VATICINAM VI­TÓ­RIA DE VETTEL NO FI­NAL

Prog­nós­ti­cos do fi­nal da épo­ca já es­tão bem de­fi­ni­dos pa­ra mui­tos es­pe­ci­a­lis­tas

Jornal dos Desportos - - PORTADA - ALTINO VI­EI­RA DI­AS|

Ocam­pe­o­na­to de Fórmula 1 já es­tá na se­gun­da par­te, fal­tan­do 7 pro­vas por se re­a­li­zar, mas os prog­nós­ti­cos do re­sul­ta­do fi­nal já es­tão bem de­fi­ni­dos pa­ra mui­tos es­pe­ci­a­lis­tas e aman­tes da ve­lo­ci­da­de do mun­do do as­fal­to. A ve­lo­ci­da­de de pon­ta que a Fer­ra­ri tem apre­sen­ta­do se­rá o fac­tor pre­pon­de­ran­te pa­ra que, em Abu Dha­bi, Se­bas­ti­an Vettel se­ja cam­peão mes­mo que a Mer­ce­des ven­ça o cam­pe­o­na­to de cons­tru­to­ras.

Vettel vai mes­mo des­tro­nar Ha­mil­ton e os fãs da equi­pa Mer­ce­des po­dem ti­rar o ca­va­li­nho da chu­va por­que o re­sul­ta­do do ano pas­sa­do não irá re­pe­tir-se, pois a Fer­ra­ri apren­deu mui­to com os er­ros do ano pas­sa­do (a der­ro­ta pa­ra a Mer­ce­des foi mui­to tris­te, mas a re­ge­ne­ra­ção é uma boa for­ma pa­ra se­guir em fren­te e é o que a Fer­ra­ri tem fei­to ao lon­go do cam­pe­o­na­to des­te ano).

No ano pas­sa­do, o ma­lo­gra­do Ser­gio Mar­chi­on­ne dis­se que a for­ma co­mo a equi­pa ti­nha per­di­do o cam­pe­o­na­to ti­nha si­do do­lo­ro­sa. Mas acre­di­ta­va que ti­nha da­do li­ções va­li­o­sas.

Tal co­mo no ano pas­sa­do, a Fer­ra­ri co­me­çou a temporada for­te e li­de­rou o prin­cí­pio do cam­pe­o­na­to, mas a sua cam­pa­nha po­si­ti­va en­trou em que­da li­vre na ron­da asiá­ti­ca. Em Sin­ga­pu­ra, com o aci­den­te de Vettel, os problemas com mo­to­res na Ma­lá­sia e no Ja­pão, en­fim, a Fer­ra­ri foi um au­tên­ti­co de­sas­tre no seu pé­ri­plo pe­la Ásia; pois o so­nha­do tí­tu­lo de Vettel ter­mi­nou no Mé­xi­co, por­que o da Fer­ra­ri ter­mi­nou mui­to an­tes, quer di­zer, em Aus­tin no cir­cui­to dos Es­ta­dos Uni­dos da Amé­ri­ca, que pa­re­ce ter si­do de­se­nha­do pa­ra Lewis Ha­mil­ton que é na­da mais na­da me­nos que o pi­lo­to no ac­ti­vo com mais vi­tó­ri­as.

Re­su­min­do, a Fer­ra­ri per­deu o cam­pe­o­na­to do ano pas­sa­do de­vi­do a uma com­bi­na­ção de er­ros de pi­lo­ta­gem, problemas téc­ni­cos, con­sis­tên­cia da Mer­ce­des e dos pi­lo­tos Bot­tas e Ha­mil­ton.

No en­tan­to, a Fer­ra­ri pa­re­ce ter apren­di­do a li­ção do ano pas­sa­do e o co­lap­so de 2017 pa­re­ce coi­sa do pas­sa­do e tal fac­to não irá re­pe­tir-se. A equi­pa es­tá a fa­zer um ár­duo tra­ba­lho nas 'bo­xes' e tem co­me­ti­do me­nos er­ros. E se con­ti­nu­ar nes­te ca­mi­nho, não há a mí­ni­ma dú­vi­da de que Se­bas­ti­an Vettel se­rá o cam­peão de 2018, o que se­ria bom pa­ra ho­me­na­ge­ar o ma­lo­gra­do Sér­gio Mar­chi­on­ne e tam­bém a equi­pa, é cla­ro.

RICCIARDO CON­TRA RED BULL EM 2019

A saí­da do aus­tra­li­a­no Da­ni­el Ricciardo da Red Bull pa­ra a Re­nault ain­da tem da­do mui­to que fa­lar, pois mui­tos acre­di­tam que os mai­o­res cul­pa­dos des­sa si­tu­a­ção são a Fer­ra­ri e Se­bas­ti­an Vettel. Pa­ra al­guns aman­tes de Fórmula 1, a Fer­ra­ri es­ta­va in­te­res­sa­da em ter os prés­ti­mos de Ricciardo e che­gou a as­si­nar um pré-con­tra­to com ele, mas aper­ce­ben­do­se de que po­de­ria cau­sar um mau es­tar na equi­pa (a Vettel), re­cu­ou na de­ci­são.

Al­guns cons­pi­ra­do­res afir­mam que é pos­sí­vel que Vettel te­nha ve­ta­do a ida de Ricciardo pa­ra a Fer­ra­ri (tal co­mo Alain Prost fez a Ayr­ton Sen­na na Wil­li­ams Re­nault), pa­ra não re­vi­ver o que ele pas­sou na Red Bull com a che­ga­da de Ricciardo, pois es­te era bem me­nos ex­pe­ri­en­te que ele (Vettel) e deu uma au­la mag­na de co­mo os me­nos ex­pe­ri­en­tes de­vem com­por­tar-se pe­ran­te um pi­lo­to de top. Ricciardo ven­ceu três cor­ri­das con­tra ne­nhu­ma de Vettel… Se ca­lhar es­ta é a ra­zão que fez a Fer­ra­ri re­cu­ar na con­tra­ta­ção do pi­lo­to aus­tra­li­a­no, pois Vettel po­de­ria per­der a co­roa de ‘me­ni­no dos olhos bo­ni­tos’ e não con­se­guir con­ti­nu­ar a mar­cha triun­fan­te até os se­te tí­tu­los de Mi­cha­el Schu­ma­cher, já que ele es­tá bem en­ca­mi­nha­do pa­ra o seu quin­to tí­tu­lo e fal­ta­rá dois pa­ra igua­lar Schu­ma­cher.

No en­tan­to, em 2019, com o fim do seu ca­sa­men­to de qua­tro anos com a Red Bull, o pi­lo­to aus­tra­li­a­no po­de­rá en­trar em ro­ta de co­li­são com as su­as an­ti­gas equi­pas, a To­ro Ros­so e a Red Bull, e nu­ma no­va (ter­cei­ra) dis­pu­ta com o seu ac­tu­al co­le­ga o ho­lan­dês Max Vers­tap­pen, pois am­bos es­ta­rão em es­cu­de­ri­as di­fe­ren­tes e não ha­ve­rá ra­zão pa­ra or­dens de equi­pa.Olha que a Red Bull te­rá um plan­tel mui­to jo­vem pois, além do vul­cão Vers­tap­pen, tam­bém irá con­tar com os prés­ti­mos de ou­tro pi­lo­to com fu­tu­ro pro­mis­sor que é na­da mais na­da me­nos que o fran­cês Pi­er­ri Gasly, que é pos­sui­dor de um ta­len­to in­crí­vel, não é por aca­so que foi o me­ni­no es­co­lhi­do pa­ra subs­ti­tuir Ricciardo no pró­xi­mo ano.

No en­tan­to, há quem acre­di­te que a Red Bull é uma equi­pa de top e foi um er­ro ter uma du­pla de pi­lo­tos tão jo­vens. Is­to po­de­rá tra­zer mui­tas do­res de ca­be­ça à equi­pa, tan­to a nível in­ter­no co­mo ex­ter­no.

Pi­er­re Gasly tem fei­to um bom tra­ba­lho na To­ro Ros­so e não foi por aca­so que con­se­guiu clas­si­fi­car-se num quar­to lu­gar no GP Bah­rein com mo­tor Hon­da, fei­to es­te não con­se­gui­do por Fer­nan­do Alon­so com o mes­mo mo­tor. Mas se­rá ele ca­paz de dar con­ta do re­ca­do? Olha que tan­to ele co­mo Vers­tap­pen vão que­rer su­pe­rar um ao ou­tro, o que é nor­mal.

O pi­or se­rá se eles che­ga­rem ao ex­tre­mo e co­me­ça­rem a par­tir os car­ros nas lu­tas en­tre eles, con­for­me acon­te­ceu na Mer­ce­des (en­tre Ha­mil­ton e Ros­berg) e na For­ce In­dia (Ocon e Pe­rez).

A Mer­ce­des te­rá que fa­zer um ár­duo tra­ba­lho ur­gen­te nas bo­xes, por­que a jul­gar pe­la ve­lo­ci­da­de de pon­ta da equi­pa Fer­ra­ri não exis­te qual­quer dú­vi­da de que Se­bas­ti­an Vettel se­rá o cam­peão de 2018, pois o seu re­van­chis­mo po­de­rá tor­nar-se uma re­a­li­da­de es­te ano já que foi Lewis Ha­mil­ton quem o des­tro­nou qu­an­do era cam­peão em tí­tu­lo em 2014 e tam­bém o ba­teu na lu­ta pe­lo tí­tu­lo do ano de 2017.

DR

Re­van­chis­mo de Vettel po­de­rá tor­nar-se uma re­a­li­da­de es­te ano já que foi Ha­mil­ton quem o des­tro­nou qu­an­do era cam­peão em tí­tu­lo em 2014

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.