Bra­sil pro­cu­ra opor­tu­ni­da­des de par­ce­ria com a China

Jornal de Economia & Financas - - Mundo -

O Bra­sil quer ele­var su­as re­la­ções com a China e cri­ar no­vas opor­tu­ni­da­des de par­ce­ria, afir­mou o mi­nis­tro das Re­la­ções Ex­te­ri­o­res bra­si­lei­ro, Ernesto "SBÞKP OVN KBOUBS PSHBOJ[BEP QFMBT 'SFOUFT 1BSMBNFOUB­SFT Bra­sil-China. “De­se­ja­mos cri­ar opor­tu­ni­da­des no­vas com a China pa­ra os ex­por­ta­do­res bra­si­lei­ros e no­vas opor­tu­ni­da­des pa­ra in­ves­ti­men­tos”, afir­mou o mi­nis­tro, ci­ta­do pe­la Agência Bra­sil. No even­to, or­ga­ni­za­do em Bra­sí­lia, es­ta se­ma­na, em ho­me­na­gem ao vi­ce-Pre­si­den­te do Bra­sil, Ha­mil­ton Mou­rão, que fez uma vi­a­gem ofi­ci­al à China FN .BJP &SOFTUP "SBÞKP BGJSNPV que não exis­te ne­nhu­ma “con­tra­di­ção” em man­ter re­la­ções de al­to ní­vel com a China e com os Es­ta­dos Uni­dos. “Não há con­tra­di­ção [en­tre par­ce­ri­as si­mul­tâ­ne­as com a China e com os Es­ta­dos Uni­dos”. Em am­bos os ca­sos po­de­mos ter re­la­ções mui­to pro­fí­cu­as, não há ne­nhu­ma ani­mo­si­da­de, não há pro­ble­ma al­gum”, de­cla­rou o go­ver­nan­te bra­si­lei­ro. Ac­tu­al­men­te, a China é o mai­or par­cei­ro co­mer­ci­al do Bra­sil, mas o mi­nis­tro das Re­la­ções Ex­te­ri­o­res de­fen­deu a ne­ces­si­da­de de abrir “no­vas ave­ni­das tan­to no co­mér­cio quan­to nos in­ves­ti­men­tos”. O flu­xo do co­mér­cio bi­la­te­ral do Bra­sil com a China al­can­çou, em 2018, 98,9 mil mi­lhões de dó­la­res (87,9 mil mi­lhões de eu­ros). As ex­por­ta­ções bra­si­lei­ras so­ma­ram 64,2 mil mi­lhões de dó­la­res (57 mil mi­lhões de eu­ros), en­quan­to as im­por­ta­ções de pro­du­tos da China atin­gi­ram 34,7 mil mi­lhões de dó­la­res (30,8 mil mi­lhões de eu­ros). O Ban­co Cen­tral do Bra­sil in­for­mou que até o fi­nal de 2018 a China ti­nha em in­ves­ti­men­tos de 69 mil mi­lhões de dó­la­res (61,3 mil mi­lhões de eu­ros) no país.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.