Teixeira am­bi­ci­o­na mais três pon­tos

Jornal dos Desportos - - FUTEBOL - AVE­LI­NO UMBA

O pen­sa­men­to da equi­pa do Pro­gres­so do Sam­bi­zan­ga pa­ra o jo­go des­ta tar­de às 16h00, nos Coqueiros, di­an­te do Re­cre­a­ti­vo da Caá­la, é úni­co: Ven­cer. A ga­ran­tia foi da­da ao Jor­nal dos Des­por­tos, pe­lo téc­ni­co Hél­der Teixeira, em­bo­ra an­te­ve­ja um de­sa­fio di­fí­cil, fa­ce às com­pe­tên­ci­as do ad­ver­sá­rio.

Hél­der Teixeira já con­ta com o avan­ça­do Ya­no, au­sen­te nos pri­mei­ros dois jo­gos do cam­pe­o­na­to, de­vi­do à uma mi­cro-rup­tu­ra no jo­e­lho es­quer­do, as­se­gu­rou que ape­sar do res­pei­to pe­lo ad­ver­sá­rio, a pos­tu­ra não vai ser di­fe­ren­te re­la­ti­va­men­te à equi­pa que vem do mu­ni­cí­pio da Caá­la.

"Es­pe­ro dos meus jo­ga­do­res um com­por­ta­men­to o mais cor­rec­to pos­sí­vel, prin­ci­pal­men­te a con­cen­tra­ção, de for­mas a ul­tra­pas­sar­mos es­ta di­fí­cil equi­pa, que é o Re­cre­a­ti­vo da Caá­la", co­me­çou por an­te­ver o jo­go.

O téc­ni­co sam­bi­la considera que os seus jo­ga­do­res não es­tão pre­o­cu­pa­dos com o pas­sa­do, nem com o his­to­ri­al de con­fron­tos en­tre si, so­bre­tu­do na épo­ca pas­sa­da, em que em­pa­ta­ram na pri­mei­ra e se­gun­da vol­tas.

"A nos­sa am­bi­ção é so­mar pon­tos, co­mo em to­dos os jo­gos, o pen­sa­men­to úni­co é o de ven­cer e es­te não vai ser ex­cep­ção, qu­e­re­mos so­mar pon­tos", su­bli­nhou.

O trei­na­dor dis­se sa­ber das di­fi­cul­da­des que vão ter. Por is­so, o fo­co vai cin­gir-se na anu­la­ção de pon­tos for­tes da equi­pa ad­ver­sá­ria.

"Qua­li­da­de em ter­mos in­di­vi­du­ais, te­mos na nos­sa equi­pa. O ad­ver­sá­rio olha sem­pre com mui­to res­pei­to, tal co­mo nós olha­mos", dis­se.

Hél­der Teixeira la­men­ta o pou­co pú­bli­co que afluí aos cam­pos, co­mo dis­se, um bom nú­me­ro de adeptos no Es­tá­dio se­ria um fac­tor de mo­ti­va­ção pa­ra am­bas as equi­pas, es­tá fo­ca­do nas qua­li­da­des que a sua ra­pa­zi­a­da po­de apre­sen­tar den­tro de cam­po.

"Um Es­tá­dio cheio em­pol­ga qual­quer atle­ta. Is­so, dá sem­pre uma for­ça aní­mi­ca aos que es­tão den­tro do cam­po", re­fe­riu.

Des­ta­cou tam­bém a imen­sa qua­li­da­de dos jo­ga­do­res do Caá­la, re­fe­riu-se a um co­lec­ti­vo que ao lon­go do tem­po tor­na-se ca­da vez mais só­li­do.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.