For­ma­ção de pre­ços no mer­ca­do de­ve obe­de­cer a re­gras pre­vis­tas na Lei

Jornal de Economia & Financas - - Destaque -

Al­guns pre­ços de ser­vi­ços dis­po­ni­bi­li­za­dos aos ci­da­dãos es­tão a au­men­tar de for­ma não ofi­ci­al, se­gun­do cons­ta­tou o JE nu­ma ron­da efec­tu­a­da es­ta se­ma­na, em Lu­an­da. Uma fon­te do Mi­nis­té­rio das Fi­nan­ças que tra­ta de pre­ços avan­ça que qual­quer su­bi­da ou ajus­te de pre­ços de­ve ter em con­ta o que es­tá es­ta­be­le­ci­do por lei.

A fon­te ex­pli­cou que en­tre as re­gras a se­rem obe­de­ci­das na for­mu­la­ção de pre­ços, cons­tam ele­men­tos co­mo cus­tos de pro­du­ção, dis­tri­bui­ção, cir­cu­la­ção e mar­gem de lu­cro, con­for­me o pos­tu­la­do no n.º 1 e 2 do De­cre­to Pre­si­den­ci­al n.º 206/11, de 29 de Ju­lho, que apro­va as Ba­ses Ge­rais pa­ra a Or­ga­ni­za­ção do Sis­te­ma Na­ci­o­nal de Pre­ços.

So­bre o ajus­te das ta­ri­fas pa­ra os trans­por­tes fer­ro­viá­ri­os, ro­do­viá­ri­os e ma­rí­ti­mos, cu­jos va­lo­res pre­vê-se si­tu­ar en­tre kz 50 e 150 por pas­sa­gei­ro, su­bli­nhou que na sex­ta reu­nião or­di­ná­ria da Co­mis­são Eco­nó­mi­ca do Con­se­lho de Mi­nis­tros, re­a­li­za­da em Ju­lho des­te ano, con­si­de­rou tra­tar-se de de matérias trans­ver­sais e com im­pac­to sig­ni­fi­ca­ti­vo aos vá­ri­os sec­to­res da so­ci­e­da­de.

As­sim, a pro­pos­ta foi ana­li­sa­da con­jun­ta­men­te com as ou­tras re­for­mas em cur­so que vi­sam a re­du­ção dos sub­sí­di­os ope­ra­ci­o­nais e pre­ços, e con­se­quen­te­men­te no ajus­ta­men­to dos pre­ços de bens e ser­vi­ços re­gu­la­dos, no­me­a­da­men­te os com­bus­tí­veis e ener­gia eléc­tri­ca.

Ajus­te nos com­bus­tí­veis

Em re­la­ção ao ajus­te do pre­ço dos com­bus­tí­veis re­fe­riu que o Exe­cu­ti­vo es­tá a tra­ba­lhar pa­ra, nos ter­mos da lei anun­ci­ar opor­tu­na­men­te os de­vi­dos ajus­tes e as su­as mag­ni­tu­des, bem co­mo pu­bli­car nos ór­gãos ofi­ci­ais e de mai­or di­fu­são, co­mo é o ca­so do Diá­rio da Re­pú­bli­ca, bem co­mo na afi­na­ção das me­di­das pa­ra a su­a­vi­za­ção do im­pac­to eco­nó­mi­co e so­ci­al dos re­fe­ri­dos ajus­tes, an­tes da sua efec­ti­va im­ple­men­ta­ção.

En­tre­tan­to, de acor­do com da­dos che­ga­dos ao JE, es­tá igual­men­te na for­ja um es­tu­do so­bre o im­pac­to de um even­tu­al ajus­ta­men­to dos pre­ços dos com­bus­tí­veis e seus de­ri­va­dos na vi­da da po­pu­la­ção.

Es­tão tam­bém pre­vis­tas me­di­das pa­ra mi­ti­gar qual­quer efei­to ne­ga­ti­vo na vi­da das fa­mí­li­as, nes­ta su­bi­da dos pre­ços dos com­bus­tí­veis e seus de­ri­va­dos no país, cu­ja da­ta pa­ra sua efec­ti­va­ção não foi re­ve­la­da.

So­bre os pre­ços dos ser­vi­ços de te­le­co­mu­ni­ca­ções por exem­plo, dis­se que fa­zem par­te do Re­gi­me de Pre­ços Vi­gi­a­dos, nos ter­mos do n.º 08 do ar­ti­go n.º 5 do De­cre­to Exe­cu­ti­vo n.º 77/16, de 25 de Fe­ve­rei­ro, com­bi­na­do com o ar­ti­go n.º 1 e o n.º 1 do ar­ti­go n.º 10 do De­cre­to n.º 3/04, de 9 de Ja­nei­ro, que apro­va o Re­gu­la­men­to de Pre­ços dos Ser­vi­ços Pú­bli­cos de Te­le­co­mu­ni­ca­ções.

A ac­tu­a­li­za­ção do cus­to do li­tro nos com­bus­tí­veis ge­ra enor­mes ex­pec­ta­ti­vas

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.