FIA re­jei­ta car­ros com slo­gan po­lí­ti­co

Jornal dos Desportos - - ÚLTIMA -

San­ti­no Fer­ruc­ci é um jo­vem pi­lo­to nor­te ame­ri­ca­no de Fór­mu­la 2, que tem es­ta­do no cen­tro das aten­ções nos úl­ti­mos tem­pos, não pe­las su­as vi­tó­ri­as, mas sim pe­lo seu com­por­ta­men­to pou­co des­por­ti­vo, re­ve­la­do na úl­ti­ma ron­da do cam­pe­o­na­to em Sil­vers­to­ne. Ago­ra a sua equi­pa, in­sa­tis­fei­ta com o com­por­ta­men­to de San­ti­no Fer­ruc­ci, veio re­ve­lar que, no úl­ti­mo fim-de-se­ma­na, o pi­lo­to pre­ten­dia correr no cir­cui­to bri­tâ­ni­co com o seu car­ro de­co­ra­do com o slo­gan da cam­pa­nha elei­to­ral de 2016 do ac­tu­al pre­si­den­te dos EUA, Do­nald Trump, “ma­ke Ame­ri­ca gre­at again”.

O pe­di­do não me­re­ceu pa­re­cer fa­vo­rá­vel da FIA, co­mo se es­pe­ra­va, por in­frin­gir o re­gu­la­men­to, já que é proi­bi­do fa­zer pro­pa­gan­da de na­tu­re­za po­lí­ti­ca. O che­fe da equi­pa de Fer­ruc­ci, Mau­ri­zio Sal­va­do­ri, con­fir­mou que o pe­di­do pa­ra co­lo­car a fra­se no car­ro foi fei­to di­rec­ta­men­te à au­to­ri­da­de má­xi­ma do des­por­to au­to­mó­vel, após uma in­ten­sa pressão da fa­mí­lia do pi­lo­to, mas acre­di­ta que a di­vul­ga­ção des­te as­sun­to es­tá a des­vi­ar a aten­ção do prin­ci­pal pro­ble­ma que en­vol­ve o pi­lo­to.

"Pa­ra mim to­da es­ta polémica ser­ve pa­ra es­con­der o as­sun­to mais po­lé­mi­co que é o com­por­ta­men­to de San­ti­no e do seu pai den­tro e fo­ra da pis­ta, no­me­a­da­men­te nas cor­ri­das do úl­ti­mo fim-de-se­ma­na”, afir­mou Sal­va­do­ri ao «Crash.net». Re­cor­de-se que San­ti­no Fer­ruc­ci, foi afas­ta­do do cam­pe­o­na­to de Fór­mu­la 2 por qua­tro cor­ri­das e mul­ta­do em 60 mil eu­ros, de­pois de, de­li­be­ra­da­men­te, ter pro­vo­ca­do um in­ci­den­te com o com­pa­nhei­ro de equi­pa, Ar­jun Mai­ni, após a se­gun­da cor­ri­da de Sil­vers­to­ne.

MARWAN NAAMAN | AFP

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.