Ma­bu­lu­lu ganha “pres­tí­gio”

Ata­can­te es­tá a cor­res­pon­der e a justificar a apos­ta da di­rec­ção ru­bro e ne­gra

Jornal dos Desportos - - FUTEBOL - JOR­GE NE­TO

Aar­ti­lha­ria militar com a con­tra­ta­ção de Ma­bu­lu­lu, ata­can­te que ao lon­go da sua car­rei­ra fez a pe­re­gri­na­ção por vá­ri­os clu­bes do Girabola, Pe­tro de Lu­an­da (on­de ini­ci­ou a car­rei­ra), Li­bo­lo, In­ter­clu­be, ASA, Do­mant e 1º de Agos­to, es­tá com ar­ran­que de épo­ca de­mo­li­dor.

O ata­can­te que as­su­miu já a liderança dos me­lho­res mar­ca­do­res do cam­pe­o­na­to na­ci­o­nal, com qua­tro golos, es­tá com o pé quen­te com uma mé­dia de um ten­to por par­ti­da. No seu pri­mei­ro ano de ru­bro e ne­gro ao pei­to, o atle­ta é já uma re­fe­rên­cia no ata­que.

Abram alas, pois, o cam­peão na­ci­o­nal vol­ta a mostrar o futebol que lhe é ca­rac­te­rís­ti­co. For­te no sec­tor ata­can­te, co­e­so no meio cam­po, dis­ci­pli­na­do e con­cen­tra­do na defesa. Aos pou­cos, a equi­pa es­tá a pro­var ser um con­jun­to de­mo­li­dor.

Com a goleada de 5-0, in­frin­gi­da à equi­pa do San­ta Ri­ta de Cás­sia do Uí­ge, no úl­ti­mo sá­ba­do, o tri­cam­peão na­ci­o­nal, 1º de Agos­to, reforçou o seu es­ta­tu­to de me­lhor defesa do Girabola Zap, sem so­frer qual­quer go­lo e pas­sou a ser mais con­cre­ti­za­do­ra com 10 ten­tos.

Os mi­li­ta­res vol­tam a mostrar que es­tão a atra­ves­sar um bom momento no cam­pe­o­na­to, on­de as­su­mem a liderança, com nú­me­ros bas­tan­te ani­ma­do­res e tra­du­zem a con­fi­an­ça que exis­te no seio do co­lec­ti­vo ori­en­ta­do pe­lo téc­ni­co sér­vio Dra­gan Jo­vic, que vai já sua se­gun­da vitória "gor­da" con­se­cu­ti­va des­de que re­gres­sou e as­su­miu o co­man­do da equi­pa.

Apenas a for­ma­ção do In­ter­clu­be foi ca­paz de tra­var a efi­cá­cia que de­mons­tra o ata­que dos ru­bro e ne­gros, na primeira jor­na­da, im­pon­do um em­pa­te nulo, mas sem­pre com su­pe­ri­o­ri­da­de ao lon­go da par­ti­da.

A goleada dos mi­li­ta­res sobre os ca­tó­li­cos sur­giu nu­ma al­tu­ra em que a equi­pa tem um jo­go im­por­tan­te nas Afro­ta­ças, di­an­te da for­ma­ção do AS Otôho D´Oyo do Con­go Braz­za­vil­le, um re­gis­to que reforçou a con­fi­an­ça do con­jun­to ru­bro e ne­gro. Nos três úl­ti­mos jo­gos os agos­ti­nos marcaram 12 golos, re­sul­tan­do nu­ma mé­dia de qua­tro golos por de­sa­fio.

O téc­ni­co-adjunto do 1º de Agos­to, Ivo Tra­ça afir­mou que a vitória da sua equi­pa deve-se ao cum­pri­men­to dos pro­ces­sos téc­ni­co-tác­ti­co, que cul­mi­nou di­an­te do San­ta Ri­ta FC por 50, em par­ti­da re­fe­ren­te a 4ª jor­na­da do Cam­pe­o­na­to na­ci­o­nal de futebol da primeira di­vi­são, (Girabola).

Em de­cla­ra­ções a imprensa no fi­nal da par­ti­da dis­pu­ta­da no es­tá­dio 11 de No­vem­bro, o téc­ni­co acres­cen­tou que o seu con­jun­to sou­be cri­ar e apro­vei­tar bem as opor­tu­ni­da­des exis­ten­tes no de­sa­fio.

“En­tra­mos bem na par­ti­da pro­cu­ran­do jogar sobre os erros do ad­ver­sá­rio pa­ra ga­nhar van­ta­gem, por­tan­to, penso que cum­pri­mos com os ob­jec­ti­vos des­ta ron­da” ar­gu­men­tou

Por seu tur­no, o téc­ni­co-adjunto do San­ta Ri­ta FC, João Pau­lo, ad­mi­tiu sá­ba­do, que a pas­si­vi­da­de da sua equi­pa no sec­tor de­fen­si­vo foi pre­pon­de­ran­te pa­ra a pe­sa­da der­ro­ta di­an­te do 1º de Agos­to por 5-0, na par­ti­da da 4ª jor­na­da do Cam­pe­o­na­to na­ci­o­nal de futebol da primeira di­vi­são (Girabola)

Em de­cla­ra­ções à imprensa no fi­nal da par­ti­da dis­pu­ta­da no es­tá­dio O ata­can­te que as­su­miu já a liderança dos me­lho­res mar­ca­do­res do cam­pe­o­na­to na­ci­o­nal, com qua­tro golos, es­tá com o pé quen­te com uma mé­dia de um ten­to por par­ti­da. O atle­ta é já uma re­fe­rên­cia no ata­que.

11 de No­vem­bro, o res­pon­sá­vel re­co­nhe­ceu que se­ria di­fí­cil o con­fron­to com os “mi­li­ta­res” su­bli­nhan­do que o seu con­jun­to par­tiu pa­ra a ca­pi­tal do país no sen­ti­do de ar­ran­car um pon­to ao ad­ver­sá­rio.

“So­fre­mos dois golos bem no ini­cio da par­ti­da ten­ta­mos con­tra­por a des­van­ta­gem mas fo­mos in­fe­li­zes no sec­tor de­fen­si­vo” dis­se.

João Pau­lo, pro­me­teu tra­ba­lhar nal­guns as­pec­tos que ne­ga­ti­vos de for­mas a evi­tar dis­sa­bo­res des­ta mag­ni­tu­de.

PAU­LO MULAZA | EDI­ÇÕES NO­VEM­BRO

Atle­ta es­tá a re­a­li­zar um dos me­lho­res ar­ran­ques da sua car­rei­ra com qua­tro golos no mes­mo número de jo­gos

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.