Ae­ro­por­to de Lis­boa po­de ser abas­te­ci­do por ole­o­du­to em 2021

O mi­nis­tro do Am­bi­en­te anun­ci­ou um in­ves­ti­men­to de 40 mi­lhões de eu­ros para a cons­tru­ção da obra

Jornal de Economia & Financas - - Mundo -

O mi­nis­tro do Am­bi­en­te anun­ci­ou esta semana que se­rá cons­truí­do um ole­o­du­to para abas­te­cer o ae­ro­por­to de Lis­boa, que apro­vei­ta­rá uma con­du­ta de água exis­ten­te, num in­ves­ti­men­to de cer­ca de 40 mi­lhões de eu­ros para es­tar con­cluí­do em 2021.

“Vai ser cons­truí­do, apro­vei­tan­do a con­du­ta do Al­vi­e­la, da EPAL, que pas­sa tan­gen­te à CLC (Com­pa­nhia Lo­gís­ti­ca de Com­bus­tí­veis, em Aveiras) e vai até dois a três qui­ló­me­tros do ae­ro­por­to de Lis­boa. Es­tá nes­te mo­men­to a ser de­sac­ti­va­da”, afir­mou João Pedro Ma­tos Fer­nan­des, que es­tá a ser ou­vi­do na co­mis­são par­la­men­tar de Eco­no­mia, Ino­va­ção e Obras Pú­bli­cas.

Es­te ole­o­du­to es­ta­rá cons­truí­do até fi­nais do pri­mei­ro se­mes­tre de 2021, e re­pre­sen­ta um in­ves­ti­men­to de qua­se 40 mi­lhões de eu­ros, acres­cen­tou o go­ver­nan­te.

A ques­tão do abas­te­ci­men­to do ae­ro­por­to de Lis­boa por ole­o­du­to (o do Por­to, o Fran­cis­co Sá Carneiro, já o é) pas­sou a es­tar na or­dem do dia no pas­sa­do mês de Abril, quan­do uma gre­ve dos mo­to­ris­tas de pe­sa­dos de ma­té­ri­as pe­ri­go­sas pa­ra­li­sou o país du­ran­te di­as.

Em res­pos­ta da­da em Abril ao Ob­ser­va­dor, a ANA de­fen­deu o in­te­res­se em que as em­pre­sas pe­tro­lí­fe­ras es­tu­das­sem es­se pro­jec­to. Mas a CLC (Com­pa­nhia Lo­gís­ti­ca de Com­bus­tí­veis) e as pe­tro­lí­fe­ras que são as su­as ac­ci­o­nis­tas — no­me­a­da­men­te a Galp que é a mai­or — man­ti­ve­ram si­lên­cio sobre o te­ma.

DR

Ae­ro­por­to de Lis­boa vi­ve di­fi­cul­da­des de abas­te­ci­men­to de com­bus­tí­veis

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.