“Que­ro con­quis­tar tí­tu­los”

Re­for­ço do In­ter­clu­be pro­me­te tra­ba­lho e diz que o plan­tel é bas­tan­te equi­li­bra­do

Jornal dos Desportos - - FUTEBOL - VALÓDIA KAMBATA

Os jo­ga­do­res con­tra­ta­dos pe­la di­rec­ção do In­ter­clu­be para a tem­po­ra­da fu­te­bo­lís­ti­ca de 2018, que abre a 4 de Fe­ve­rei­ro pró­xi­mo, com o jo­go da Su­per­ta­ça, en­tre o 1º de Agos­to (cam­peão na­ci­o­nal) e o Pe­tro de Lu­an­da (ven­ce­dor da Ta­ça de An­go­la), ano em que a equi­pa prin­ci­pal vai com­pe­tir no Gi­ra­bo­la Zap e na Ta­ça de An­go­la, mos­tram-se op­ti­mis­tas nu­ma boa épo­ca.

O avan­ça­do João Chin­ga­do Ma­nha "Ka­po­ral", se­gun­do me­lhor marcador do Gi­ra­bo­la 2017, com 13 go­los, con­tra­ta­do ao 1º de Maio de Ben­gue­la, ga­ran­te que es­tá mo­ti­va­do para aju­dar o In­ter­clu­be a atingir aos ob­jec­ti­vos tra­ça­dos para a épo­ca 2018, en­tre eles, a con­quis­ta do tí­tu­lo do cam­pe­o­na­to na­ci­o­nal.

“É uma no­va eta­pa na mi­nha car­rei­ra e por is­so só te­nho que tra­ba­lhar com mui­ta res­pon­sa­bi­li­da­de para atingir o ob­jec­ti­vo do clu­be, que pas­sa por con­quis­tar o tí­tu­lo do Gi­ra­bo­la Zap 2018”, dis­se.

Aos 21 anos de ida­de, Ka­po­ral, con­si­de­ran­do um dos jo­ga­do­res an­go­la­nos com gran­de margem de pro­gres­são, tem como me­ta ao ser­vi­ço do In­ter­clu­be, ser um dos atle­tas de re­fe­rên­cia no ata­que e da equi­pa às or­dens de Pau­lo Tor­res.

“Nes­te mo­men­to, o meu mai­or de­se­jo é tra­ba­lhar para aju­dar o clu­be a con­quis­tar tí­tu­los. Sei que es­te é um clu­be de gran­de tra­di­ção no futebol na­ci­o­nal e por is­so me­re­ce es­tar en­tre os gran­des. Va­mos tu­do fa­zer para con­se­guir vencer al­guns tí­tu­los ”, sa­li­en­tou o jo­vem ata­can­te.

Ka­po­ral, que se es­tre­ou no Gi­ra­bo­la Zap na épo­ca pas­sa­da ao ser­vi­ço do 1º de Maio de Ben­gue­la, trans­fe­riu-se para a equi­pa do Rocha Pin­to e mos­tra-se bas­tan­te sa­tis­fei­to e es­pe­ra hon­rar a es­co­lha da di­rec­ção téc­ni­ca dos po­lí­ci­as.

“É a pri­mei­ra vez a ves­tir a ca­mi­so­la do In­ter­clu­be e acre­di­to que mui­tos jo­ga­do­res gos­ta­ri­am de es­tar aqui nes­te lu­gar. Es­pe­ro po­der re­pre­sen­tar con­dig­na­men­te e dei­xar a mi­nha mar­ca nes­te clu­be”, dis­se .

Em re­la­ção ao plan­tel, o ata­can­te diz que Pau­lo Tor­res tem às or­dens, uma equi­pa bas­tan­te equi­li­bra­da, por is­so pron­ta para fa­zer uma gran­de tem­po­ra­da.

“Te­mos um plan­tel mui­to equi­li­bra­do. A mai­or par­te dos atle­tas já são da ca­sa e com mui­tos anos de Gi­ra­bo­la com a in­te­gra­ção de mais re­for­ços o plan­tel es­tá equi­li­bra­do e acho que com mui­to tra­ba­lho e hu­mil­da­de po­de­mos fa­zer mui­to no pró­xi­mo cam­pe­o­na­to e, se ca­lhar, me­lho­rar a clas­si­fi­ca­ção da épo­ca pas­sa­da”, re­fe­riu.

O in­ter­na­ci­o­nal an­go­la­no diz não te­mer a con­cor­rên­cia que vai ter de en­fren­tar no plan­tel, en­tre eles Mo­co e Pe­dro, dois ex­ce­len­tes avan­ça­dos.

“Como atle­ta sem­pre ti­ve que en­fren­tar a con­cor­rên­cia. Mas is­so não é pro­ble­ma. Co­nhe­ço as mi­nhas qua­li­da­des e te­nho a cer­te­za que vou con­ti­nu­ar a tra­ba­lhar. Sem­pre que o trei­na­dor achar que de­vo jo­gar es­ta­rei dis­po­ní­vel”, dis­se.

Ka­po­ral pro­me­te aos adep­tos do clu­be, tra­ba­lho e mui­to empenho para atingir os ob­jec­ti­vos tra­ça­dos pe­la di­rec­ção do clu­be.

“Que pos­so pro­me­ter aos adep­tos do In­ter­clu­be é que tu­do fa­re­mos para ter­mos uma boa épo­ca. Os nos­sos adep­tos podem es­pe­rar de nos­sa par­te bom futebol. Es­pe­ro que con­ti­nu­em a apoi­ar o nos­so clu­be e a se­rem mui­tas ve­zes a for­ça que fal­ta para ven­cer­mos os jogos”, sa­li­en­tou.

Se­gun­do me­lhor marcador do cam­pe­o­na­to an­te­ri­or ne­ga te­mer a con­cor­rên­cia no plan­tel de Pau­lo Tor­res

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.