Ban­cos co­mer­ci­ais vão ter mais dó­la­res pa­ra a ven­da ain­da es­te ano

Jornal de Economia & Financas - - Primeira Página - Isa­que Lou­ren­ço

OBan­co Na­ci­o­nal de An­go­la (BNA) es­tá a tra­ba­lhar com as com­pa­nhi­as pe­tro­lí­fe­ras pa­ra a ven­da di­rec­ta de di­vi­sas aos ban­cos co­mer­ci­ais. Ac­tu­al­men­te, a ven­da de dó­la­res aos ban­cos co­mer­ci­ais, por via das em­pre­sas pe­tro­lí­fe­ras, acon­te­ce ape­nas pa­ra acor­dos tri­par­ti­dos, aque­les em que as com­pa­nhi­as pe­tro­lí­fe­ras iden­ti­fi­cam os seus for­ne­ce­do­res crí­ti­cos.

“O que qu­e­re­mos fa­zer é mais do que is­so. Qu­e­re­mos che­gar a um pon­to em que as com­pa­nhi­as pe­tro­lí­fe­ras, tam­bém pa­ra ou­tras ne­ces­si­da­des, não ne­ces­sa­ri­a­men­te pa­ra os acor­dos tri­par­ti­dos, pos­sam ven­der di­rec­ta­men­te a mo­e­da aos ban­cos co­mer­ci­ais”,

Se­gun­do o res­pon­sá­vel, o BNA es­tá a tra­ba­lhar com a As­so­ci­a­ção dos Ope­ra­do­res Pe­tro­lí­fe­ros, pa­ra a de­fi­ni­ção de um ca­len­dá­rio, por­quan­to ti­ve­ram al­gu­mas si­tu­a­ções con­di­ci­o­nan­tes re­la­ci­o­na­das com a or­ga­ni­za­ção qua­se vo­lun­tá­ria que o mer­ca­do foi ten­do, pa­ra a aqui­si­ção des­sa mo­e­da, o que, de al­gu­ma

for­ma, exer­ceu tam­bém uma pres­são so­bre a for­ma­ção da ta­xa de câm­bio.

Co­mi­ti­va da Fed

A re­cu­pe­ra­ção ini­ci­a­da en­tre 2015 e 2016 na re­la­ção do BNA com os ban­cos cor­res­pon­den­tes pa­ra o for­ne­ci­men­to de dó­la­res a An­go­la po­de ago­ra ser com­ple­ta­men­te nor­ma­li­za­da com a vin­da, ain­da es­te mês, a Lu­an­da de uma co­mi­ti­va de ges­to­res da Re­ser­va Fe­de­ral dos Es­ta­dos Uni­dos da Amé­ri­ca.

Co­mo fez sa­ber o go­ver­na­dor Jo­sé de Li­ma Mas­sa­no, que fa­lou à im­pren­sa, à mar­gem da Con­fe­rên­cia “An­go­la Oil & Gas 2019, on­de tam­bém foi ora­dor, a ban­ca co­mer­ci­al an­go­la­na se­gue à ris­ca as ins­tru­ções do Ban­co Cen­tral no que diz res­pei­to à ven­da e pa­ga­men­tos ex­ter­nos por via da mo­e­da nor­te-ame­ri­ca­na.

“Te­re­mos ago­ra, em Ju­nho, uma de­le­ga­ção da Re­ser­va Fe­de­ral dos Es­ta­dos Uni­dos que vem vi­si­tar-nos, exac­ta­men­te com o pro­pó­si­to de es­trei­tar­mos as re­la­ções e de re­cu­pe­rar­mos aque­le es­pa­ço, que por um ou ou­tro mo­ti­vo aca­bou por fre­ar um pou­co”.

Con­for­me lem­brou o ho­mem-for­te do BNA, “os nos­sos ban­cos, com os ca­nais que têm de pa­ga­men­tos, têm con­se­gui­do exe­cu­tar as ins­tru­ções pa­ra um sec­tor em que a mo­e­da é o dó­lar dos Es­ta­dos Uni­dos”, dis­se.

Si­nais de es­ta­bi­li­da­de

Jo­sé de Li­ma Mas­sa­no dis­se que, ao fa­zer a de­vo­lu­ção des­sas tran­sac­ções aos ban­cos co­mer­ci­ais, o Ban­co Cen­tral quer se cer­ti­fi­car de que elas acon­te­cem num qua­dro de es­ta­bi­li­da­de e con­tri­bu­em pa­ra o de­sen­vol­vi­men­to da eco­no­mia.

So­bre as Re­ser­vas In­ter­na­ci­o­nais Lí­qui­das (RIL) cal­cu­la­das em cer­ca de 10 mil mi­lhões de dó­la­res, mos­trou bas­tan­te pre­o­cu­pa­ção.

Di­vi­di­das em três ca­te­go­ri­as, de­sig­na­da­men­te re­cur­sos do Ban­co Cen­tral, re­cur­sos do Te­sou­ro e re­cur­sos dos ban­cos co­mer­ci­ais, que es­tão à guar­da do BNA, afir­mou que as re­ser­var têm co­mo fon­te prin­ci­pal o sec­tor pe­tro­lí­fe­ro, pe­lo que qual­quer abrandamen­to da pro­du­ção e re­du­ção de pre­ço tem um im­pac­to di­rec­to so­bre as re­ser­vas.

Dis­se que a com­po­nen­te que mais afec­ta o de­sem­pe­nho das re­ser­vas é a fis­cal, uma vez que, pa­ra o exer­cí­cio fis­cal, o Te­sou­ro faz re­cur­so às su­as re­ser­vas que tem no BNA, pa­ra que a des­pe­sa pú­bli­ca e ou­tras des­pe­sas pos­sam ser hon­ra­das.

“Is­so tem im­pac­to ne­ga­ti­vo so­bre as re­ser­vas in­ter­na­ci­o­nais. Olhan­do pa­ra o sen­ti­do das re­ser­vas e o vo­lu­me de ofer­ta que o Ban­co Cen­tral faz ao mer­ca­do, no­ta-se uma dis­cre­pân­cia que tem a ver com a uti­li­za­ção que o Te­sou­ro faz pa­ra hon­rar pa­ga­men­tos re­sul­tan­tes da de­man­da da mo­e­da es­tran­gei­ra que não é co­lo­ca­da à dis­po­si­ção por via dos lei­lões”, re­al­çou.

EDI­ÇÕES NO­VEM­BRO

Jo­sé de Li­ma Mas­sa­no re­ce­be ain­da es­te mês a co­mi­ti­va ame­ri­ca­na da FED

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.