­des co­o­pe­ra­ti­vas “cons­ti­tu­em um ti­po de or­ga­ni­za­ção em­pre­sa­ri­al que abran­ge as vá­ri­as di­men­sões de re­du­ção da po­bre­za e ex­clu­são so­ci­al e que po­de fun­ci­o­nar co­mo uma tran­si­ção pa­ra a for­ma­li­za­ção”, no­me­a­da­men­te nas áre­as ru­rais. Em con­cre­to, o Pla­no de De­sen­vol­vi­men­to Na­ci­o­nal tem co­mo me­ta, até 2022, au­men­tar o nú­me­ro de Bal­cões Úni­cos do Em­pre­en­de­dor (BUE) em fun­ci­o­na­men­to, de 87 ac­tu­ais pa­ra 137, en­quan­to as co­o­pe­ra­ti­vas re­gis­ta­das nos sec­to­res das pes­cas, co­mér­cio, trans­por­tes e ha­bi­ta­ção de­vem cres­cer a uma ta­xa mé­dia anu­al de 5,00 por cen­to.

DR

Ven­da am­bu­lan­te ca­re­ce de re­gras ad­mi­nis­tra­ti­vas ajus­ta­das à re­a­li­da­de

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.