PRE­ÇO DOS PRO­DU­TOS SO­BEM SIGNIFICAT­IVAMENTE DU­RAN­TE ME­SES CON­SE­CU­TI­VOS NOS GROSSISTAS

Jornal de Economia & Financas - - Preços -

O pre­ços dos pro­du­tos bá­si­cos nos mer­ca­dos con­ti­nu­am a re­gis­tar al­ta sig­ni­fi­ca­ti­va de se­ma­na em se­ma­na, so­bre­tu­do nos ar­ma­zéns grossistas a ní­vel da ci­da­de de Lu­an­da. Nu­ma ron­da que efec­tu­ou a equi­pa do “Ho­ra das Com­pras”, foi pos­sí­vel no­tar que, por exem­plo, uma cai­xa de en­tre­cos­to e fe­bra que em Mar­ço cus­ta­va no­ve mil kwan­zas, em Abril pas­sou pa­ra 13 mil e em Maio, até es­tes di­as, ven­de-se ao pre­ço de 17 mil kwan­zas. A su­bi­da em me­nos de três me­ses foi de apro­xi­ma­da­men­te 100 por cen­to. Co­mo o en­tre­cos­to, a cai­xa de co­xa de fran­go tam­bém mos­tra a mes­ma va­ri­a­ção, ten­do saí­do de cin­co mil pa­ra se­te mil kwan­zas. O pei­xe de ra­ro que es­tá, é ain­da mais di­fí­cil de se com­prar. Na con­ver­sa com as re­ven­de­do­ras da zo­na do Dan­ge­reux, mu­ni­cí­pio de Be­las, dis­tri­to de No­va Vi­da, as mes­mas di­zem que di­an­te dos pre­ços tam­bém elas mes­mas re­du­zi­ram as quan­ti­da­des de aqui­si­ção, uma vez que os cli­en­tes tam­bém são pou­cos. De acor­do com as mes­mas, no­ta-se uma li­gei­ra es­cas­sez no apa­re­ci­men­to do ovo e ou­tros pro­du­tos de ori­gem ani­mal, si­tu­a­ção que es­tá a ge­rar a su­bi­da, por­quan­to, no ca­so de­las, bus­cam o lu­cro, mí­ni­mo que se­ja pa­ra de­le ti­ra­rem o ne­ces­sá­rio pa­ra o sus­ten­to das fa­mí­li­as. A si­tu­a­ção dos pro­du­tos ani­mais tam­bém é ve­ri­fi­ca­da no pre­ço do fei­jão, pro­du­to de ele­va­da pro­cu­ra, até na zo­na da BCA, ti­do co­mo o es­pa­ço de Lu­an­da on­de são co­mer­ci­a­li­za­dos a pre­ço mais bai­xo os bens ali­men­ta­res.

A SU­BI­DA EM ME­NOS DE TRÊS ME­SES FOI DE APRO­XI­MA­DA­MEN­TE 100 POR CEN­TO

Con­ge­la­dos es­tão a so­frer ac­tu­a­li­za­ção de pre­ço de se­ma­na em se­ma­na

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.