Ajus­te de pre­ços só até 10 por cen­to

A As­so­ci­a­ção An­go­la­na de De­fe­sa do Con­su­mi­dor en­ten­de que to­dos os agen­tes eco­nó­mi­cos que dei­xam de ob­ser­var es­te pres­su­pos­to vi­o­lam o in­te­res­se do con­su­mi­dor e in­cor­rem em mul­tas e ou­tras pe­na­li­za­ções.

Jornal de Economia & Financas - - Primeira Página - Vâ­nia Iná­cio

Edu­ar­do Con­ti­nen­ti­no Di­rec­tor-ge­ral da Dstv

O AU­MEN­TO VE­RI­FI­CA­DO NO SEC­TOR JÁ É UMA REI­VIN­DI­CA­ÇÃO QUE COR­RE HÁ DOIS ANOS

Oúl­ti­mo re­a­jus­te de 13 por cen­to nos pre­ços dos pa­co­tes dos ca­nais de TV, ve­ri­fi­ca­dos no dia 1 de Se­tem­bro, é re­sul­ta­do das ne­go­ci­a­ções que de­cor­ri­am há dois anos, com o or­gão re­gu­la­dor do sec­tor, Ins­ti­tu­to An­go­la­no das Co­mu­ni­ca­ções (INACOM).

Pe­la de­ci­são, o re­a­jus­te nas ope­ra­do­ras Zap, Dstv e a mul­ti­ser­vi­ços TV­ca­bo, fi­cou em 38 por cen­to, fa­se­a­da em du­as, sen­do que em Abril as ope­ra­do­ras já ti­nham efec­ti­va­do um au­men­to de 25 por cen­to.

Con­tac­ta­do pe­la equi­pa de re­por­ta­gem do JE, o di­rec­tor ge­ral da DSTV, Edu­ar­do Con­ti­nen­ti­no, dis­se que o au­men­to ve­ri­fi­ca­do no sec­tor já é uma rei­vin­di­ca­ção que cor­re há dois anos e apon­ta co­mo ra­zões bá­si­cas a des­va­lo­ri­za­ção da mo­e­da e o al­to ní­vel de in­fla­ção cons­ta­ta­das nos úl­ti­mos anos.

“Sa­be­mos que os pa­ga­men­tos de gran­de par­te dos nos­sos ser­vi­ços são fei­tos fo­ra do país. E du­ran­te es­ses dois anos, o pre­ço da subs­cri­ção não con­se­guiu so­bre­por a in­fla­ção e efectivame­nte a nos­sa em­pre­sa ve­ri­fi­cou per­das de re­cei­tas con­si­de­rá­veis, quan­do com­pa­ra­do com as re­cei­tas de dois anos atrás.

O di­rec­tor in­for­mou tam­bém que as ope­ra­do­ras que ac­tu­am no mer­ca­do an­go­la­no con­se­gui­ram di­an­te do ór­gão re­gu­la­dor che­gar a con­sen­so de su­bir o li­mi­te de 38 por cen­to nes­te ano, por­que a pro­pos­ta ini­ci­al do ca­der­no rei­vin­di­ca­ti­vo es­ta­va na fai­xa dos 40 por cen­to.

“E ar­ran­ja­mos o equi­lí­brio ne­ces­sá­rio, por­que nós tam­bém en­ten­de­mos que o au­men­to não po­de ser fei­to de qual­quer for­ma, por­que o pró­prio mer­ca­do te­ria di­fi­cul­da­des pa­ra ab­sol­ver”, afir­mou.

Es­sa é a úl­ti­ma ac­tu­a­li­za­ção

per­mi­ti­da pa­ra es­te ano, mas de acor­do com Edu­ar­do Con­ti­nen­ti­no não se des­co­ra a pos­si­bi­li­da­de de vir a su­bir mais no pró­xi­mo ano.

“Olha, a re­gra nor­mal de qual­quer ne­gó­cio é que po­dem acon­te­cer cor­rec­ções, des­de que exis­ta uma in­fla­ção e des­va­lo­ri­za­ção da mo­e­da ten­do em con­ta um equi­lí­brio. Is­so tem a ver com so­bre­vi­vên­cia”, afir­mou.

O di­rec­tor da DSTV dis­se ain­da que nos úl­ti­mos dois anos, a Dstv em ter­mos de cli­en­tes cres­ceu 4 por cen­to, se­gun­do a úl­ti­ma pes­qui­sa de mer­ca­do fei­ta pe­la agên­cia Mi­ra. De acor­do com di­rec­tor, es­sa re­a­li­da­de de­mons­tra uma ten­dên­cia po­si­ti­va em re­la­ção aos ser­vi­ços, mas in­fe­liz­men­te a ques­tão da re­cei­ta con­ti­nua a ser o “cal­ca­nhar de aqui­les”

“E é sim­ples, se com­pa­rar o pre­ço do pa­co­te gran­de Mais que ac­tu­al­men­te cus­ta 8.200 e di­vi­dir pe­lo va­lor ofi­ci­al da mo­e­da que é de 365, va­mos di­zer que o va­lor do pa­co­te é 22,4 dó­la­res. E is­so não exis­te em ne­nhum lu­gar do mun­do pe­la qua­li­da­de de con­teú­dos dos ca­nais en­vol­vi­dos, os nos­sos pa­co­tes são dos mais ba­ra­tos.

“Mes­mo uma com­pa­ra­ção até me­mo só com paí­ses de Áfri­ca, 22 dó­la­res no mer­ca­do in­ter­na­ci­o­nal é o va­lor do pa­co­te de en­tra­da. O pa­co­te mais ba­ra­to que nós te­mos(de­no­mi­na­do fá­cil), cus­ta kz 2.000 e di­vi­di­do por 365, dá usd 5,4. lo­go. Ho­je, um pa­co­te Pre­mium no mun­do não cus­ta me­nos de 60 dó­la­res

Qu­es­ti­o­na­do so­bre a re­ac­ção dos cli­en­tes, o di­rec­tor in­for­mou que a pri­mei­ra re­a­ção é, se não de re­jei­ção, de sur­pre­sa e aná­li­se, mas ape­la que o os cli­en­tes per­ce­bam que es­te au­men­to é ine­vi­tá­vel, “por­que não é só o nos­so pro­du­to que es­tá su­bin­do, mas o mer­ca­do em si, e é la­men­tá­vel”.

VIGAS DA PURIFICAÇíO | EDI­ÇÕES NO­VEM­BRO

Ges­to­res di­zem que os pre­ços dos pa­co­tes pre­mium no mun­do in­tei­ro cus­tam em mé­dia até 60 dó­la­res

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.