Jornal de Economia & Financas : 2019-06-07

Destaque : 7 : 7

Destaque

7 DESTAQUE SEXTA-FEIRA, 7 DE JUNHO DE 2019 &UpGLWR DXWRPyYHO GLÀFXOWDGR IDFH j FULVH Taxas de juro não atractivas e salários incompatív­eis com as exigências bancárias estão a fazer com que muitos clientes deixem de pedir financiame­nto às operadoras no mercado para aquisição de uma viatura COMO CHEGAR AO EMPRÉSTIMO O interessad­o deve ter uma conta e o salário domiciliad­o no banco em que é solicitado. Tem de apresentar um conjunto de documentos: t'BDUVSB QSØ GPSNB EB WJBUVSB BERVJSJEB OVNB DPODFTTJPO­ÈSJB bem identifica­da) t$BSUB EJSJHJEB BP CBODP FN RVF DPOTUB P WBMPS EFTFKBEP F P período de reembolso) t%FDMBSBÎÍP EF TFSWJÎP SFHJNF DPOUSBUVBM GVOÎÍP RVF FYFSDF F salário-base) t$ØQJB EP # * F EP DBSUÍP EF DPOUSJCVJO­UF t5SÐT ÞMUJNPT SFDJCPT EF TBMÈSJP t6N BWBMJTUB QBSB BMHVOT CBODPT RVF EFWF QPS OPSNB TFS DMJFOUF do mesmo banco. Depois de reunir a documentaç­ão toda, o requerente deve dirigir-se a uma dependênci­a e fazer a entrega. O banco, por sua vez, analisa e determina a entrega ou não do empréstimo. decidiu fazer um reajuste no sistema de empréstimo­s, mas poderá retomar em breve. Apesar do recuo destes dois gigantes da banca (BPC e BCI), ainda é possível pedir empréstimo em alguns bancos privados para a compra de um automóvel. Bancos como BFA, Millennium Atlântico, BIC, Sol e BAI mantêm firme a disponibil­idade de crédito automóvel, desde que se tenha os salários domiciliad­os num desses bancos e que seja numa concession­ária devidament­e reconhecid­a pela operadora. Há ligeiras diferenças entre as taxas de juro cobradas. Por exemplo, o BFA paga ao veículo que custa 6 milhões de kwanzas 90 por cento, o de 10 milhões 80 por cento e o acima de 10 milhões de kwanzas 70 por cento, ao passo que o banco BIC paga ao valor do veículo de kz 10 milhões para particular­es 90 por cento da viatura e para empresas 85 por cento. Já no banco Sol, o financiame­nto pode ir até 80 por cento do valor total do automóvel, dependendo da necessidad­e de cada cliente, com uma taxa fixa de 10 por cento. O financiame­nto automóvel do Banco Angolano de Investimen­to (BAI), vai até 65 por cento do valor da viatura, e a taxa de esforço não pode ser superior a 35 por cento. O crédito automóvel BAI destina-se à aquisição de veículos novos comerciali­zados por concession­árias autorizada­s pelo Ministério dos Transporte­s. Mas advertem que, o veículo é propriedad­e do cliente com reserva de propriedad­e a favor do banco enquanto existirem prestações ou rendas a amortizar. Por último temos o banco Millennium Atlântico (BMA) que financia 60 por cento do Regina Handa O acesso ao crédito automóvel nos bancos comerciais no mercado nacional continua difícil desde que se instalou a crise económica em 2014 e, sobretudo, devido às novas medidas macroprude­nciais tomadas pelos decisores económicos, no que toca às exigências com os clientes. Quem por exemplo pede dinheiro a um banco para comprar uma viatura, tem encontrado dificuldad­es de reembolso em função da crise. Por isso, alguns bancos desistiram de conceder crédito e os que o fazem não concedem na totalidade o pagamento da viatura, aplicando taxas de juro que encarecem o preço do carro. Em função disso, os clientes recorrem às concession­árias de viaturas para intermedia­rem as negociaçõe­s com os bancos comerciais e encontrare­m um meio termo. Para alguns, esta modalidade pode dar certo, mas as exigências, que quer os bancos quer as concession­árias fazem, afugentam os potenciais interessad­os. Com a crise financeira esta prática tornou-se ainda mais difícil, pois até os dois bancos públicos (BPC e BCI)deixaram de conceder crédito automóvel. Há cerca de quatro anos o BPC anunciou a suspensão temporária dos serviços de crédito a particular­es e a empresas que prevalece até o momento. O Banco de Comércio e Indústria (BCI) também parou de conceder crédito por força de insolvênci­a. Assim, para quem se dirige a um balcão, a informação disponível é que, face à actual conjuntura económica, a instituiçã­o ALGUMAS PRESTAÇÕES MENSAIS NO PAGAMENTO DO CRÉDITO BNI BANCO BIC Prazo: 1SB[P EF 'JOBODJBNFO­UP t 1BSUJDVMBS­FT "UÏ BOPT De 36 a 60 meses Valor mínimo: Valor máximo: 30 por cento 85 por cento Taxa De 16,16 por cento A.A. meses). t &NQSFTBT "UÏ BOPT meses). Como aderir: .POUBOUF EF 'JOBODJBNFO­UP Envie-nos um pedido através do Máximo: kz 10.000.000,00* Até (90%) do valor da viatura para Particular­es; Até (85%) do valor da viatura para Empresas. *Montantes superiores, a serem analisados casualment­e. '03.6-«3*0 %& $0/5"$50 BAI Valor do Automóvel: Maturidade (meses) Taxa de esforço 15.000.000 kz 12 - 36 meses (35%) BANCO BFA Condições de contrataçã­o: BANCO SOL *Taxa de esforço máxima de(35%) até 5 anos (60 meses) 'JOBODJBNFO­UP BUÏ EP valor total, com uma taxa fixa de 10 *Prazo: *Montante de financiame­nto: t 5FS P TBMÈSJP EPNJDJMJBE­P OP Banco - Valor do veículo até t 6N BWBMJTUB t 'BDUVSB QSØ GPSNB EP WBMPS EP 6.000.000 kz – até (90%) do valor da factura pró-forma; - Valor do veículo entre 6.000.000 kz e 10.000.000 kz – até (80%) do valor da factura pró-forma; - Valor do veículo superior a 10.000.000 kz – até (70%) do valor da factura pró-forma. *Deverá ser contratado Seguro de Vida e Seguro Automóvel *Avalista carro. t 3FTFSWB EF QSPQSJFEBE­F B GBWPS do Banco. BANCO BCGA Ser titular de conta no banco há mais de 6 meses: valor do veículo. De acordo com um trabalhado­r bancário que não queria ser identifica­do, hoje os bancos estão mais cautelosos em dar financiame­nto e, normalment­e, estão a exigir entre 10 e 20 por cento do valor do automóvel como entrada. Quando o banco financia um carro sem qualquer entrada, o risco para o banco aumenta muito. E tem uma desvaloriz­ação natural e passa a valer menos do que o financiame­nto” disse a fonte. 'JOBODJBNFO­UP BUÏ EP WBMPS t 5BYB EF FTGPSÎP NÈYJNB EF 40%.

© PressReader. All rights reserved.