Bre­xit le­va Bru­xe­las ao fun­do pa­ra de­sas­tres

Jornal de Economia & Financas - - Mundo -

ACo­mis­são Eu­ro­peia fez quar­ta-fei­ra um úl­ti­mo ape­lo aos ci­da­dãos e em­pre­sas da União Eu­ro­peia, pa­ra se pre­pa­ra­rem pa­ra a saí­da sem acor­do do Rei­no Uni­do, a 31 de Ou­tu­bro, pro­pon­do usar, nes­sa si­tu­a­ção, fun­dos des­ti­na­dos a de­sas­tres na­tu­rais.

Na­que­la que é a sex­ta co­mu­ni­ca­ção do Exe­cu­ti­vo co­mu­ni­tá­rio so­bre o pro­ces­so que, à par­ti­da, pas­sou a ser co­nhe­ci­do por Bre­xit, a Co­mis­são Eu­ro­peia rei­te­ra “o seu ape­lo a to­das as par­tes in­te­res­sa­das na UE-27, pa­ra que se pre­pa­rem pa­ra um ce­ná­rio de saí­da sem acor­do”.

“Aten­den­do à in­cer­te­za per­sis­ten­te no Rei­no Uni­do, quan­to à rac­ti­fi­ca­ção do Acor­do de Saí­da, acor­da­do com o Go­ver­no bri­tâ­ni­co em No­vem­bro de 2018, e à si­tu­a­ção po­lí­ti­ca ge­ral no país, con­ti­nua a ser pos­sí­vel um ce­ná­rio de saí­da sem acor­do a 1 de No­vem­bro de 2019, em­bo­ra tal não se­ja de­se­já­vel”, acres­cen­ta a ins­ti­tui­ção.

As­sim, pa­ra fa­zer fa­ce a um ce­ná­rio de “no de­al” (ne­nhum acor­do), a Co­mis­são pro­põe que o Fun­do de So­li­da­ri­e­da­de da UE e o Fun­do Eu­ro­peu de Ajus­ta­men­to à Glo­ba­li­za­ção, cri­a­dos pa­ra apoi­ar si­tu­a­ções co­mo inun­da­ções ou de tra­ba­lha­do­res que per­de­ram o em­pre­go por mu­dan­ças no co­mér­cio mun­di­al, es­te­jam dis­po­ní­veis pa­ra apoi­ar as em­pre­sas, os tra­ba­lha­do­res e os Es­ta­dos-mem­bros mais afec­ta­dos por um ce­ná­rio de saí­da sem acor­do, ex­pli­ca o Exe­cu­ti­vo co­mu­ni­tá­rio.

Po­rém, a ins­ti­tui­ção res­sal­va que a pro­pos­ta ain­da de­ve­rá ser apro­va­da pe­lo Par­la­men­to Eu­ro­peu e pe­lo Con­se­lho. Des­ta vez, pro­põe alo­car ao pro­ces­so o Fun­do de So­li­da­ri­e­da­de da UE, cri­a­do na sequên­cia das chei­as da Eu­ro­pa Cen­tral no Ve­rão de 2002, en­tre­tan­to usa­do em si­tu­a­ções de inun­da­ções, in­cên­di­os flo­res­tais, sis­mos, tem­pes­ta­des e se­ca, pa­ra des­sa for­ma “co­brir, sob cer­tas con­di­ções, os pe­sa­dos en­car­gos fi­nan­cei­ros que um ce­ná­rio de saí­da sem acor­do po­de im­por aos Es­ta­dos-mem­bros”.

Bru­xe­las su­ge­re tam­bém re­cor­rer ao Fun­do Eu­ro­peu de Ajus­ta­men­to à Glo­ba­li­za­ção, que “es­tá dis­po­ní­vel pa­ra apoi­ar, sob cer­tas con­di­ções, os tra­ba­lha­do­res por con­ta de ou­trem e os tra­ba­lha­do­res in­de­pen­den­tes que se­jam des­pe­di­dos em re­sul­ta­do de um ce­ná­rio de saí­da sem acor­do”.

En­tre as aju­das ago­ra pre­vis­tas, o Exe­cu­ti­vo co­mu­ni­tá­rio pre­ci­sa que, no sec­tor da Agri­cul­tu­ra, “se­rá dis­po­ni­bi­li­za­do o con­jun­to dos ins­tru­men­tos exis­ten­tes de apoio ao mer­ca­do e de aju­da financeira di­rec­ta aos agri­cul­to­res pa­ra mi­ni­mi­zar os efei­tos mais gra­vo­sos no mer­ca­do agro-ali­men­tar”.

Já pa­ra “aju­dar as em­pre­sas que re­a­li­zam ope­ra­ções comerciais com o Rei­no Uni­do a fa­ze­rem os pre­pa­ra­ti­vos fi­nais”, a Co­mis­são Eu­ro­peia pu­bli­ca uma “lis­ta de con­tro­lo por­me­no­ri­za­da” vi­san­do evi­tar per­tur­ba­ções nas re­la­ções comerciais.

DR

Exe­cu­ti­vo eu­ro­peu pro­põe ain­da in­tro­du­zir ajus­ta­men­tos téc­ni­cos es­pe­cí­fi­cos

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.