MI­NIS­TRA DOS DES­POR­TOS

RE­FOR­ÇA PÉ­RO­LAS EM BRAZ­ZA­VIL­LE

Jornal dos Desportos - - PORTADA - TE­RE­SA LUÍS | EM BRAZ­ZA­VIL­LE

Nas ves­tes de re­pre­sen­tan­te do Es­ta­do an­go­la­no, a Mi­nis­tra Ana Pau­la do Sa­cra­men­to Ne­to de­sem­bar­ca em Braz­za­vil­le à ca­be­ça de uma im­por­tan­te de­le­ga­ção em que vão cons­tar dois mem­bros do seu ga­bi­ne­te. A pre­sen­ça da an­ti­ga pon­ta da se­lec­ção na­ci­o­nal e do Pe­tro de Luanda é um re­for­ço "con­fir­ma­do" pa­ra a con­quis­ta do 13º tí­tu­lo con­ti­nen­tal.

Quem ba­te as pal­mas de con­ten­te e as­pi­ra jo­gar a fi­nal com An­go­la é o se­lec­ci­o­na­dor do Se­ne­gal, o fran­cês Fre­de­ric Bou­ge­ant. De­pois de ver san­ci­o­na­da a sua se­lec­ção na edi­ção pas­sa­da do CAN por ins­cri­ção ir­re­gu­lar de uma atle­ta, o trei­na­dor as­su­me que em Braz­za­vil­le a re­a­li­da­de é di­fe­ren­te. "Tra­ba­lha­mos mui­to pa­ra cá es­tar. A es­pi­nha es­tá en­cra­va­da há dois anos. O gru­po es­tá im­buí­do do mes­mo es­pí­ri­to e estamos mo­ti­va­dos pa­ra che­gar a fi­nal", dis­se. O de­se­jo de jo­gar a fi­nal trans­cen­de a vi­tó­ria. Fre­de­ric Bou­ge­ant as­pi­ra a qua­li­fi­ca­ção pa­ra o Cam­pe­o­na­to Mun­di­al. "Não sei se va­mos ven­cer. A pres­são es­tá do lado de An­go­la por ser a cam­peã em tí­tu­lo e de­ten­to­ra da he­ge­mo­nia há du­as dé­ca­das", dis­se. En­tre a mo­ti­va­ção e a vi­tó­ria, o fran­cês re­co­nhe­ce a po­ten­ci­a­li­da­de das Pé­ro­las an­te as se­ne­ga­le­sas.

"As an­go­la­nas con­tam com uma gran­de equi­pa. Ga­nha­ram mui­tos tro­féus e é a me­lhor de África. As mi­nhas atle­tas apre­sen­ta­ram-se bem até o mo­men­to; é vi­sí­vel al­gu­ma mo­ti­va­ção, mas há mui­to por fa­zer", re­co­nhe­ceu.

Pa­ra o pos­sí­vel jo­go da fi­nal di­an­te

“A pres­são es­tá do lado de An­go­la por ser a cam­peã em tí­tu­lo e de­ten­to­ra da he­ge­mo­nia há du­as dé­ca­das"

de An­go­la, a re­cei­ta de Fre­de­ric Bou­ge­ant na se­lec­ção se­ne­ga­le­sa "é manter a ati­tu­de nal­guns as­pec­tos e me­lho­rar nou­tros". Pa­ra o efei­to con­ta com apoio di­vi­no: "te­mos ca­tó­li­cas e mu­çul­ma­nas no nos­so gru­po. To­das re­zam. Es­sa vai ser a nos­sa ar­ma pa­ra al­can­çar os nos­sos ob­jec­ti­vos".

Fre­de­ric Bour­ge­ant des­co­nhe­ce que as re­zas não aju­dam a al­can­çar a vi­tó­ria. Deus pres­ta a aten­ção aos que oram e je­ju­am.

DR

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.