Ca­bo Ver­de re­gu­la sec­tor de fi­nan­ças

Jornal de Economia & Financas - - África -

A re­gu­la­ção das ac­ti­vi­da­des de mi­cro­fi­nan­ças em Ca­bo Ver­de abri­rá por­tas para uma mai­or mo­bi­li­za­ção de fun­dos, tan­to jun­to da ban­ca na­ci­o­nal co­mo tam­bém jun­to dos in­ves­ti­do­res in­ter­na­ci­o­nais.

A con­si­de­ra­ção foi fei­ta pelo pre­si­den­te da As­so­ci­a­ção Pro­fis­si­o­nal das Ins­ti­tui­ções de Mi­cro­fi­nan­ças em Ca­bo Ver­de (APIMF-CV), Ja­cin­to Santos, que cha­ma, a aten­ção do Ban­co de Ca­bo Ver­de (BCV) para ques­tão da su­per-visão, co­mo for­ma de evi­tar a con­cor­ren­ci­al des­le­al.

Ja­cin­to Santos, que fa­la­va no en­cer­ra­men­to da VI Se­ma­na Na­ci­o­nal das mi­cro-fi­nan­ças, lem­brou que a par­tir de Ja­nei­ro de 2019 to­das as Ins­ti­tui­ções das Mi­cro­fi­nan­ças (IMF) de­vem es­tar ins­cri­tas e su­per­vi­si­o­na­das pelo BCV. Para efec­ti­var a ins­cri­ção, as IMF te­rão de apre­sen­tar ao B CV um pla­no es­tra­té­gi­co e de negócios, para po­tên­ci­as in­ves­ti­do­ras fo­ra de Ca­bo Ver­de.

DR

Um por­me­nor da Ci­da­de da Praia

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.